CAIXA Cultural PROJETA O RIO NAS TELAS. Mostra de cinema traz filmes nacionais e estrangeiros que tem como tema principal ou pano de fundo a Cidade Maravilhosa. A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a 27 de fevereiro, a mostra O Rio de Janeiro Segundo o Cinema. Com patrocínio da Caixa Econômica Federal, serão exibidos filmes nacionais e estrangeiros, que registram nossa cidade, das mais diversas formas e que propõem uma reflexão sobre a representação do Rio no cinema, a partir do visionamento de obras clássicas e queridas do público, além de filmes recentes, desenhando os espaços da cidade na tela.

O tema tem sido objeto de reflexão de alguns acadêmicos, como é o caso de Tunico Amâncio, autor do livro “O Brasil dos Gringos” e roteirista do filme “O Olhar Estrangeiro”. No dia 16, quarta-feira, Amâncio participará de um debate com público, logo após uma sessão composta pelos curtas-metragens “O Cabeça de Copacabana”, de Rosane Svartman, e “A Cidade e o Poeta”, de Luelane Corrêa, e o média-metragem “Rio de Memórias”, de José Inácio Parente. O debate contará também com a presença de todos esses realizadores.

A mostra é uma oportunidade de rever, sob uma nova ótica, alguns filmes antigos. É o caso de “Interlúdio”, de Hitchcock, “Estranha Passageira”, com Bete Davis, e “007 Contra o Foguete da Morte”, que usam o Rio apenas como ponto de passagem. Mas é também oportunidade de ver alguns clássicos, como “Voando para o Rio”, que traz o charme da dupla Ginger e Fred, ou a comédia “Romance Carioca”, com a Carmen Miranda, também presente no filme “Uma Noite no Rio”: olhares estrangeiros da nossa cidade. Como alguns autores indicam, os estereótipos criados pelo cinema estrangeiro podem ser, aqui, descortinados.

Mas o cinema nacional merece destaque, sobretudo nas obras clássicas de Hugo Carvana, “Vai Trabalhar, Vagabundo”, registro cômico da Zona Sul do Rio, e também de Nélson Pereira dos Santos e seu “Rio, Zona Norte”, num dos melhores momentos de Grande Otello no cinema. Somam-se a esses importantes títulos, obras contemporâneas como “Cidade de Deus”, “Madame Satã”, “O Primeiro Dia” e ”Proibido Proibir”, grandes filmes que dão o tom do modo como nós mesmos, cariocas, nos projetamos na tela, através da concepção de seus ilustres realizadores, Fernando Meirelles, Karim Ainouz, Walter Salles, e Jorge Duran.

Além de tudo isso, filmes definitivos sobre o Rio como “Orfeu Negro”, Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1960, e obras menos conhecidas como “Samba”, com o ícone Sara Montiel, completam um leque diversificado de filmes, exibidos em película e vídeo, que brindam o público carioca com algumas pérolas do cinema nacional e estrangeiro, que fazem cintilar a Cidade Maravilhosa.

A mostra O Rio de Janeiro Segundo o Cinema é uma produção da ELA Filmes, com curadoria de Luelane Corrêa e Alexandre Guerreiro.

SERVIÇO

CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinemas 1 e 2
Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô: Estação Carioca)
Telefone: (21) 2544-4080
Lotação: 85 lugares, sendo 2 (dois) para cadeirantes
Ingressos: R$ 4,00 (Inteira) e R$ 2,00 (Meia)

PROGRAMAÇÃO

15 terça

15h – Cinema 1 – Romance Carioca (EUA, 1950) 100’ – Livre
17h – Cinema 1 – Voando Para o Rio (EUA, 1933) 89’ – Livre
19h – Cinema 1 – Samba (Espanha, 1965) 104’ – 14 anos

16 quarta

15h – Cinema 1 – Olhar Estrangeiro (Brasil, 2005) 70’ – 14 anos
17h – Cinema 1 – Rio de Memórias (Brasil, 1987) + O Cabeça de Copacabana + A Cidade e o Poeta (Brasil, 2007) – 65’ – Sessão seguida de Debate – 14 anos
19h – Cinema 2 – Orfeu Negro (França, 1958) 90’ – 10 anos

17 quinta

15h – Cinema 1 – Alô, Amigos (EUA, 1942) 40’ – Livre
17h – Cinema 1 – Romance Carioca (EUA, 1950) 100’ – Livre
19h – Cinema 2 – Uma Noite no Rio (EUA, 1941) 90’ – 10 anos

18 sexta

15h – Cinema 1 – Orfeu do Negro (França, 1958) 90’ – 10 anos
17h – Cinema 1 – Samba (Espanha, 1965) 104’- 14 anos
19h – Cinema 1 – Madame Satã (Brasil, 2002) 105’ – 16 anos

19 sábado

15h – Cinema 1 – A Garota do Rio (Inglaterra, 1975) 94’ – 14 anos
17h – Cinema 1 – Orquídea Selvagem (EUA, 1990) 112’ – 18 anos
19h – Cinema 1 – Vai Trabalhar, Vagabundo (Brasil, 1973) 90’ – 14 anos

20 domingo

15h – Cinema 1 – Alô, Amigos (EUA, 1942) 40’ – Livre
17h – Cinema 1 – Voando Para o Rio (EUA, 1933) 89’ – Livre
19h – Cinema 1 – Interlúdio (EUA, 1946) 102’ – 14 Anos

22 terça

15h – Cinema 1 – Madame Satã (Brasil, 2002) 105’ – 16 anos
17h – Cinema 1 – Rio, Zona Norte (Brasil, 1957) 86’ – 12 anos
19h – Cinema 1 – Cidade de Deus (Brasil, 2002) 135’ – 16 anos

23 quarta

15h – Cinema 1 – Emmanuelle 4 (França, 1984) 89’ – 18 anos
17h – Cinema 2 – Estranha Passageira (EUA, 1942) 117’ – 14 anos
19h – Cinema 1 – Adro da Candelária (Brasil, 2007) + Proibido Proibir (Brasil, 2006) 115’ – 16 anos

24 quinta

15h – Cinema 1 – O Primeiro Dia (Brasil, 1998) 76’ – 16 anos
17h – Cinema 1 – Uma Noite no Rio (EUA, 1941) 90’ – 10 anos
19h – Cinema 1 – Rio de Jano (Brasil, 2003) 73’ – Livre

25 sexta

15h – Cinema 1 – O Incrível Hulk (EUA, 2008) 114’ – 10 anos
17h – Cinema 2 – 007 – Contra o Foguete da Morte (EUA, 1979) 127’ – 14 anos
19h – Cinema 1 – Estranha Passageira (EUA, 1942) 117’ – 14 anos

26 sábado

15h – Cinema 1 – A Garota do Rio (Inglaterra, 1975) 94’ – 14 anos
17h – Cinema 1 –O Cabeça de Copacabana (Brasil, 2000) + Vai Trabalhar, Vagabundo (Brasil, 1973) 105’ – 14 anos
19h – Cinema 1 – Cidade de Deus (Brasil, 2002) 135’ – 16 anos

27 domingo

15h – Cinema 1 – Samba (Espanha, 1965) 104’ – 14 anos
17h – Cinema 1 – Interlúdio (EUA, 1946) 102’ – 14 anos
19h – Cinema 1 – Orquídea Selvagem (EUA, 1990) 112’ – 18 anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *