Anuncie no Vertentes do Cinema

Balanço e Vencedores do 9o Olhar de Cinema 2020

Luz nos Trópicos ganha Melhor Filme no 9º Olhar de Cinema

Por Redação

Reinvenção, adaptação e aceitação. A trilogia adjetiva da quarentena transformou tradições do presencial e experiências do (no) cinema migraram para transmissões online, como a 9a edição do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba, que, com plataforma única, provou a eficácia do novo formato de exibição. Seus curadores não satisfeitos só com os filmes, construíram uma programação (que foi difícil de acompanhar, não só pela quantidade, mas principalmente por causa de “explosão” de todos os festivais ao mesmo tempo). No Youtube oficial do Olhar de Cinema, nós podemos encontrar 74 Conversas com os Filmes, 06 Seminários, 01 Masterclass, Mesa dos Curadores, Cerimônia de Abertura e de Premiação. A equipe de “voluntares” ajudou o evento acontecer, principalmente por sua assessoria de imprensa Cecília e Karina.

O Vertentes jura que tentou realizar as críticas de todos os filmes, mas vendo que seria impossível, focou na mostra Competitiva e no que mais importante (subjetivamente falando) das outras mostras. As críticas podem ser lidas clicando no nome do filme: “Para Onde Voam as Feiticeiras” (Abertura) e “Antena da Raça” (Encerramento).

Na Mostra Competitiva de Longas-Metragens: “Nasir“; “Um Filme Dramático“; “Luz nos Trópicos“; “Los Lobos“; “A Metamorfose dos Pássaros“; “Na Cabine de Exibição“; “Entre Nós Talvez Estejam Multidões“; “Victoria“; e “Longa Noite“.

Na Mostra Competitiva de Curtas-Metragens: “Chão de Rua“; “Noite Perpétua“; “O Mártir“; “O Silêncio do Rio“; “Algo-Rhythm“; “Telas de Shanzhai“; “Panteras“; e “Noite de seresta“.

Na Mostra Olhares Brasil: “Um Animal Amarelo“; “Fakir“; “Canto dos Ossos“; “Cabeça de Nêgo“; “Sertânia“; “Cavalo“; “Yãmĩyhex: As Mulheres-Espírito”; “Minha História É Outra”; “A Morte Branca do Feiticeiro Negro”; “Inabitável”.

Na Mostra Novos Olhares: “Pajeú“; “Los Conductos“; “Agora“. Na Mostra Exibições Especiais: “Nardjes A“. Na Mostra Outros Olhares: “Oroslan“; “O Reflexo do Lago“.


Confira a cobertura do Vertentes do Cinema aqui!


OS VENCEDORES DO 9º OLHAR DE CINEMA

 

Balanço e Vencedores do 9o Olhar de Cinema 2020

LONGA-METRAGEM

PRÊMIO OLHAR DE MELHOR FILME

LUZ NOS TRÓPICOS (Brasil, 2020, 260 min.) de Paula Gaitan

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI

VICTORIA (Bélgica, 2020, 72 min.) de Sofie Benoot, Liesbeth De Ceulaer e Isabelle Tollenaere

PRÊMIO DE CONTRIBUIÇÃO ARTÍSTICA

Catarina de Vasconcelos, por A METAMORFOSE DOS PÁSSAROS (Portugal, 2020, 101 min.)

PRÊMIO DO PÚBLICO

A METAMORFOSE DOS PÁSSAROS (Portugal, 2020, 101 min.), de Catarina Vasconcelos

PRÊMIO DE MELHOR LONGA-METRAGEM BRASILEIRO

PAJEÚ (Brasil, 2020, 74 min.), de Pedro Diógenes

MENÇÃO HONROSA

AGORA (Brasil, 2020, 70 min.), de Dea Ferraz

PRÊMIO DE MELHOR FILME DA MOSTRA NOVOS OLHARES 

O ANO DO DESCOBRIMENTO (El año del descubrimiento, Espanha/Suíça, 2020, 200 min.), de Luis López Carrasco

PRÊMIO DE MELHOR FILME DA MOSTRA OUTROS OLHARES 

VISÃO NOTURNA (Visión nocturna, Chile, 80 min.), de Carolina Moscoso Briceño

MENÇÃO HONROSA

O ÍNDIO COR DE ROSA CONTRA A FERA INVISÍVEL: A PELEJA DE NOEL NUTELS (Brasil, 71 min.), de Tiago de Almeida


CURTA-METRAGEM

PRÊMIO OLHAR DE MELHOR FILME

TELAS DE SHANZHAI  (Shānzhài Screens, 2020, França, 23 min.) de Paul Heintz

PRÊMIO DE MELHOR CURTA-METRAGEM BRASILEIRO

MEMBY (Brasil, 15 min.) de Rafael Castanheira Parrode;


OUTROS PRÊMIOS

PRÊMIO DA CRÍTICA – ABRACCINE 

LOS LOBOS (México, 2019, 95 min.), de Samuel Kishi

PRÊMIO AVEC-PR

Prêmio Destaque do Júri: MEIA LUA FALCIFORME (Brasil, 2019, 22 min.), de Dê Kelm, Débora Evellyn Olimpio

Prêmio AVEC – Berenice Mendes: A MULHER QUE SOU (Brasil, 2019, 15 min.), de Nathália Tereza

Anuncie no Vertentes do Cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *