Tudo Sobre o Festival de Toronto 2021

Acompanhe nossa cobertura diária, que já começou, até 18 de setembro

Por Fabricio Duque

Em 2014, o Vertentes do Cinema resolveu prolongar suas aventuras pelos festivais do mundo. Após viver a experiência de New York, Cannes e Berlim, o próximo escolhido foi o Festival de Toronto, este talvez seja um dos mais organizados e atrativos, porque além de exibir alguns filmes de Cannes, Locarno, Berlim e em especial o de Veneza (com exibições recentes – às vezes com dias de diferença), entre outros, ainda inclui premières de obras cotadas para o Oscar. A primeira impressão de Toronto, no Canadá, não foi o frio, visto que o festival acontece em setembro (no meio de outro grande acontecimento – o aniversário deste site), e sim a cinefilia reinante. A cidade respira sétima arte. Para qualquer lugar que se olhe, há alguém conhecido e/ou alguém fazendo alguma perfomance de algum filme icônico, como as gêmeas assustadoras de “O Iluminado”, de Stanley Kubrick.

Diário do Festival de Toronto 2014

Cobertura crítica do Festival de Toronto 2014

Contudo, nós não conseguimos a estrutura para seguir cobrindo o TIFF – Festival de Toronto (lembramos que o Vertentes do Cinema não possui nenhum apoio financeiro – tudo o que fazemos é com a garra mais estimuladora e mais altruísta pelo conteúdo e não pelo dinheiro). Mas estamos de volta e bem credenciado nesta edição de 2021, um formato híbrido, com algumas muitas sessões online para a imprensa, outras tantas presenciais (que não é o caso, porque brasileiros ainda não podem viajar ao exterior). Sim, esse “bem credenciado” é por causa da grande safra ofertada, que conta com o novo filme do ator Jake Gyllenhaal, em “The Guilty (A Culpa)”, uma refilmagem de “Culpa”, do dinamarquês Gustav Möller; “7 Prisioneiros”, novo longa-metragem de Alexandre Moratto (de “Sócrates”), com Christian Malheiros e Rodrigo Santoro; “Benediction”, de Terence Davies; o documentário “Dionne Warwick: Don’t Make Me Over”, de Dave Wooley; “Encounter”, de Michael Pearce, com Riz Ahmed; o documentário “Oscar Peterson: Black + White”, de Barry Avrich; “The Mad Women’s Ball”, de Mélanie Laurent; “The Starling”, de Theodore Melfi, com Melissa McCarthy; “The Story of My Wife”, de Ildikó Enyedi (de “Corpo e Alma”); “The Survivor”, de Barry Levinson, com Ben Foster; “Three Floors”, de Nanni Moretti; entre tantos outros. Acompanhe nossa cobertura diária!

NOSSA COBERTURA JÁ COMEÇOU

(clique aqui ou na foto e acompanhe tudo)

TIFF 2021

“A 46ª edição do Festival Internacional de Cinema de Toronto apresenta 10 dias de cinema internacional e canadense, com cerca de 200 filmes em sua Seleção Oficial, eventos especiais ​​com aclamados convidados da indústria e a Conferência da Indústria do TIFF. Reconhecido como o maior festival de cinema público do mundo, o TIFF está trazendo a experiência teatral de volta à vida e continua sua reputação como líder na amplificação de vozes cinematográficas sub-representadas e um termômetro para a programação de filmes premiados de todo o mundo. Experimente o TIFF pessoalmente com ingressos individuais para as exibições de cinema no cinema, drive-in e ao ar livre e em casa com ingressos para as exibições de filmes digitais do TIFF, disponíveis em todo o Canadá.”, disse no site os organizadores do festivais.

Conheça aqui todos os filmes!

“Exibições presenciais no TIFF Bell Lightbox, Roy Thomson Hall, Visa Screening Room no Princess of Wales Theatre, Scotiabank Theatre e Festival Village no icônico Ontario Place pontuam o Festival deste ano. O Festival Village em Ontario Place compreende o Cinesphere IMAX Theatre, o Visa Skyline Drive-in, o RBC Lakeside Drive-In e o West Island Open Air Cinema. Os destaques do TIFF 2021 também incluem exibições em todo o Canadá e o retorno das plataformas digitais TIFF Bell Lightbox e TIFF Bell Digital Talks. A experiência digital pública do Festival é apresentada pela Bell, com exibições de filmes em TIFF Bell Lightbox digital disponíveis em todo o Canadá. In Conversation With … palestras e sessões de perguntas e respostas interativas com atores e criadores serão hospedadas no TIFF Bell Digital Talks, disponível em todo o mundo. Para aumentar a acessibilidade do Festival, todos os filmes exibidos em formato digital serão legendados. O 2021 TIFF Tribute Awards será coproduzido pela Bell Media Studios e, pelo segundo ano consecutivo, será transmitido nacionalmente pela CTV e internacionalmente pela Variety. Este ano, o evento e arrecadação de fundos do Tribute Awards homenageará Jessica Chastain, Benedict Cumberbatch, Denis Villeneuve e Alanis Obomsawin com mais homenageados nas próximas semanas. Os vencedores anteriores do Tribute Awards ganharam prêmios no cenário internacional, como Chloé Zhao, Mati Diop, Joaquin Phoenix, Tracey Deer, Taika Waititi e Sir Anthony Hopkins.”, ambienta-se.

As sessões, um pouco mais de 100, para a imprensa internacional serão online no site do próprio TIFF – Digital Cinema Pro, sem contar com os programas especiais de curtas-metragens. Sim, é para nunca mais sair do site. Isso tudo durante dez dias apenas. Não mencionamos as coletivas de imprensa e os encontros com realizadores e atores. Pois é, muita coisa. Ah, e nossa cobertura já começou. Acompanhe diariamente. Amanhã, dia 09/09, abertura oficial, tem logo de cara três filmes. Na sexta, são nove. No sábado, quatorze. No domingo, onze. Na segunda, dezesseis. Na terça, dez. Sim, metade do festival. E ainda mais e mais. Só pedimos forças aos deuses do Cinema, que nos conduza só até os melhores.

Tudo Sobre o Festival de Toronto 2021

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *