SESSAO VERTENTES 1 CURTA CINEMA

Revista da Semana | 18 de março de 2021

Estreias e Dicas desta quinta-feira

Por Redação

Antes de continuar precisamos parar tudo. Ontem o número de vítimas do COVID-19 bateu o recorde de 3149 mortes em um único dia. A causa não é só pela completa ausência do governo, mas especialmente pelas ações da população, que cada vez se mostra mais egocêntrica em seus únicos quereres de diversão incondicional, como se não houvesse amanhã (sim, se isso continuar, não teremos mesmo!). O meme espirituoso já brinca: “Em 2020, foi dada à humanidade a chance da reinvenção, mas em 2021 o vírus evoluiu, as pessoas não”.  Toda essa desumanidade (um “coma social”) nos desperta o propósito de nossa própria existência. O que fazer? A pandemia gerou inicialmente o “reinventar-se”. Depois veio o tédio de ficar em casa. A arte, especialmente o Cinema, ajudou a manter a sanidade. Mas o frenesi das “novidades” “matou” o prazer e estimulou a ansiedade. Sim, se uma planta não sobrevive com muita água, imagine nossas vidas que estão recebendo uma “enxurrada” de tarefas ditas de “lazer”. Tudo se tornou urgente e para ontem. A vida continua normalmente. Nossos mortos só aumentam e as ruas lotadas. Precisamos mais do que nunca ficar em casa. Um dever cívico. Fazer um minuto de silêncio para cada um de nossos cidadãos antes de se “aventurar” na frenética produção. Sim, nós do Vertentes do Cinema também não aguentamos mais estar em casa. Completamos um ano de confinamento (quem sabe uma festa de comemoração à moda do filme “A Nuvem Rosa”?). Queremos sair. Mas somos conscientes e humanitários. Solidários com os outros.

É aí que a Revista Semanal do Vertentes entra. Um guia-curadoria que condensa dicas/lançamentos dos streaming, curtas-metragens, coberturas de festivais, cineclubes e muito mais. Na página principal, o tudo sobre a Mostra “30 Vertentes do Cinema Brasileiro Através do Curta Cinema”, Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro, que completa Bodas de Pérola. Serão exibidos de 18 a 23 de março, seis sessões, uma por dia, durante 24 horas. 30 filmes em 30 anos para traçar as transformações sociais, políticas e comportamentais que aconteceram no Brasil.

Além da Mostra Vertentes no Curta Cinema, na Revista da Semana, nosso site já está cobrindo a Mostra de Tiradentes SP 2021, uma repescagem-viagem de Tiradentes a São Paulo. Há ainda os Indicados ao Oscar, Cineclube Recine, a cobertura complementar da Mostra de Cinema de Gostoso 2021, Cineclube Macunaíma, filmes, filmes e muitos filmes. Vamos lá! Embarque na Plataforma Vertentes e redescubra a sétima arte.

TUDO SOBRE A MOSTRA 30 VERTENTES DO CINEMA BRASILEIRO ATRAVÉS DO CURTA CINEMA

Clique AQUI e saiba tudo!

 

SESSÃO CURTAS DO PRIMEIRO DIA

La e Ca

MOSTRA VERTENTES NO CURTA CINEMA (1991-1995)

ASSISTA AQUI

VIVER A VIDA

(1991, Brasil, 12 minutos, Ficção, de Tata Amaral, SP). Com Jeferson Gerônimo, Ligia Cortez, Luciene Adami. O caos e a dura realidade da vida durante a crise do início dos anos 90, aparentes no cotidiano de um office boy de uma grande empresa paulista. Um dia cheio de promessas e obstáculos a serem superados com muito bom humor, como no caso da maioria dos brasileiros.

ESTA NÃO É A SUA VIDA

(1991, Brasil, 16 minutos, Documentário, de Jorge Furtado, RS). Documentário sobre a vida de Noeli Joner Cavalheiro. Noeli mora num subúrbio de Porto Alegre, é dona de casa e tem dois filhos. Nasceu numa cidade do interior, foi pra capital, trabalhou numa padaria, casou. É uma pessoa comum. Mas não existem pessoas comuns.

NOVELA

(1993, Brasil, 7 minutos, Animação, de Otto Guerra, RS). O que acontece entre os intervalos comerciais no horário nobre de nossas emissoras de televisão? Quantas histórias são contadas e repetidas ano após ano? “Novela” e um segmento deste horário sagrado em que o país inteiro espera as cenas dos próximos capítulos.

CARTÃO VERMELHO

(1994, Brasil, 14 minutos, Ficção, de Lais Bodanzky, SP). Com Camila Kolber, Francisco Rojo. Fernanda gosta de jogar futebol com os meninos. Joga bem, dribla, faz gol. Mas, para essa moleca de 12 anos, o apogeu de sua intimidade com a bola é fazê-la voar reta, direta, até o saco dos meninos. Então, ela sorri. Certo dia, ela chega correndo para o bate-bola, atrasada, mas não encontra ninguém. Os meninos estão no esconderijo. Fernanda sabe onde é, mas nem imagina o que eles tramam!

LÁ E CÁ

(1995, Brasil, 25 minutos, Ficção, de Sandra Kogut, RJ). Eliane Maria, João Brandão, Regina Casé. Lá é um lugar que não existe. Uma história sobre estar aqui e não estar. O cotidiano de uma moça que habita a periferia, e fica em dúvida sobre mudar-se para a casa da irmã na Zona Sul ou continuar lá.

TUDO SOBRE O FESTIVAL CURTA CINEMA 30 ANOS

(clique AQUI e saiba tudo)


TUDO SOBRE OS INDICADOS AO OSCAR 2021

(clique AQUI ou na foto e saiba tudo)

Mank


Revista da Semana | 18 de março de 2021

EM CASA

Coming 2 America

UM PRÍNCIPE EM NOVA YORK 2

(Coming 2 America, 2021, Estados Unidos, 110 minutos, de Craig BrewerCRÍTICA AQUI). Akeem e Semmi estão de volta! No exuberante e majestoso país de Zamunda, o recém-coroado Rei Akeem (Eddie Murphy) e seu fiel condidente Semmi (Arsenio Hall) embarcam em uma nova e hilária aventura que os faz cruzar o mundo desde sua grande nação africana até o bairro do Queens, em Nova York, onde tudo começou. Disponível na plataforma digital Amazon Prime Video.

Por Onde Anda Makunaíma?

POR ONDE ANDA MAKUNAÍMA?

(2020, Brasil, 84 minutos, de Rodrigo Séllos, CRÍTICA AQUI). Um resgate histórico e cultural daquele que é o personagem ficcional mais identificado com um certo jeito de ser brasileiro. A começar por Makunaima, mitos de origem de etnias da tríplice fronteira Brasil-Venezuela-Guiana, registrado em livro pela primeira vez no início dos anos de 1910, pelo etnólogo alemão Koch-Grünberg. É ele quem faz a ponte entre o extremo norte da América do Sul com o Brasil não-indígena, por meio de Mário de Andrade, célebre autor da rapsódia Macunaíma, o herói sem nenhum caráter, de 1926. Estreia hoje no Canal Curta! às 22:20. 

A Shaun the Sheep Movie: Farmageddon

SHAUN, O CARNEIRO, O FILME: A FAZENDA CONTRA-ATACA

(A Shaun the Sheep Movie: Farmageddon, 2019, Reino Unido, 87 minutos, de Richard Phelan e Will Becher, CRÍTICA AQUI). Um carneiro divertido e uma alienígena travessa vivem uma aventura de outro mundo. De maneira consciente, o projeto persegue uma unidade dramática marcada pela fragmentação cômica, sem perder o eixo que articula uma base sólida para desenvolver seus personagens, em especial os humanos. Disponível na plataforma digital Netflix.

Emma.

EMMA.

(2020, Reino Unido, 124 minutos, de Autumn de WildeCRÍTICA AQUI). Bonita, inteligente e rica, Emma Woodhouse é uma abelha rainha inquieta em sua pequena cidade natal. Em busca de emoções, ela se aventura por decisões equivocadas e erros românticos até encontrar o amor que sempre acreditou estar ausente em sua vida. Disponível na plataforma digital Telecine.

Avanti Popolo

AVANTI POPOLO

(2012, Brasil, 72 minutos, de Michael WahrmannCRÍTICA AQUI). Um dia, André encontra uma série de películas Super 8mm, filmadas por seu irmão durante a ditadura militar dos anos 1970. Com estas imagens, ele se lembra das histórias vividas por seu pai, um homem que até hoje espera pelo filho desaparecido há mais de 30 anos. Disponível na plataforma digital MUBI. 


NOSSA COBERTURA DA MOSTRA DE TIRADENTES | SP 2021 JÁ COMEÇOU

(clique AQUI ou na foto e saiba tudo – acesse o site do festival AQUI)


COBERTURA COMPLETA DA MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO 2021

(clique AQUI ou na foto e saiba tudo)

Mostra de Cinema de Gostoso 2021


Revista da Semana | 18 de março de 2021

CINECLUBE MACUNAÍMA: CONVERSA SOBRE “O EVANGELHO SEGUNDO TEOTÔNIO”, DE VLADIMIR CARVALHO

ASSISTA AO FILME


INSCREVA-SE YOUTUBE VERTENTES DO CINEMA

(clique AQUI ou na foto e fique conectado nas novidades)


Revista da Semana | 18 de março de 2021

CINECLUBE RECINE #30

Revista da Semana | 18 de março de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *