CineBH 2019

Desbravamos a Programação da 13a Mostra CineBH

Por Redação

A décima terceira edição da Mostra CineBH International Film Festival acontece de 17 à 22 de setembro em terras mineiras. A data de início por sua vez representa o dia e o mês de fundação do nosso site de todo dia e todo lugar. E nosso vertenteiro Vitor Velloso estará presente em Belo Horizonte, à convite do Festival, para realizar a cobertura completa.

Este ano, o evento adota como tema “A internacionalização do cinema brasileiro e os desafios para o futuro”. A ideia é colocar em discussão a presença maciça da nossa produção no exterior e as suas contradições dentro do próprio país, onde está constantemente lutando para continuar existindo e se mostrar relevante diante de seu público.

A partir da proposta de internacionalização do cinema brasileiro, a 13CineBH vai homenagear a produtora mineira Filmes de Plástico, que completa uma década de atuação neste ano de 2019. Criada por André Novais Oliveira, Gabriel Martins, Maurílio Martins e Thiago Macêdo Correia, a empresa virou um “case” mundial ao se tornar uma das principais caras do cinema brasileiro em festivais e eventos internacionais. Isto se deve a uma constante e bem-sucedida presença de trabalhos do grupo em grandes circuitos de exibição desde 2013, quando o curta-metragem Pouco Mais de um Mês, de André Novais e exibido na Mostra de Cinema de Tiradentes, foi selecionado para a seção Quinzena dos Realizadores, no Festival de Cannes.

Para esta edição, a temática da mostra “A Cidade em Movimento” será “Conversas da Cidade” com a proposta de gerar uma reflexão das conversas mediadas por um cinema produzido em contato direto com o território, suas questões e personagens, sua cadeia de produção artística. Os filmes enviados deverão ter algum tipo de conexão com a vida na cidade e/ou com seus movimentos emergentes (sociais, artísticos, culturais, políticos). A curadoria assinada por Paula Kimo.

A programação oferece um banquete cinéfilo. Já em seu primeiro dia, a Cerimônia de Abertura, às 20h, além de homenagear a Filmes de Plástico (mencionado acima), exibe “A Vida Invisível(leia nossa crítica AQUI), de Karim Aïnouz, que depois do Festival de Cannes e Cine Ceará, chega à terra do pão do queijo.

No segunda dia, quarta-feira, a maratona começa cedo às 08h30 com a Sessão Cine-Escola, seguida às 14h30 da Masterclass Programa de Formação com os meninos da Filme de Plástico com “FILMES DE PLÁSTICO NO MUNDO – A PRODUÇÃO CINEMATOGRÁFICA DA PRODUTORA EM 10 ANOS DE TRAJETÓRIA”. Serão exibidos também curtas-metragens realizados pela Produtora, como o clássico “Pouco Mais de Um Mês”, de André Novais Oliveira.

Logo depois o debate “A INTERNACIONALIZAÇÃO DO CINEMA BRASILEIRO E OS DESAFIOS PARA O FUTURO“. Inicia-se às 19h os curtas-metragens da Mostra A Cidade em Movimento – Trabalho e Vida na Cidade Contemporânea. Durante o festival somos conduzidos a escolher, visto que no mesmo horário começa a Mostra Contemporânea – Pré-Estreia Nacional com “Os Dias Sem Tereza”, de Thiago Taves Sobreiro, e a exibição de “Rifle(leia nossa crítica AQUI), de Davi Pretto, na Mostra Brasil Cinemundi. E para finalizar a noite, a segunda sessão da Mostra Contemporânea – Pré-Estreia Nacional com “Paul Sanchez Está de Volta”, de Patricia Mazuy.

No terceiro dia, mesmo Bat-horário e Bat-local. A sessão Cine-Escola, além dos curtas, exibirá “Espero Tua (Re)volta(leia nossa crítica AQUI), de Eliza Capai e o Workshop “OUTROS MODOS DE VER: DIÁLOGOS SOBRE CURADORIA E DESCOLONIZAÇÃO“. Às 14h30 será apresentada “República dos Assassinos”, de Miguel Faria Jr., na Mostra Diálogos Históricos – Sessão Comentada com Hernani Heffner, Conservador-Chefe da Cinemateca do MAM RJ. A programação segue com curtas da sessão Homenagem e Mostra A Cidade em Movimento, com o subtítulo “Por uma Natureza que Constitui a Cidade”.

Na Mostra Contemporânea – Pré-Estreia Nacional, a exibição de “Os Jovens Baumann(leia nossa crítica AQUI), de Bruna Carvalho Almeida; e “A Sombra do Pai(leia nossa crítica AQUI), de Gabriela Amaral Almeida, na Mostra Brasil Cinemundi. Às 20h30, curtas da Mostra Contemporânea, e encerrando a noite “Danças Macabras, Esqueletos e Outras Fantasias“, de Pierrre Léon, Rita Azevedo e Jean Louis Schefer, na Mostra Contemporânea – Pré-Estreia Nacional.

Na sexta-feira, quarto dia, mais debates, mais Curtas no Almoço. Na Mostra Diálogos Históricos – Sessão Comentada com Hernani Heffner, Conservador-Chefe da Cinemateca do MAM RJ, “Inquietações de uma Mulher Casada”, de Alberto Salvá. Mostra Contemporânea – Pré-Estreia Nacional das 17h, “Os Príncipes”, de Luiz Rosemberg Filho, falecido recentemente. Seguido de “A Noite Amarela”, de Ramon Porta Mota. E “Elon Não Acredita na Morte(leia nossa crítica AQUI), de Ricardo Alves Jr. E completando a noite, a MOSTRA CONTEMPORÂNEA INTERNACIONAL CURTA e LONGA – PRÉ-ESTREIA-NACIONAL, com o curta “O Mar Enrola na Areia”, de Catarina Mourão; e o longa “Por El Diñero“, de Alejo Moguillansky. 

No penúltimo quinto dia, além dos Painéis de Mercado às 10h, a Mostra Diálogos Históricos – Sessão Comentada com Hernani Heffner, Conservador-Chefe da Cinemateca do MAM RJ, exibe “Maldita Coincidência”, de Sérgio Bianchi. Segue com a Mostrinha de Curtas; Sessão Especial – Pré-Estreia Nacional de “Entre Mundos”, Guilherme Reis; MOSTRA CONTEMPORÂNEA INTERNACIONAL • CURTA e LONGA • PRÉ-ESTREIA-NACIONAL com “Animal Indireto”, de Daniel Lentini; e “Nietzsche Sils Maria Rochedo de Surlej(leia nossa crítica AQUI), de Julio Bressane, Rodrigo Lima e Rosa Dias. Há ainda “Éden(leia nossa crítica AQUI), de Bruno Safadi, na Mostra Brasil Cinemundi. Seguida da com os longas “Filhos de Macunaíma”, de Miguel Antunes Ramos; e “Diz a Ela Que Me Viu Chorar”, de Maíra Bühler, da Mostra Contemporânea – Pré-Estreia Nacional. E MOSTRA CONTEMPORÂNEA INTERNACIONAL – PRÉ-ESTREIA-NACIONAL, “A Vingança de Jairo”, de Simón Hernández Estrada.

No domingo e ultimo dia. Mostrinha com “Tito e os Pássaros(leia nossa crítica AQUI), de Gustavo Steinberg, André Catoto e Gabriel Bitar; Mostra Homenagem com “Ela Volta na Quinta(leia nossa crítica AQUI), de André Novais Oliveira; os curtas da Mostra a Cidade em Movimento – Retrato de Cidade; MOSTRA CONTEMPORÂNEA INTERNACIONAL – PRÉ-ESTREIA-NACIONAL com    o terror “Nightmare Cinema”, de Mick Garris, Joe Dante, David Slade, Ryuhei Kitamura e Alejandro Brugués; Mostra Homenagem com o mais recente filme da Filme de lástico, “No Coração do Mundo(leia nossa crítica AQUI), de Gabriel Martins e Maurílio Martins. E a cerimônia de Encerramento com o Anúncio e premiação do projeto vencedor do 10º Brasil CineMundi – International Coproduction Meeting.

Acompanhe nossa cobertura diária e em tempo real!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *