Conheça os filmes do Festival de Brasília 2020

Treze jurados da comissão de seleção, sob a orientação do curador e diretor artístico do festival, o cineasta Silvio Tendler, escolheram os trinta filmes

Por Redação

Há uma semana, o Vertentes do Cinema conversou com o curador Silvio Tendler, que explicou como foi montada a estrutura da edição online do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro 2020. Assista à live-conversa (clicando aqui) e confira a lista dos selecionados oficiais! Todos os filmes serão exibidos no Canal Brasil e no site do festival.

OS FILMES DA MOSTRA COMPETITIVA OFICIAL

Espero que Esta te Encontre e que Esteja Bem (de Natara Ney, documentário, PE/RJ/MS, 83 minutos. Um lote de 110 cartas de amor trocadas por dois amantes nos anos 1950, descobertos em Mato Grosso do Sul, é o ponto de partida para este filme.

Por Onde Anda Makunaíma? (de Rodrigo Séllos, documentário, RO, 84 minutos). Resgate histórico e cultural do célebre personagem imortalizado por Mário de Andrade na literatura modernista.

A Luz de Mario Carneiro(de Betse de Paula, documentário, RJ, 73 minutos). Um dos nomes mais respeitados do cinema nacional, sempre lembrado por seus trabalhos como diretor de fotografia em clássicos do Cinema Novo, Mario Carneiro é homenageado neste filme.

Longe do Paraíso (de Orlando Senna, ficção, BA, 106 minutos). História do pistoleiro Kim (Ícaro Bittencourt), que, jurado de morte após cometer grave erro na organização em que trabalha, tem a chance de se redimir diante de missão quase impossível.

Entre Nós Talvez Estejam Multidões (de Aiano Bemfica e Pedro Maia de Brito, documentário, MG/PE, 92 minutos). Autores propõem uma jornada experimental na Comunidade Eliana Silva – assentamento urbano de Belo Horizonte (MG) – a partir da perspectiva dos moradores ao longo da campanha presidencial de 2018.

Ivan, o Terrível (de Mario Abbade, documentário, RJ, 103minutos). A trajetória e obra de Ivan Cardoso, o inventor do subgênero brasileiro “terrir”, famoso pela mistura irreverente de comédia com traços de chanchada, terror e suspense.

OS FILMES MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS-METRAGENS

À Beira do Planeta Mainha Soprou a Gente (de Bruna Barros e Bruna Castro, documentário, BA, 13 minutos).

Distopia (de Lilih Curi, ficção, BA, 10 minutos).

A Morte Branca do Feiticeiro Negro (de Rodrigo Ribeiro, documentário, SC, 11 minutos).

Mãtãnãg, a Encantadora (de Shawara Maxakali e Charles Bicalho, animação, MG, 14 minutos).

Ouro para o Bem do Brasil (de Gregory Baltz, RJ, documentário, 17 minutos).

República (de Grace Passô, ficção, SP, 15 minutos).

Vitória (de Ricardo Alves Jr. ficção, MG, 14 minutos).

A Tradicional Família Brasileira KATU (de Rodrigo Sena, documentário, RN, 25 minutos).

Pausa para o Café (de Tamiris Tertuliano, ficção, PR, 5 minutos).

Quanto Pesa (de Breno Nina, ficção, MA, 23 minutos).

Guardião dos Caminhos (de Milena Manfredini, experimental, RJ, 3 minutos).

Inabitável (de Matheus Faria e Enock Carvalho, ficção, PE, 20 minutos).

OS FILMES DA MOSTRA BRASÍLIA

Cadê, Edson?

LONGAS-METRAGENS

O Mergulho na Piscina Vazia (de Edson Fogaça, documentário, 83 minutos).

Cadê Edson? (de Dácia Ibiapina, documentário, 72 minutos).

Candango: Memórias do Festival (de Lino Meirelles, documentário, 119 minutos).

Utopia e Distopia (de Jorge Bodanzky, documentário, 74 minutos).

CURTAS-METRAGENS

Algoritmo (de Thiago Foresti, ficção, 20 minutos).

Questão de Bom Senso (de Péterson Paim, documentário, 30 minutos).

Do Outro Lado (de David Murad, ficção, 15 minutos).

Rosas do Asfalto (de Daiane Cortes, documentário, 20 minutos).

Eric (de Letícia Castanheira, documentário, 13 minutos).

Brasília 60 + 60: Do Sonho ao Futuro (de Raquel Piantino, animação, 13 minutos).

Delfini Brasília, Olhar Operário (de Maria do Socorro Madeira, documentário, 23 minutos).

Curumins (de Pablo Ravi, documentário, 17 minutos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *