JR está no Brasil e fala sobre Agnès Varda

Por Redação

O festival Planeta Ginga, cujo enfoque é retratar a atmosfera cultural e o espírito de consciência ecológica nas favelas, chega em sua sexta edição. E para comemorar, neste ano de 2019, os curadores, junto com a Casa Amarela, homenagearam o artista visual francês JR com a Câmera de Madeira, pelo conjunto de sua obra e com a exibição do filme “Visages, Villages” (distribuído aqui no Brasil pela Fênix Distribuidora de Filmes – leia a crítica aqui), que realizou junto com a cineasta vanguardista Agnès Varda, belga, mas radicada na França, e que infelizmente já nos deixou, sendo agraciada a fazer arte no céu.

O evento ainda contou com homenagens a Neville d’Almeida, Isabel Fillardis e Flávio Bauraqui.

A exposição de JR, a primeira individual no Brasil, chamada “Patamar”, acontece na Galeria Nara Roesler em Ipanema, que mostra imagens captadas durante as Olimpíadas de 2016. Celebra-se também os dez anos do projeto criado no Morro da Providência com retratos gigantes.

A exibição do filme “Visages, Villages” na Cinemateca do MAM Rio marcou a cereja do bolo e um dos momentos mais históricos quando JR conta como conheceu Agnès Varda e como foi o início da parceria. O Vertentes do Cinema documentou todo o discurso. Em inglês sem legendas em português. Ainda. Estamos trabalhando na tradução de “JR está no Brasil e fala sobre Agnès Varda”. 

Assista ao vídeo abaixo!

Anuncie no Vertentes do Cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *