Liborio

Revista da Semana | 18 de fevereiro de 2021

Estreias e Dicas desta quinta-feira

Por Redação

Mais uma semana. E cada vez parece que a vacina fica mais longe para nós brasileiros. Mas já há um “spray nasal” em teste contra o Covid. Sim, estamos ironizando. As escolas reabriram. Os pais realmente amam mesmo seus filhos e suas vidas. Ironia dois. Estes dias passamos pelo período de Carnaval, que foi cancelado e adiado. Mas os tupiniquins fizeram o que sabem saber de melhor: ser do contra. Helicópteros sobrevoaram o Rio de Janeiro à procura de blocos “proibidos”. Nas comunidades, festas clandestinas arrastaram milhares de pessoas. No interior de São Paulo, uma festa com idosos foi interceptada. E até o Belo foi preso por cantar sem autorização em um Ciep. Se tem uma coisa que não podemos negar é que o brasileiro, não só é uma piada pronta Buemba!, como diz José Simão, como gosta de viver e compartilhar o perigo “roleta russa”. O que fazer? Mil e uma coisas em mil e uma noites, que provavelmente ainda irão. Ver um filme, ler um livro, aprender uma receita, uma língua nova…

O Vertentes do Cinema também tenta ajudar em sua Revista da Semana, listando o que não se pode perder e o que se deve perder. Uma curadoria especial com dicas de streaming, estreias nos cinemas (não compactuamos com nenhuma saída do ambiente de casa, mas precisamos seguir o protocolo – infelizmente, mesmo achando que assim estamos potencializando um desserviço à população). O leitor-cinéfilo-vertenteiro, de gênero neutro e/ou sem gênero-rótulo nenhum, encontrará a cobertura completa do Festival de Roterdã 2021 (que no início ficou Rotterdam no original para facilitar o contato com o festival); a cobertura “em ação” do Globo de Ouro que acontece no dia 28 de fevereiro; mais uma edição do Cineclube Recine, que chega em sua edição 26; e muito mais.

E fique ligado diariamente no site. Todo dia o Vertentes do Cinema atualiza sua página com novas dicas e conteúdos inéditos. E já estamos na preparação de mais um Festival de Berlim, que acontece online de primeiro a cinco de março. E nos acompanhe nas redes sociais. E… Muito obrigado! Começando o embarque. Aprecie se moderação. Allah-lá-ô, ô ô ô ô ô ô.

CURTA DA SEMANA

SESSÃO CLÁSSICOS SOVIÉTICOS

O DIÁRIO DE GLOMOV

ASSISTA AQUI (Dnevnik Glumova, 1923, União Soviética, 5 minutos, Mudo, de Sergei M. Eisenstein). Inspirado na obra de Nicolas Ostrovksy. É o primeiro curta dirigido pelo cineasta russo Sergei M. Eisenstein.

Dramatica

PRÓXIMO CURTA

DRAMÁTICA

(2005, Brasil, 18 minutos, de Ava Gaítan Rocha, Drama, Experimental). Com Cristiano Lima, Godofredo Quincas, Simone Spoladore. Inspirado livremente no poema Hierarquia (1970), de Pier Paolo Pasolini, que lança sua visão sobre o Brasil daquela época, o filme retoma e confronta a realidade híbrida de um país convulsionado, suas tensões dramáticas, a partir das experiências radicais. ESTREIA 25/02, 00:01.


EM CASA

AGENTE DUPLO

(El agente topo, 2020, Chile, 85 minutos, de Maite Alberdi, CRÍTICA AQUI). Sergio é um senhor de 83 anos contratado para ser espião em um lar de idosos. Quem o contrata é um detetive particular que tem como cliente a filha de uma das residentes e quer saber se a mãe está sendo vítima de maus tratos. Disponível na plataforma digital Globoplay.

Dustwun

O MURO

(Dustwun, 2020, Estados Unidos, 92 minutos, de Genevieve Anderson, CRÍTICA AQUI). Filmado durante 10 dias em um local ativo de travessia a 30 milhas ao norte da fronteira mexicana, O Muro é a história de uma amizade incomum entre uma imigrante sem documentos perdida de seu grupo viajando para os EUA e um veterano americano que constrói seu próprio muro de lixo no deserto. Contornando o muro e as polêmicas políticas de imigração, o longa se desenrola como uma fábula, focando no elemento humano no centro de tudo. Disponível na plataforma digital Cinema Virtual.

House of Cardin

O IMPÉRIO DE PIERRE CARDIN

(House of Cardin, 2019, Estados Unidos, 97 minutos, de P. David Ebersole e Todd HughesCRÍTICA AQUI). Milhões conhecem a logo icônica e a assinatura onipresente, mas poucos conhecem o homem por trás da marca. Quem é Pierre Cardin? Qual a história desse ícone legendário? House of Cardin é uma imersão na mente de um gênio, um documentário cronológico da vida e design de Pierre Cardin. Mr. Cardin deu acesso exclusivo aos arquivos do seu império e concedeu entrevistas nunca antes vistas no fim de sua gloriosa carreira. Com distribuição da Imovision. Disponível nas plataformas digitais Looke, Now, Vivo, Microsoft, Google Play e Itunes.

A ponte de bambu

A PONTE DE BAMBU

(2020, Brasil, 77 minutos, de Marcelo Machado, CRÍTICA AQUI). Uma incógnita a olhos ocidentais, a China é um gigante que se impõe pelas barreiras do idioma, dos costumes e da história. Com testemunhos e imagens de valor histórico e sentimental, o jornalista Jayme Martins e sua família levam a uma compreensão da China por vias inéditas ao relatar sua experiência no país: o comunismo, a Revolução Cultural de Mao, o massacre da praça da Paz Celestial e as reformas que culminaram em uma superpotência. Disponível na plataforma digital Now.

The White Tiger

O TIGRE BRANCO

(The White Tiger, 2021, 125 minutos, de Ramin Bahrani, CRÍTICA AQUI). O filme conta a trajetória de de um pobre habitante de uma pequena aldeia que supera todos os obstáculos para se tornar empresário em Bangalore, o Silicon Valley da Índia. É, portanto, uma fábula sobre a inclusão da Índia na ordem global do século 21. Disponível na plataforma digital Netflix.

Callado

CALLADO

(2017, Brasil, 80 minutos, de Emília Silveira, CRÍTICA AQUI). Uma biografia-ensaio sobre o escritor e jornalista Antonio Callado. O documentário lembra a luta pela democracia, os compromissos com o Brasil e os fatos marcantes da vida do autor. “Callado”, com seu ritmo costurado, é uma obra de observação-aprendizagem, mas sem o artifício do didatismo. A narrativa por ciclos-blocos acontece pela divisão dos acontecimentos específicos, pausados para melhor aprofundá-los. Disponível na plataforma digital Now.

One Night in Miami...

UMA NOITE EM MIAMI

(One Night in Miami…, 2020, Estados Unidos, 114 minutos, de Regina King, CRÍTICA AQUI). Um recorte da vida do lutador de boxe da categoria de peso-pesado, Cassius Clay, o Muhammad Ali. O filme acompanha sua trajetória desde jovem, quando ganhou visibilidade após participar do Miami Beach Convention Center e sair como vencedor de sua categoria, além de revisitar como se deu o início de sua amizade com Malcom X, Sam Cooke e Jim Brown. Disponível na plataforma digital Amazon Prime Video.

Reviver

REVIVER

(2009, Brasil, 70 minutos, de Patricia Niedermeier e Cavi Borges, CRÍTICA AQUI). O escritor Greg é contratado para escrever um roteiro sobre a artista desaparecida Maria Guaranis. Identificando-se com a artista, perde-se no labirinto da criação. “Reviver” é o acordar. Redescobrir a vida, a humildade de não exceder os limites conceituais, de que a “obra tem vontade própria” e que “o que passou, não volta”. Disponível na plataforma digital Amazon Prime Video.

Relatos do Mundo

RELATOS DO MUNDO

(News of World, 2020, Estados Unidos, 119 minutos, de Paul Greengrass, CRÍTICA AQUI). Cinco anos após o fim da Guerra Civil, o Capitão Jefferson Kyle Kidd (Tom Hanks), um veterano de três guerras, agora se muda de cidade em cidade como um contador de histórias não-ficção, compartilhando notícias de presidentes e rainhas, rixas gloriosas, catástrofes devastadoras e aventuras emocionantes dos confins do mundo. Disponível na plataforma digital Netflix.

The Prom

A FESTA DE FORMATURA

(The Prom, 2020, Estados Unidos, 131 minutos, de Ryan Murphy, CRÍTICA AQUI). O filme conta a história de Emma, uma menina adolescente de Indiana que está no último ano do ensino médio. Quando ela decide levar sua namorada como par para o baile de formatura e a escola cancela a festa, ela chama atenção nas redes sociais de um grupo de atores da Broadway em busca de uma causa para melhorar sua carreira. As quatro estrelas em declínio vão então para o meio-oeste tentar ajudar Emma a conseguir mudar a mente dos pais conservadores que barraram seu baile. Disponível na plataforma digital Netflix.

The Cakemaker

O CONFEITEIRO

(The Cakemaker, 2017, Israel, 113 minutos, de Ofir Raul Graizer, CRÍTICA AQUI). Thomas (Tim Kalkhof) é um alemão dono de uma confeitaria que viaja para Jerusalém em busca da esposa e filho de Oren (Roy Miller), seu amante morto. Ao chegar lá ele começa a trabalhar para a viúva de seu amante, que não tem ideia de que eles compartilham uma tristeza sem nome sobre o mesmo homem. Disponível na plataforma digital Telecine.

Sinfonia da Metropole

SINFONIA DA NECRÓPOLE 

(2014, Brasil, 85 minutos, de  Juliana Rojas, CRÍTICA AQUI). Deodato (Eduardo Gomes) é um aprendiz de coveiro não muito animado com a profissão. Sua rotina melhora quando Jaqueline (Luciana Paes) surge no cemitério. Funcionária do serviço funerário, ela inicia um levantamento sobre túmulos abandonados com a ajuda do rapaz. A paixão o impede de pedir demissão, mas estranhos eventos continuam a abalar seu estado psicológico. Disponível na plataforma digital Mubi.


Revista da Semana | 18 de fevereiro de 2021

ESTREIAS NOS CINEMAS BRASILEIROS

Nona. Si me mojan, yo los quemo

NONA: SE ME MOLHAM, EU OS QUEIMO

(Nona. Si me mojan, yo los quemo, 2019, 86 minutos, de Camila José Donoso, CRÍTICA AQUI). Nona, uma atípica dona de casa, vive autoexilada em Pichilemu, um povoado costeiro, cercado por uma floresta misteriosa onde incêndios estranhos são atribuídos ao Diabo. Quando o vento e o Pacífico parecem demonizados, ela e seus vizinhos testemunham um grande incêndio que começa a destruir milhões de hectares de floresta no sul chileno.

Berlin Alexanderplatz

BERLIN ALEXANDERPLAZ

(2020, Alemanha, 183 minutos, de Burhan Qurbani, CRÍTICA AQUI). Ao sobreviver a sua fuga da África Ocidental, Francis acorda em uma praia no sul da Europa, determinado a viver uma vida decente e regular a partir de agora. Mas ele acaba na atual Berlim, inicialmente resistindo a uma oferta de traficar drogas no parque Hasenheide, porém acaba sob a influência de Reinhold, seu amigo neurótico e viciado em sexo que o abriga. Entretanto, ao conhecer a dona do clube Eva, a acompanhante Mieze, Francis sente que encontrou algo bom pela primeira vez, que pode trazer coisas boas e ruins para sua nova jornada em Berlim.

Tom & Jerry

TOM & JERRY: O FILME

(Tom & Jerry, 2021, Estados Unidos, 101 minutos, de Tim Story, CRÍTICA AQUI). Adaptação do clássico desenho animado da Hanna-Barbera, retornando às origens da história e mostrando como Tom e Jerry se conheceram. Depois de anos vivendo na casa de um casal de idosos que o trata como um animal de estimação, Jerry precisa se virar para sobreviver quando descobre que existem novos locatários no local. E pior do que isso: eles trouxeram um gato.


Revista da Semana | 18 de fevereiro de 2021

ACOMPANHE NOSSA COBERTURA DIÁRIA DO GLOBO DE OURO 2021

(clique AQUI ou na foto e saiba tudo)


LEIA NOSSA COBERTURA COMPLETA DO FESTIVAL DE ROTERDÃ 2021

(clique AQUI ou na foto e saiba tudo)


INSCREVA-SE YOUTUBE VERTENTES DO CINEMA

(clique AQUI ou na foto e fique conectado nas novidades)


CINECLUBE RECINE #26


MOSTRA DE CINEMA CONTEMPORÂNEO DO NORDESTE

AS ÓRBITAS DA ÁGUA

(2020, Brasil, 70 minutos, de Frederico Machado, CRÍTICA AQUI). Numa pequena vila de pescadores do litoral maranhense, Pedro vive com a esposa Maria e o filho Elias. Nada parece acontecer ali, distante de tudo.


DICA DE LIVRO DE CINEMA

UM PORTO NO PURGATÓRIO – LIVRO

LIVRARIA DA LUME
R$ 35,00 – Capa Dura – COMPRE AQUI

A obra do cineasta Frederico Machado, cineasta independente brasileiro, visto pelos mais importantes críticos brasileiros e internacionais em ensaios e críticas de seus filmes. “Um obra que desafia sensibilidades”. O Vertentes do Cinema, na figura de seu editor Fabricio Duque ensaia definições sobre o cinema do realizador maranhense.

Revista da Semana | 18 de fevereiro de 2021

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *