Mostra Domingos Oliveira

Saiba tudo sobre a Mostra Domingos Oliveira

Caixa Cultural do Rio de Janeiro recebe retrospectiva cinematográfica de Domingos Oliveira

Com curadoria de Fernanda Teixeira e Renata Paschoal, mostra reúne 14 filmes do ator, roteirista e diretor carioca, morto em março, aos 82 anos

O cinema de Domingos Oliveira tem gosto e significados das tardes de domingo, que antecedem a tão “temida” e postergada segunda-feira. As obras são fábulas catárticas que desopilam o fígado e a mente, fazendo com que nós seres sociais fiquemos mais humanos em nossa organicidade passional das reações impulsivas de momentos aleatórios, únicos e dotados de extrema relevância pessoal-subjetiva. Nosso site sempre citou Domingos como uma referência de conduta narrativa, principalmente na resenha de seu livro “Minha Vida(leia AQUI).

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro recebe, de 2 a 10 de novembro, a mostra Domingos. Com curadoria de Fernanda Teixeira e Renata Paschoal, a retrospectiva apresenta um painel com o que há de mais significativo na obra do cineasta carioca Domingos Oliveira, morto em março, aos 82 anos. São 14 longas-metragens, exibidos em formato digital, além de uma leitura dramatizada, um debate e um bate-papo. O projeto tem patrocínio da CAIXA e do Governo Federal.

A programação reúne marcos da carreira de Domingos Oliveira (1936-2019), como os filmes Todas as mulheres do mundo (1966), Separações (2002) e Amores (1998). “Mas o público também poderá conferirAconteceu na quarta-feira (2018), inédito no circuito comercial. E tem o importante documentário Domingos (2009), de Maria Ribeiro”, destaca a cineasta Fernanda Teixeira. Um catálogo com fotos e texto inéditos será distribuído gratuitamente para quem comparecer a pelo menos três sessões. Crítica de “DomingosAqui.

Cinema, teatro e televisão:

Domingos Oliveira talvez tenha sido o único artista brasileiro a ter uma carreira de destaque em três meios distintos: cinema, teatro e televisão. Ao longo de mais de 60 anos de atuação, Domingos escreveu 28 peças, dirigiu 63, publicou seis livros, lançou seis traduções, dirigiu 19 longas-metragens e participou de quase 50 telefilmes, como roteirista ou diretor. Seus filmes costumavam ser produzidos a partir de suas próprias peças teatrais, mas se destacaram pelo domínio da linguagem cinematográfica.

“O cinema de Domingos Oliveira evita excessos de produção, afasta-se do tecnicismo e é realizado por um grupo de atores quase fixo, que trabalha também na criação dramatúrgica”, explica Renata Paschoal, produtora e parceira de trabalho do cineasta por mais de 15 anos. “Muitas vezes Domingos se valia da própria vivência como material de partida para a recriação dramatúrgica, mas seus filmes vão muito além da autobiografia, eles compõem painéis da nossa época”, completa.

Atividades extras:

A mostra terá uma série de atividades extras. A Sessão acessibilidade, por exemplo, vai exibir o filme Aconteceu na quarta-feira  (crítica AQUI) com audiodescrição (em 5 de novembro) e tradução em Libras (em 8 de novembro). No dia 5 de novembro, após a exibição de Carreiras (2005), haverá ainda um debate sobre cinema independente.

No dia 7 de novembro, a sessão de Feminices (2004) será seguida de um bate-papo com atrizes que atuaram em filmes de Domingos. Já no dia 9 de novembro, após a exibição de Amores, a atriz Maria Mariana, filha do cineasta, fará uma leitura dramatizada do texto do pai Duas ou três coisas que eu sei dela, a vida.

A Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, também realizará uma mostra inclusa chamada 5X Domingos (vide abaixo).

 

Programação Completa

2 de novembro (sábado)

14h – Todas as mulheres do mundo (1966), de Domingos de Oliveira, Brasil, 86 min, Digital, 14 anos

15h45 – Separações (2002), de Domingos de Oliveira, Brasil, 116 min, Digital, 14 anos

18h – Juventude (2008), de Domingos de Oliveira, Brasil, 81 min, Digital, 12 anos

3 de novembro (domingo)

14h – Vida, Vida (1977), de Domingos de Oliveira, Brasil, 59 min, Digital, 12 anos

15h30 – Paixão e acaso (2013), de Domingos de Oliveira, Brasil, 84 min, Digital, 12 anos

17h30 – Primeiro dia de um ano qualquer (2012), de Domingos de Oliveira, Brasil, 86 min, Digital, 12 anos

5 de novembro (terça-feira)

13h30 – Aconteceu na quarta-feira (2018), de Domingos de Oliveira, Brasil, 70 min, Digital, 12 anos (Sessão acessibilidade)

15h – A culpa (1971), de Domingos de Oliveira, Brasil, 83 min, Digital, 16 anos

16h45 – Feminices (2004), de Domingos de Oliveira, Brasil, 72 min, Digital, 14 anos

18h30 – Carreiras (2005), de Domingos de Oliveira, Brasil, 72 min, Digital, 14 anos + debate Cinema independente

6 de novembro (quarta-feira)

15h – Amores (1998), de Domingos de Oliveira, Brasil, 95 min, Digital, 14 anos

17h – Domingos (2009), de Maria Ribeiro, Brasil, 71 min, Digital, 12 anos

18h30 – Aconteceu na quarta-feira (2018), de Domingos de Oliveira, Brasil, 70 min, Digital, 12 anos

7 de novembro (quinta-feira)

13h30 – Vida, Vida (1977), de Domingos de Oliveria, Brasil, 59 min, Digital, 12 anos

15h – Primeiro dia de um ano qualquer (2012), de Domingos de Oliveira, Brasil, 86 min, Digital, 12 anos

16h30 – Separações (2002), de Domingos de Oliveira, Brasil, 116 min, Digital, 14 anos

19h – Feminices (2004), de Domingos de Oliveira, Brasil, 72 min, Digital, 14 anos + conversa com as atrizes

8 de novembro (sexta-feira)

13h30 – Aconteceu na quarta-feira (2018), de Domingos de Oliveira, Brasil, 70 min, Digital, 12 anos (Sessão acessibilidade)

15h – As duas faces da moeda (1969), de Domingos de Oliveira, Brasil, 92 min, Digital, 14 anos

17h – Todas as mulheres do mundo (1966), de Domingos de Oliveira, Brasil, 86 min, Digital, 14 anos

19h – Edu coração de ouro (1967), de Domingos de Oliveira, Brasil, 85 min, Digital, 14 anos

9 de novembro (sábado)

14h – A culpa (1971), de Domingos de Oliveira, Brasil, 83 min, Digital, 16 anos

16h – Juventude (2008), de Domingos de Oliveira, Brasil, 81 min, Digital, 12 anos

18h – Amores (1998), de Domingos de Oliveira, Brasil, 95 min, Digital, 14 anos + Leitura de trechos deDuas ou três coisas que eu sei dela, a vida, com Maria Mariana

10 de novembro (domingo)

14h – Edu coração de ouro (1967), de Domingos de Oliveira, Brasil, 85 min, Digital, 14 anos

16h – As duas faces da moeda (1969), de Domingos de Oliveira, Brasil, 92 min, Digital, 14 anos

18h – Carreiras (2005), de Domingos de Oliveira, Brasil, 72 min, Digital, 14 anos

Serviço

Mostra Domingos

Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 (Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro – Metrô e VLT: Estação Carioca)

Data: 2 a 10 de novembro de 2019

Horários: Consultar programação

Informações: (21) 3980-3815

Ingressos: R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.

Bilheteria: terça-feira a domingo, das 13h às 20h

Duração: Consultar programação

Classificação Indicativa: Consultar programação

Capacidade: Cinema 2 – 80 lugares (mais 3 para cadeirantes)

Acesso para pessoas com deficiência

Patrocínio: CAIXA e Governo Federal

Anuncie no Vertentes do Cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *