Anuncie no Vertentes do Cinema

Minha História é Outra

Retrato de um Brasil

Por Vitor Velloso

Durante a Mostra de Tiradentes 2020

“Minha História é Outra”, de Mariana Campos, curta-metragem carioca que relaciona a negritude de mulheres que se vêem à margem da sociedade, que somada ao fato de serem homossexuais, são violentadas pela sociedade machista e racista que vivemos. A força da obra se encontra no retrato cotidiano de parte do grupo, que discute sobre como a periferia é excluída em pequenos setores sociais, ainda que haja um verniz que tente negar isso. Em um dos momentos mais potentes do documentário, Ronilso Pacheco ora com um dos casais presentes no filme. O ato é de uma coragem ímpar, por não permitir que o ódio dos fundamentalistas religiosos seja aplicado com a indecência corriqueira, pois a incapacidade de agressão de duas mulheres que oram juntas, é total. “Minha História é Outra” se tornou um dos curtas-metragens mais comentados da 23ª Mostra de Cinema de Tiradentes, por reconhecer no cinema essa capacidade de transformação de determinados padrões da sociedade e dar o caminho para que algumas lutas não sejam desvirtuadas com a padronagem da ignorância de um grupo, ainda que progressista. 

A potência da obra está diretamente ligada ao quão seccionada ela se vê diante da homogeneidade da sociedade brasileira, em um pensamento moralista, conservador e tacanho. Sua naturalização, que compreende as verves do materialismo em torno de seu debate social, torna a experiência completa em sentido crítico e afetivo, pois não atravessa o debate como quem faz exposição, por isso, consegue traçar um olhar que torna-se complexo em sua estrutura, analisando a geograficidade e as relações socioeconômicas, sem fazer burocracia ao concretizar isso. É o cinema enquanto pauta para essa visibilidade da crítica perante a realidade que fomos acometidos. E essa base histórica não poderia fugir às raízes dessas causas. “Minha História é Outra” marca sua presença no Brasil contemporâneo. Mariana mantém o cinema respirando. 

Anuncie no Vertentes do Cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *