Cine Ceara 2019

Saiba tudo sobre o Cine Ceará 2019!

Desbravamos a programação do Cine Ceará 2019

Por Redação

A vigésima nona edição do Cine Ceará, que acontece de hoje, dia 30 de agosto até 06 de setembro, já começa em grande estilo, com seu filme de abertura, “A Vida Invísivel” (leia nossa crítica AQUI), de Karim Aïnouz. Depois de sair vitorioso com o prêmio de Melhor Filme na mostra Um Certain Regard do Festival de Cannes 2019, o longa-metragem estreia em terras brasileiras em Fortaleza, no majestoso Teatro São Luiz às 19h30. Seu diretor também ganha uma homenagem à altura. A sessão incluirá a entrega dos Certificados aos Alunos do Projeto Compartilha Animação do Projeto Compartilha Animação.

O 29º Cine Ceará tem por finalidade levar ao público cearense uma parcela significativa da produção de cinema e vídeo ibero-americanos, possibilitando o intercâmbio entre os produtores brasileiros e dos países ibero-americanos e a divulgação de novos talentos na área do audiovisual. Nosso site de todo dia e todo lugar fará a cobertura completo pelo vertenteiro Filippo Pitanga.

No segundo dia será lançado o livro “A História do Cinema Para Quem Tem Pressa”, de autoria de Celso Sabadin. E o início da Mostra Olhar do Ceará, com “Tremor Iê” (leia nossa crítica AQUI), de Elena Meirelles e Lívia de Paiva. O festival também homenageará a atriz Lília Cabral com a sessão especial de “Maria do Caritó” (2019), de João Paulo Jabur. Dando largada à mostra competitiva com “Canção sem nome”, de Melina León.

No terceiro dia, “Currais” (leia nossa crítica AQUI), de David Aguiar e Sabina Colares, terá exibido na Mostra Olhar do Ceará. E na mostra competitiva, o aguardado filme “Notícias do Fim do Mundo”, do cineasta Rosemberg Cariry. E para encerrar a noite, a música na praça com a DJ cearense Priscila Delgado.

O quarto dia, a exibição especial “Noite Estrelada”, vídeo realizado pelos alunos do Curso Básico de Cinema da Casa Amarela Eusélio Oliveira; curtas-metragens da mostra Olhar do Ceará; e sessão dupla da Mostra Competitiva Brasileira Ibero-Americana De Longa-Metragem: “Vozes da Floresta”, de Betse de Paula, e “Luciérnagas”, de Bani Khoshnoudi. Fechando a noite, as carrapetas do Dj cearense Serginho Gouveia.

O quinto dia, a Mostra Melhor Idade exibe “O colar de Coralina” (leia nossa crítica AQUI), de Reginaldo Gontijo. Na mostra Olhar do Ceará, o curta “Revoada”, de Victor Costa Lopes, e o longa “Se arrependimento matasse”, de Lília Moema Santana, serão apresentados. E na Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem, destaque para “As Constituintes de 88”, do carioca Gregory Baltz, seguido do longa-metragem “A viagem extraordinária de Celeste Garcia”, de Arturo Infante, e do som do DJ cearense Estácio Facó.

No sexto dia, na sessão matinal, a mostra O Primeiro Filme A Gente Nunca Esquece exibe “Tito e os Pássaros” (leia nossa crítica AQUI), de André Catoto. A programação segue com a Mostra Acessibilidade e “Coração de Cowboy” (leia nossa crítica AQUI), de Gui Pereira; com curtas da Mostra Olhar do Ceará e da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem, com destaque para “Marie”, de Leo Tabosa, premiado no último Festival de Gramado; e com a sessão especial de “Soldados da Borracha” (leia nossa crítica AQUI), de Wolney Oliveira. A sexta noite termina com a música na praça da banda cearense Las Tropicanas.

O penúltimo dia terá o curso Histórias do Cinema no acervo do Arquivo Eusélio Oliveira, ministrado por Ana Carla Sabino e exibirá os curtas da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem e o filme esperado “Greta”, de Armando Praça, com Marco Nanini, da Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem. Fechando a noite, Pedro Falcão e a Sertônica, do Ceará.

No último dia, oitavo do Cine Ceará, o curso Histórias do Cinema no acervo do Arquivo Eusélio Oliveira é encerrado por Ana Carla Sabino. Terá também o lançamento do livro “Fissuras e Fronteiras – O coletivo Alumbramento e o cinema contemporâneo brasileiro”, de Marcelo Ikeda. E às 19h30, Premiação e encerramento do 29º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, com homenagem ao ator Matheus Nachtergaele; exibição especial do vencedor do Festival de Gramado, “Pacarrete” (leia nossa crítica AQUI), de Allan Deberton; e Intervenção Artística e cearense de Pifarada Urbana.

Não perca nada! Acompanhe nossa cobertura!

Anuncie no Vertentes do Cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *