Tudo Sobre os 65 anos da Cinemateca do MAM-Rio

Um passeio pelo passado com toda a programação comemorativa do presente

Por Fabricio Duque

O que dizer sobre os 65 anos da Cinemateca do MAM-RJ sem ser repetitivo? Que é o templo cinéfilo carioca? Já sabemos. Que tem sua importância na preservação dos filmes? Também já sabemos. Que quem trabalha lá faz por amor incondicional à sétima arte, ainda que com todas as limitações orçamentárias? Sim. É inevitável não sermos redundantes.

A Cinemateca nasceu como uma “instituição artístico-cultural de grande envergadura na então capital federal se colocava como uma premissa simbólica dos novos tempos, impulsionando uma atitude e uma mentalidade que se queriam semeadoras de um futuro sem resíduos dos tempos coloniais. O projeto do grupo encabeçado por Raymundo Ottoni de Castro Maya era arrojado para a época – como arrojadas foram as características do prédio afinal construído – e uma indicação nesse sentido era a inclusão do cinema como signo do moderno e da sociedade de massas.”

A Cinemateca apresenta-se, desde sua criação oficial em 1948, como um lugar possível de rever e reencontrar filmes. E em alguns momentos do passado próximo o único reduto de exibição de clássicos icônicos do cinema. E se tornando também “um dos focos de resistência cultural ao regime militar instaurado em 1964, programando obras proscritas ou censuradas, divulgando cinematografias sem circulação comercial no país, particularmente as do antigo leste europeu, e lançando filmes de crítica contundente ao status quo, como os da Belair, produtora de filmes experimentais de Julio Bressane e Rogério Sganzerla.”

“Com a crescente turbulência política do país e a perda de patrocínio de inúmeras iniciativas no campo dos festivais, cineclubes e mostras, abriga parte desses projetos em sua grade de programação. Reintroduz também ação mais forte de difusão do cinema brasileiro contemporâneo, com o lançamento de filmes inéditos, a realização de pré-estréias e a oferta de cursos em torno da cinematografia brasileira. Particular atenção e apoio é dado ao filme experimental, através de festivais, mostras, cursos e cineclube, inteiramente dedicados ao segmento. Ciente do desafio imposto pela era digital, a Cinemateca do MAM segue desenvolvendo um trabalho de salvaguarda do passado, ao mesmo tempo em que coleta e apoia o presente e não ignora o futuro”, trecho registrado no site, aba Histórico, da Cinemateca, com link dentro do site do Museu de Arte Moderno do Rio de Janeiro.

O Vertentes do Cinema desde 2009, sua criação, formalizou parceria com a Cinemateca. Foram inúmeros eventos criados (que serão todos listados aqui). Mas a frequência vem de muito anos. O fundador que vos fala ainda era pequenino. Atualmente, o curador Ricardo Cota, junto com Hernani Heffner, Fábio Vellozo, Julhia Quadros e tantos outros de mesma importância), todos conseguem com garra e resistência deixar ecos de um trabalho hercúleo e meticuloso sobre a preservação de nossa cinematografia e do mundo.

Só quem frequenta a Cinemateca pode ter a nostalgia de adentrar em um portal tridimensional em que o cheiro das películas remete automaticamente o prazer dos olhos. Estar na Cinemateca é uma sensação e uma experiência de impedir o apagamento da memória, porque se os registros morrerem, nosso passado também se destrói junto. A Cinemateca é muito mais sobre Cinema e sobre o apenas querer cinéfilo (visto como excêntrico). Sim. É sobre nossa História documentada nesses filmes. Por isso sua necessidade de existir. Então vamos ao passeio pela Cinemateca do MAM-RJ!

ENTREVISTA COM RICARDO COTA 

O VERTENTES DO CINEMA NA CINEMATECA

Inspirados na paixão de Truffaut pelo cinema, os também críticos Fabricio Duque e Luiz Baez organizam a mostra Truffaut em 35mm: uma semana de cinefilia, uma homenagem ao mestre mais americano dos franceses. Celebram-se 35 anos de uma ausência tornada viva por tantos filmes: em ordem do último ao primeiro, privilegiando a vida sobre a morte.

Entre 21 de outubro, data exata de sua partida em 1984, e o dia 29 do mesmo mês, a Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, detentora das cópias, promove debate e exibições gratuitos sobre dois curtas e dezesseis longas-metragens. São 35 anos sem Truffaut, agora revividos em 35 milímetros. A mostra, idealizada pelo site Vertentes do Cinema (em comemoração aos dez anos de existência), é uma realização da Cinemateca do MAM RJ, com produção da BLG EntretenimentoCavídeo Produções; e do Rosebud Club. Como a cinefilia é um gesto coletivo, convidamos críticos e pesquisadores a contribuir com textos para um catálogo nostalgicamente inspirado nos Cahiers. Leia a matéria completa AQUI!

 

PROGRAMAÇÃO JULHO 2020

Programação presencial temporariamente suspensa.
Este mês, programação online gratuita.


Mostra Cinemateca do MAM 65 anos  10 jul – 6 ago
Mostra Petrobras de filmes para crianças 13 jul – 13 ago
Assista em www.vimeo.com/mamrio

SEX 10 – QUI 16 jul 
sessão 1 | Mostra Cinemateca do MAM 65 anos
Tudo por amor ao cinema de Aurélio Michiles. Brasil, 2014. Documentário, 98′. CRÍTICA AQUI

 

 

 

 

SEG 13 jul – QUI 13 ago
sessão 1 | Mostra Petrobras de filmes para crianças
Minutos Lumière de Estudantes da Escola de Cinema CINEAD do CAp UFRJ Nelson Pereira dos Santos. Brasil, 2013-2019. Documentário. 5’30” + Nimbus, o Caçador de Nuvens de Marco Nick. Brasil, 2016. Animação, 16’40”.

 

 

 

 

 

SEX 17 – QUI 23 jul
sessão 2 | Mostra Cinemateca do MAM 65 anos
Humberto Mauro de André Di Mauro. Brasil, 2018. Documentário, 90′. CRÍTICA AQUI!

SEG 20 jul – QUI 13 ago
sessão 2 | Mostra Petrobras de filmes para crianças
Minutos Lumière de Escolas de Cinema CINEAD de Educação Básica. Brasil, 2013-2019. Documentário, 15′.

SEX 24 – QUI 30 jul
sessão 3 | Mostra Cinemateca do MAM 65 anos
Até onde pode chegar um filme de família de Rodolfo Junqueira. Brasil, 2018. Documentário, 75′.

SEG 27 jul  – QUI 13 ago
sessão 3 | Mostra Petrobras de filmes para crianças
As Aventuras do Chauá de Alunos da Escola Municipal Santo Antônio do Norte. Brasil, 2016. Animação, 4′. + No Caminho da Escola de Alunos do Projeto Animação Instituto Marlin Azul. Brasil, 2017. Animação, 9’18”. + Space Scape de Bruno Monteiro. Brasil, 2017. Animação, 3’56”. + O Fim da Fila de William Côgo. Brasil, 2016. Animação, 2’47”. + Macacada de Thomas Larson. Brasil, 2016. Animação, 4’05”. + Caminho dos Gigantes de Alois Di Leo. Brasil, 2016. Animação, 11’52”.

SEX 31 jul – QUI 6 ago
sessão 4 | Mostra Cinemateca do MAM 65 anos
Sessão ABPA 2019. Gafieira de Gerson Tavares. Brasil, 1972. 12′ + Creche-Lar de Maria Luiza Aboim. Brasil, 1978. 9′. + Carnaval de Rua – Porto Alegre de Wilkens Filmes Ltda. Brasil, 1959. Documentário 5′. + Pantera Negra de Jô Oliveira. Brasil, 1968. 3′. + Eclipse de Antonio Moreno. Brasil, 1984. 12′.

DESTAQUES MATÉRIAS DO VERTENTES DO CINEMA

Nosso site durante anos produziu eventos e matérias na Cinemateca. Leia algumas:

https://vertentesdocinema.com/cineclube-classicos-do-vertentes-do-cinema-2/
https://vertentesdocinema.com/cineclube-classicos-do-vertentes-do-cinema/
https://vertentesdocinema.com/rostos-fellinianos-e-o-mestre-de-rimini-na-cinemateca-do-mam-rio/
https://vertentesdocinema.com/17-2310-recine-2017-na-cinemateca-do-mam-rj/
https://vertentesdocinema.com/mostra-paul-newman/
https://vertentesdocinema.com/accrj-melhores-do-ano-2019/
https://vertentesdocinema.com/saiba-tudo-sobre-a-exposicao-fellini-no-rio-de-janeiro/
https://vertentesdocinema.com/retrospectiva-federico-fellini-il-maestro/
https://vertentesdocinema.com/os-melhores-de-2019-do-vertentes-do-cinema/
https://vertentesdocinema.com/tudo-sobre-a-terceira-edicao-do-festival-ecra/
https://vertentesdocinema.com/13-02-a-02-03-melhores-do-ano-2018-pela-accrj/
https://vertentesdocinema.com/26-09-a-14-10-ccbb-rj-mostra-buster-keaton-o-mundo-e-um-circo/
https://vertentesdocinema.com/evento-vertentes-do-cinema-08-anos/
https://vertentesdocinema.com/video-exclusivo-homenagem-a-sergio-sanz/
https://vertentesdocinema.com/jr-esta-no-brasil-e-fala-sobre-agnes-varda/
https://vertentesdocinema.com/25-03-a-31-03-mostra-warren-beatty-uma-rajada-de-charme/
https://vertentesdocinema.com/2302-2308-de-2017-exposicao-cinema-em-casa/

Anuncie no Vertentes do Cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *