Revista da Semana | 06 de maio de 2021

Estreias e Dicas desta quinta-feira

Por Redação

Sim. O Brasil neste exato momento parece a saga de “Game of Thrones”, porque tem genocídio, violência, mortes, traições, corrupção, desumanidade, governança desgovernada pautada na vaidade (com ideias retrógradas) e falta de vacinas, quase uma volta “viagem no tempo” à idade média. Mas se pensarmos com nossos botões talvez tenhamos uma pergunta insight: o que faz então todos nós aceitarmos quietos quatro mil mortes por dia? Ou não ter a segunda dose da CoronaVac? Ou ainda por que o governante mais importante de nosso país ainda acreditar que precisa contaminar setenta porcento da população? É. Neste exato momento ainda não temos distanciamento para analisar racionalmente (pelo fato dos não-negacionista conscientes estarem em casa há mais de 13 meses – como os críticos deste site). Assim, sem respostas imediatas, nós só podemos sentar e esperar. E aproveitar o mundo online, que pulula novidades do universo do cinema e que faz com que ninguém respire entre festivais. Sai um e entra outro. Neste exato momento, o Festival Estação Virtual está no ar até 31 de maio para comemorar os 35 anos do Grupo Estação. Junto há também o Panorama Suíço no Belas Artes à La Carte. Tudo isso (e muito mais) está na Revista da Semana do Vertentes do Cinema. Confira a seguir nossa já tradicional Revista! E boa viagem no sofá ao mundo da sétima arte!

CURTA DA SEMANA

A Garota e as estrelas

SESSÃO CINEMA BRASILEIRO

A GAROTA E AS ESTRELAS

ASSISTA AQUI (2012, Brasil, 13 minutos, de Cristiane Arenas). Com Maria Eugenis Portolano. Karina pula o muro da escola e atravessa a cidade para encontrar a banda de rock de que tanto gosta. Tudo está planejado. O que a garota não prevê é o que o acaso lhe reserva.

O Estacionamento

PRÓXIMO CURTA

O ESTACIONAMENTO 

(Brasil, 2016, Ficção, 15 minutos, de William Biagioli, Crítica AQUI). Jean é um imigrante haitiano que vem para o Brasil. Para sobreviver, ele arruma emprego em um estacionamento de carros e passa a viver lá. Jean descobrirá que essa rotina pode enlouquecer. Exibido no Festival do Rio 2016, o curta recebeu o Troféu Vertentes. ESTREIA 13/05, 00:01.


Revista da Semana | 06 de maio de 2021

EM CASA

Depois a Louca Sou Eu

DEPOIS A LOUCA SOU EU

(2019, Brasil, 91 minutos, de Julia Rezende, CRÍTICA AQUI). Dani encara seu histórico de crises de ansiedade, que a acompanham desde a infância, marcada também pela superproteção de sua mãe. Entre terapias e medicamentos, ela descobre que, na verdade, o que tem é comum a todos: o susto de perceber-se neste mundo. Disponível na plataforma digital AMAZON PRIME VIDEO.

Proibido Nascer no Paraíso

PROIBIDO NASCER NO PARAÍSO

(2019, Brasil, 78 minutos, de Joana NinCRÍTICA AQUI). Há 17 anos mulheres de Fernando de Noronha/PE são forçadas a se afastar de casa para terem seus bebês. As que se recusam são coagidas a sair, nem mesmo nativas podem optar por ficar. A proibição coincide com a explosão do turismo na ilha e gera conflito entre empresários e aqueles que têm direito à terra. O filme acompanha a saga de três gestantes de famílias tradicionais da gravidez até o parto. Disponível na plataforma digital GLOBOPLAY.

Procura-se

PROCURA-SE

(The Vanished, 2020, Estados Unidos, 115 minutos, de Peter Facinelli, CRÍTICA AQUI). Após o desaparecimento de sua filha Taylor, o casal Wendy e Paul deve fazer de tudo para encontrar respostas para esse sumiço. Assim, os defensores irão partir em direção a essa moral que “Procura-se” explora constantemente, sem recorrer a uma palavra mais espinhosa como “valores”, por remeter às críticas já realizadas há décadas. Disponível na plataforma digital TELECINE / NOW.

O Trabalho Dela

O TRABALHO DELA

(Η Δουλειά της, 2019, Grécia, 89 minutos, de Nikos Labôt, CRÍTICA AQUI). Panayiota, uma dona de casa analfabeta de 37 anos, leva uma vida tranquila com o marido e os filhos em um bairro modesto de Atenas, Grécia. Para enfrentar a recessão que vem afetando sua família há algum tempo, Panayiota, pela primeira vez na vida, consegue um emprego como faxineira em um shopping center. Apesar da crueldade de seu ambiente de trabalho, Panayiota se liberta da monotonia doméstica e pouco a pouco ganha o respeito que nunca teve de sua família. Quando uma série de demissões começa, ela vai ter que enfrentar novamente seus traumas pessoais. Mas Panayiota não é mais a mesma. Disponível na plataforma digital RESERVA IMOVISION.

So long, my son

ATÉ LOGO, MEU FILHO

(So long, my son, 2019, China, 185 minutos, de Wang Xiaoshuai, CRÍTICA AQUI). Casal da classe trabalhadora luta para se ajustar às profundas mudanças sociais e econômicas que estão ocorrendo na China desde a década de 1980 até o presente. Tudo começa em Pequim, numa fábrica estatal, onde Yaojun e Liyun são operários. As reformas econômicas de Deng batem fundo: o casal perde o emprego, e migra para o sul, na ensolarada província de Fujian, à beira-mar. Melodrama: expressão histórica das negociações afetivo-emocionais da classe média, incluindo traumas, sexualidade e respectivas sublimações. Disponível na plataforma digital MUBI.

Atlantis

ATLANTIS

(2019, Ucrânia, 108 minutos, de  Valentyn VasyanovychCRÍTICA AQUI). Em um futuro próximo, na Ucrânia, o ex-soldado Sergey tenta se recuperar do trauma da guerra. Quando a fundição onde trabalha fecha, ele se oferece como voluntário para a Black Tulip, uma organização que recupera os corpos de soldados mortos. Isso o coloca em contato com a arqueóloga Katya, que está literal e metaforicamente desenterrando as consequências de sua própria história. Disponível na plataforma digital RESERVA IMOVISION.

Nova Lituania

NOVA LITUANIA

(2019, Lituânia, 96 minutos, de Karolis Kaupinis, CRÍTICA AQUI). Prevendo a guerra que se aproximava na Europa em 1938, um geógrafo na Lituânia projeta salvar seu país estabelecendo uma colônia lituana no exterior. “Nova Lituania”, em cartaz no MUBI, é, a um só tempo, um exercício geopolítico e cinematográfico: poucos filmes terão tido essa preocupação pedagógica de propor um argumento ficcional tão ligado a questões de geografia e soberania. Disponível na plataforma digital MUBI.

 

Tom Clancy's Without Remorse

SEM REMORSO

(Tom Clancy’s Without Remorse, 2021, Estados Unidos, 118 minutos, de Stefano Sollima, CRÍTICA AQUI). Um fuzileiro naval de elite descobre uma conspiração internacional enquanto busca justiça pelo assassinato de sua esposa grávida. A história conta a origem explosiva do herói de ação John Clark. A crise mundial que afetou a burguesia, que precisou reformular o projeto de “mais-valia cultural” para uma necessidade de “assimilação” dos produtos. Disponível na plataforma digital AMAZON PRIME VIDEO.

Chão

CHÃO

(2019, Brasil, 112 minutos, de Camila FreitasCRÍTICA AQUI). O documentário acompanha PC e Vó, através das ações políticas do MST no Sul de Goiás. “Chão” busca uma nova dimensão periodicamente, ao filmar uma ocupação durante a madrugada de uma fazenda e da usina, onde os caminhões são impedidos de saírem do local. O documentário mostra o não uso da violência em qualquer circunstância e ainda circunda proposições mais claras quanto a lógica de suas escolhas, demonstrando que ao contrário do que alguns partidos gostam de afirmar, as ocupações não são realizadas a esmo, e sim através de uma longa discussão, estudo e argumentação diante do poder Legislativo. Disponível na plataforma digital NOW.

 


Revista da Semana | 06 de maio de 2021

NOS CINEMAS 

(Nosso site precisa informar que este editorial apenas segue o protocolo de listar as críticas dos filmes que estrearam, mas nós seguimos nossa campanha de não estímulo às salas escuras #fiqueemcasa e #cinemasaindanão)

Minhas Férias com Patrick

MINHAS FÉRIAS COM PATRICK

(Antoinette Dans Les Cévennes, 2020, França, 97 minutos, de Caroline Vignal, CRÍTICA AQUI). Há meses Antoinette espera pelo verão e pela promessa de uma semana romântica com seu amante, Vladimir. Quando este cancela as férias planejadas pelos dois para partir para a Cévennes na companhia da esposa e da filha, Antoinette não perde muito tempo refletindo sobre a questão: decide sair atrás dele! Porém, ao chegar, não há nem sinal de Vladimir, apenas um asno teimoso que passa a acompanhá-la no seu périplo singular.


Revista da Semana | 06 de maio de 2021

TUDO SOBRE O FESTIVAL ESTAÇÃO VIRTUAL

(clique AQUI ou na foto e saiba tudo)


ACOMPANHE NOSSA COBERTURA DO FESTIVAL ESTAÇÃO VIRTUAL

(clique AQUI ou na foto e leia as críticas)

TUDO SOBRE O FESTIVAL ONLINE VOLTA AO MUNDO: SUÍÇA

(clique AQUI ou na foto e saiba tudo)


#04 – RECEITAS EM FILMES: ME CHAME PELO SEU NOME

(clique AQUI ou na foto, leia o especial da série e siga a receita)


INSCREVA-SE YOUTUBE VERTENTES DO CINEMA

(clique AQUI ou na foto e fique conectado nas novidades)


Revista da Semana | 06 de maio de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *