Fausto de Octávio IIIFausto Curta-metragem

Inquietações sobre a morte

Por Chris Raphael

Semana Cavídeo 2019

 

A película intitulada Fausto de Octávio III, tem ares de making off minimalista. Numa nua e crua versão, a posição interpretativa do ator Otavio Terceiro para o texto Fausto Primeiro, de Fernando Pessoa, é, no mínimo, taciturna.

Sob esta perspectiva, o ator, com sua voz grave e penetrante, tem liberdade para interpretar segundo seu próprio desassossego, inventando sonoplastia,  sugerindo músicas de Sergio Ricardo, que aparece como uma participação especial, cantando com sua voz maviosa a canção Esse nosso olhar.

O ator Octávio Terceiro continua verificando seu foco e segue inferindo reações sobre a atenção do público. Cavi Borges e o próprio Octávio Terceiro assinam a direção deste curta. Em aproximadamente 17 minutos, durante a interpretação do texto, também são exibidas em tela imagens de filmes antigos, como por exemplo, FAUSTO de F.W. Murnau, do ano de  1926 ou NEM TUDO É VERDADE, de Rogério Sganzerla (este com dedicação especial), do ano de 1986,  entre outras imagens de arquivo cedidas.

Enquanto recebemos um Fausto horrorizado pela percepção da morte, observamos nossas inquietações pessoais, e levamos em consideração que sempre devemos fazer o melhor com o tempo que nos é dado. Mas salva o final de um ocaso melancólico a bela melodia ao piano enquanto  contemplamos o bela final de tarde na paisagem da janela e respiramos a vida.

Anuncie no Vertentes do Cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *