Escudo de Palha

A violência como cotidiano

Por Fabricio Duque

Durante o Festival de Cannes 2013

Traduzido no Brasil como “Escudo de Palha”, “Wara No Tate”, de Takashi Miike, foi exibido no Festival de Cannes 2013. Pois é, o diretor está na categoria de “ame (gênio) ou odeie (pretensão)”. É um filme extremamente violento, de cunho comercial hollywoodiano (com distribuição da Warner) e que tenta mesclar o sentimento oriental da análise da existência dentro de tiros, perseguições e explosões a fim de mostrar que o ser humano não muda. A essência boa ou má é definidora natural. “Eu só me arrependo de não ter feito mais”, diz-se no filme. Na exibição do filme à imprensa, após uma cena bem tensa dos elementos de ações, palmas foram batidas, gerando risos cúmplices. Tenta-se agradar a gregos e troianos.

Trailer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × um =