Mostra de SP 2021

Os 20 Filmes Imperdíveis da Mostra de Cinema de SP 2021

Durante duas semanas, serão exibidos 264 títulos de mais de 50 países, de forma presencial nos cinemas e online na plataforma Mostra Play

Por Fabricio Duque

A pandemia do Coronavírus está mais perto de sua nova normalidade social.  Os casos abrandam o caos inicial. Isso causa uma maior sensação de segurança. De que já é possível retornar a lugares fechados, como os cinemas, por exemplo. Ainda que o ser humano, comprovado pela ciência, consiga se readaptar de forma rápida e instintiva às mudanças, a realidade, inevitavelmente, sofre rachaduras. O medo do “e se?” ainda está presente. E por mais que todo esse mercado consumista externo nos obrigue a voltar, é necessário entender também que cada caso é um caso. Que somos individuais apesar das regras padronizadas do coletivo. O Festival de Cinema de Toronto levantou essa questão. A de um novo mundo híbrido, que consegue conviver pacificamente entre presencial e virtual. Seguindo as ideias canadenses, a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que completa quarenta e cinco anos em 2021, com tom lúdico cinéfilo conduzido por Ziraldo em seus traços artísticos do cartaz oficial do evento, bateu o martelo e aceitou o desafio de “abrir os trabalhos” deste novo normal cinematográfico em salas de cinema (e pululando o maior desafio de todos: com capacidade total de cem por cento).

Na coletiva de imprensa, há algumas semanas, a diretora do festival Renata de Almeida, que se emocionou bastante (expondo um carinho-cuidado orgânico e incondicional), informou as novidades e a lista completa dos filmes, sugerindo que jornalistas, público e cinéfilos de plantão poderiam vivenciar plenamente a Mostra pelo campo online na plataforma-site Mostra Play. Mas infelizmente quando a edição entrou oficialmente no ar, nossa sensação foi de perda. De exclusão. As “meninas” Carol, Leila e Margô proporcionam todos os dias cabines de imprensa, permitindo que nós “cobertores” possamos assistir ao maior número de filmes. Sim, também entendemos que não é culpa da Mostra, que acontece de hoje até dia 03 de novembro. Em hipótese alguma, visto que produtoras e diretores buscam “proteger” seu “filhos” (películas) de exibições virtuais. Mesmo assim, o sentimento gera frustração. “A Caixa”, “A Crônica Francesa”, “A Febre de Petrov”, “Ao Cair o Sol”, “Evolução”, “Lamb”, “Um Herói”, Great Freedom”, “Memória”, “Deserto Particular”, “Lingui”, “Compartment No 6”, entre tantos outros.

O Vertentes do Cinema conseguiu “matar” muitas outras perdas por ter assistido aos filmes em exibições para imprensa em festivais, como Cannes, Berlim, Toronto, Roterdã, Locarno, Sundance, Veneza. “A Mulher Que Fugiu”, “A História da Minha Esposa”, “Nebeman”, “Futura”, “France”, “Murina”, “La Traviata”, “A Boa Senhora”, entre tantos “presentes” ofertados anteriormente.

Dessa forma, nosso site lista os dez mais para assistir online e os dez mais para assistir presencialmente, que durante duas semanas, serão exibidos 264 títulos no total de mais de 50 países, de forma presencial e apenas 129 no formato online na plataforma-site Mostra Play.


OS 10 IMPERDÍVEIS PARA ASSISTIR ONLINE NA MOSTRA PLAY

Mr Bachmann

SR. BACHMANN E SEUS ALUNOS

(Herr Bachmann und Seine Klasse, 2021, Alemanha, Documentário, 217 minutos, de Maria Speth)

Um documentário intimista que retrata o vínculo entre um professor do Ensino Fundamental e seus alunos. Seus métodos não convencionais entram em conflito com as complexas realidades sociais e culturais da cidade operária e provinciana alemã de Stadtallendorf, onde vivem. Vencedor dos prêmios do Júri e do Público no Festival de Berlim. Este filme será exibido na plataforma Mostra Play e nas salas de cinema de São Paulo. 

Brotherhood

TRÊS IRMÃOS

(Bratrství, 2021, República Tcheca, Itália, 97 minutos, de Francesco Montagner).

CRÍTICA AQUI

Documentário. Jabir, Usama e Useir são três jovens irmãos bósnios, nascidos em uma família de pastores. Eles cresceram à sombra do pai, Ibrahim, um severo e radical pregador islâmico. Quando Ibrahim é condenado a dois anos de prisão por sua participação na guerra e por atos terroristas, os garotos repentinamente se vêem sozinhos. A ausência das exigências do pai e dos mandamentos estritos do islã mudam drasticamente a vida do trio. Vencedor do Leopardo de Ouro da seção Cineastas do Presente do Festival de Locarno. Este filme será exibido na plataforma Mostra Play e nas salas de cinema de São Paulo.

Madalena 2021

MADALENA

(2021, Brasil, 85 minutos, de Madiano Marcheti)

CRÍTICA AQUI

Luziane, Cristiano e Bianca não têm quase nada em comum, além do fato de morarem na mesma cidade rural cercada por plantações de soja no oeste do Brasil. Embora não se conheçam, cada um deles é afetado pelo desaparecimento de Madalena. Em diferentes partes da cidade, cada um à sua maneira, eles reagem à ausência dela. Exibido nos festivais de Roterdã e San Sebastián. Este filme será exibido na plataforma Mostra Play e nas salas de cinema de São Paulo.

El Otro Tom

O OUTRO TOM

(El otro Tom, 2021, México, Estados Unidos, 111 minutos, de Rodrigo Plá e Laura Santullo)

Elena é uma mãe solo e depende da ajuda de programas sociais para sobreviver. Seu filho, Tom, tem dificuldades de comportamento e é estigmatizado na escola como uma criança problemática. Além disso, a ausência do pai faz parte do complicado vínculo entre os dois. Tom é diagnosticado com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade e começa um tratamento, mas um acidente em decorrência dos efeitos colaterais dos remédios colocará Elena contra o uso de medicamentos psiquiátricos. A recusa dela em seguir com o tratamento fará os serviços sociais colocarem em risco a custódia do filho. Exibido nos festivais de Veneza e Toronto. Este filme será exibido na plataforma Mostra Play e nas salas de cinema de São Paulo.

Intregalde

ÎNTREGALDE

(2021, Romênia, 104 minutos, de Radu Muntean)

CRÍTICA AQUI

Maria, Dan e Ilinca realizam sua habitual viagem humanitária de fim de ano, dirigindo um SUV pelas estradas de terra nas montanhas da vila romena de Întregalde. No caminho, acabam ajudando um velho solitário a chegar à serraria onde ele supostamente trabalha. Porém, o carro fica preso em uma vala no meio da floresta e eles descobrem que a serraria está abandonada. Forçados a passar a noite com esse homem senil, a noção dos três sobre empatia e caridade será seriamente questionada. Exibido na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, no Festival de Toronto e no Festival de Nova York. Este filme será exibido na plataforma Mostra Play e nas salas de cinema de São Paulo.

El perro que no calla

O CÃO QUE NÃO SE CALA

(El Perro Que No Calla, 2021, Argentina, 73 minutos, de Ana Katz)

CRÍTICA AQUI

Sebastian é um homem comum. Já na casa dos 30 anos, ele dedica seu tempo ao seu cão fiel e trabalha em uma série de empregos temporários. Enquanto caminha de forma intermitente pela idade adulta, navega pelo amor, pela perda e pela paternidade. Até que o mundo é abalado por uma catástrofe inesperada, virando de cabeça para baixo sua já turbulenta vida. Sebastian luta para se adequar a um mundo em constante mudança —e que pode finalmente estar chegando ao fim. Vencedor do Big Screen Award no Festival de Roterdã. Também foi exibido em Sundance. Este filme será exibido na plataforma Mostra Play e nas salas de cinema de São Paulo.

The Most Beautiful Boy in the world

O GAROTO MAIS BONITO DO MUNDO

(The Most Beautiful Boy In The World, 2021, Suécia, 93 minutos, de Kristina Lindström e Kristian Petri)

Cinquenta anos após a estreia de “Morte em Veneza”, Björn Andrésen, o antigo astro adolescente que interpretou o lendário personagem Tadzio na obra-prima de Luchino Visconti, nos conduz em uma jornada em que memórias pessoais, história do cinema, sucesso e tragédias se confundem, nesta que talvez seja a última tentativa de Björn de finalmente colocar a sua vida de volta nos trilhos. Exibido no Festival de Sundance. Este filme será exibido na plataforma Mostra Play e nas salas de cinema de São Paulo.

A Felicidade das Coisas

A FELICIDADE DAS COISAS

(2021, Brasil, 87 minutos, de Thais Fujinaga)

Paula, 40 anos, está esperando o terceiro filho, enquanto passa o tempo entre uma praia feia e uma recém-adquirida e modesta casa de veraneio, no litoral paulista, onde pretende construir uma piscina para os filhos. Quando seus planos se desfazem por conta de problemas financeiros, ela se torna cada vez mais sufocada pelo peso das responsabilidades. Deixada sozinha pelo marido e lidando com as constantes demandas do filho adolescente, que está conhecendo um novo mundo, Paula precisa confrontar suas próprias expectativas e frustrações, o que nos revela uma associação profunda entre amor e perda. Exibido na seção Bright Future do Festival de Roterdã. Este filme será exibido na plataforma Mostra Play e nas salas de cinema de São Paulo.

Hit The Road

PEGANDO A ESTRADA

(Jaddeh Khaki, 2021, Irã, 93 minutos, de Panah Panahi)

Uma família caótica e afetuosa viaja por uma paisagem acidentada, mas para onde? No banco de trás, o pai parece estar com uma perna quebrada, mas ela está realmente quebrada? A mãe tenta rir ao mesmo tempo em que não consegue conter as lágrimas. O filho mais novo fica agitado no karaokê coreografado que fazem no carro. Todos eles estão preocupados com o cachorro doente e irritando uns aos outros. Apenas o misterioso irmão mais velho permanece quieto. Exibido na Quinzena de Realizadores do Festival de Cannes e no Festival de Londres. Este filme será exibido na plataforma Mostra Play e nas salas de cinema de São Paulo.

Wood and Water

MADEIRA E ÁGUA

(Wood and Water, 2021, Alemanha, França, Hong Kong, 79 minutos, de Jonas Bak)

Após se aposentar do trabalho na igreja de sua cidadezinha, na Floresta Negra, Anke está ansiosa para rever os filhos durante as férias de verão no mar Báltico. Porém, no último minuto, Max, um de seus filhos, não consegue se juntar à família por causa dos protestos que tomam conta de Hong Kong, onde vive. Sem vê-lo há muitos anos, e depois de um verão um pouco tedioso, Anke decide visitá-lo. Ela passa os primeiros dias sozinha em território estrangeiro, esperando Max voltar de uma viagem de negócios. Tomada por protestos, Hong Kong é para Anke um enigmático novo mundo por onde ela se move com cuidado, mas também representa uma aventura, uma escapatória. Exibido na seção Perspectivas do Cinema Alemão do Festival de Berlim. Este filme será exibido na plataforma Mostra Play e nas salas de cinema de São Paulo.


OS 10 IMPERDÍVEIS PARA ASSISTIR PRESENCIAL NAS SALAS DE CINEMA

7 Prisioneiros

7 PRISIONEIROS

(2021, Brasil, 93 minutos, de Alexandre Moratto)

O jovem Mateus, de 18 anos de idade, sai do interior em busca de uma oportunidade de trabalho em um ferro-velho de São Paulo comandado por Luca. Chegando lá, acaba se tornando vítima de um sistema de trabalho análogo à escravidão. Mateus é obrigado a decidir se continua trabalhando para o homem que o escraviza ou se coloca a si mesmo e à família em risco. Vencedor dos prêmios Sorriso Diverso Venezia de melhor filme estrangeiro e menção honrosa da Fundação Fai Persona Lavoro Ambiente, na seção Horizontes Extra, do Festival de Veneza. Também foi exibido no Festival de Toronto. Este filme será exibido apenas no Museu da Imigração.

Marinheiro das Montanhas

MARINHEIRO DAS MONTANHAS

(2021, Brasil, França, Alemanha, 98 minutos, de Karim Aïnouz)

CRÍTICA AQUI

Janeiro de 2019. O cineasta Karim Aïnouz pega um barco, cruza o Mediterrâneo e vai pela primeira vez à Argélia. Acompanhado da memória da mãe, Iracema, e de sua câmera, Aïnouz cria um relato detalhado da viagem à terra natal de seu pai; da travessia pelo mar à chegada à cordilheira do Atlas, em Kabylia —uma região montanhosa no norte da Argélia—, até o seu regresso. O filme entrelaça o presente, o passado e o futuro. Exibido no Festival de Cannes. Este filme será exibido apenas nas salas de cinema de São Paulo.

Silent Land

TERRA SILENCIOSA

(Cicha Ziemia, 2021, Polônia, Itália, República Tcheca, 113 minutos. de Aga Woszczyńska)

Um casal aparentemente perfeito aluga uma casa de férias em uma ensolarada ilha italiana. A realidade não corresponde às expectativas dos dois ao descobrirem que a piscina do local está com problemas. Ignorando o fato de que a ilha enfrenta escassez de água, eles pedem que alguém a conserte. A constante presença de um estranho arruina a ideia de segurança do casal e dá início a uma sequência de eventos, que os faz agir de forma instintiva e irracional, rumo ao lugar mais sombrio dessa relação. Exibido no Festival de Toronto. Este filme será exibido apenas nas salas de cinema de São Paulo.

Murina

MURINA

(2021, Croácia, Eslovênia, Brasil, Estados Unidos, 95 minutos, de Antoneta Alamat Kusijanović)

As tensões se acirram entre Julija, uma adolescente rebelde, e Ante, seu pai opressor, quando um velho amigo da família chega à casa de veraneio deles na Croácia. Enquanto Ante tenta fechar um negócio promissor, a rotina tranquila, porém isolada, desperta em Julija a vontade de conhecer mais sobre esse influente hóspede, o que oferece um vislumbre de liberdade durante um fim de semana propenso ao desejo e à violência. Vencedor do prêmio Camera d’Or para melhor primeiro longa-metragem no Festival de Cannes. Este filme será exibido apenas nas salas de cinema de São Paulo.

Futura

FUTURA

(2021, Itália, 110 minutos, de Pietro MarcelloFrancesco MunziAlice Rohrwacher)

Os diretores Pietro Marcello, Francesco Munzi e Alice Rohrwacher investigam aquilo que garotos e garotas entre 15 e 20 anos de idade pensam a respeito do futuro, por meio de entrevistas registradas durante uma longa viagem pela Itália. Um retrato do país europeu visto pelos olhos de um grupo de adolescentes que falam sobre os lugares onde moram, seus sonhos, expectativas, desejos e medos. Exibido na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes e no Festival de Toronto. Este filme será exibido apenas nas salas de cinema de São Paulo.

A New Old Play

UMA NOVA VELHA PEÇA

(Jiao Ma Tang Hui, 2021, Hong Kong, França, 169 minutos, de Qiu Jiongjiong)

CRÍTICA AQUI

O intérprete do palhaço principal em uma famosa companhia de teatro passa para o mundo inferior. Enquanto ele revive as memórias dos últimos momentos antes de entrar na vida após a morte, 50 anos de arte, disputas e amor se desenrolam com a tumultuada história da China do século 20 como pano de fundo. Vencedor do Prêmio Especial do Júri no Festival de Locarno. Este filme será exibido apenas nas salas de cinema de São Paulo.

Mis hermanos sueñan despiertos

MEUS IRMÃOS SONHAM ACORDADOS

(Mis Hermanos Sueñan Despiertos, 2021, Chile, 85 minutos, de Claudia Huaiquimilla)

CRÍTICA AQUI

Ángel e seu irmão mais novo, Franco, são enviados a um centro correcional para adolescentes durante um ano. Apesar das dificuldades, eles formam um grupo de amigos de quem se tornam próximos e com quem passam os dias compartilhando sonhos de liberdade. Tudo se transforma com a chegada de um jovem rebelde que oferece uma fuga desse lugar —única maneira possível deles concretizarem esses desejos. Inspirado em muitos eventos reais. Exibido no Festival de Locarno. Este filme será exibido apenas nas salas de cinema de São Paulo.

Vengeance Is Mine, All Others Pay Cash

A VINGANÇA É MINHA, TODOS OS OUTROS PAGAM EM DINHEIRO

(Seperti Dendam, Rindu Harus Dibayar Tuntas, 2021, Alemanha, Singapura, 116 minutos, de Edwin)

CRÍTICA AQUI

Ajo Kawir é um lutador que não teme nada, nem mesmo a morte. Sua fúria em lutar é impulsionada por um segredo: a impotência. Quando seu caminho cruza com o de uma lutadora chamada Iteung, Ajo é espancado de maneira humilhante. E, então, ele se apaixona. Mas será que essa escolha o fará ter uma vida feliz com Iteung e, eventualmente, encontrar sua própria paz de espírito? Vencedor do Leopardo de Ouro no Festival de Locarno. Este filme será exibido apenas nas salas de cinema de São Paulo.

Domangchin yeoja

A MULHER QUE FUGIU

(Domangchin Yeoja, 2020, Coreia do Sul, 77 minutos, de Hong Sang-Soo)

CRÍTICA AQUI

Gam-hee encontra três amigas enquanto seu marido está em uma viagem de negócios. Young-soon é divorciada e gosta de cuidar de seu jardim. Su-young se sente atraída pelo vizinho, ao mesmo tempo em que é perseguida por um jovem poeta. Woo-jin, sua amiga menos próxima, trabalha em um pequeno cinema. A conversa entre elas é agradável, mas existem muitas coisas acontecendo além da superfície dessas histórias. Vencedor do prêmio de melhor direção no Festival de Berlim de 2020. Também foi exibido em San Sebastián. Este filme será exibido apenas nas salas de cinema de São Paulo.

Parasite B&W

PARASITA – VERSÃO PRETO & BRANCO

(Gisaengchung, 2019, Coreia do Sul, 131 minutos, de Bong Joon-ho)

Exibido nos cinemas berlinenses uma semana antes do Festival de Berlim 2020 começar, “Parasita” é a versão do diretor. É como Bong Joon-ho enxerga a essência do filme. Para o cineasta, ao “tirar a cor, todas as diferenças sociais ganham o mesmo peso, o mesmo propósito e o mesmo grau de sobrevivência”. Assistir em tela grande é uma experiência inesquecível. Quando Ki-woo é recomendado por um amigo para um trabalho bem remunerado como tutor, sua família, desempregada e vivendo de forma miserável em um porão, começa a enxergar alguma esperança no horizonte sombrio em que se encontram. Carregando as expectativas de todos os familiares, Ki-woo vai à casa dos Park para a entrevista de emprego. Esse primeiro encontro entre as duas famílias dá início a uma sequência inesperada e incontrolável de problemas. Versão em preto e branco do filme vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes e do Oscar de melhor filme, melhor filme estrangeiro, roteiro original e direção. Este filme será exibido apenas nas salas de cinema de São Paulo.


ACOMPANHE NOSSA COBERTURA DIÁRIA DA MOSTRA DE CINEMA DE SÃO PAULO 2021

(clique AQUI ou na foto e saiba tudo)
Mostra de SP 2021Os 20 Filmes Imperdíveis da Mostra de Cinema de SP 2021

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × cinco =