Uma Paciência Selvagem me Trouxe Até Aqui

Onde os tempos se encontram

Por Vitor Velloso

Durante o Olhar de Cinema 2021

“Uma Paciência Selvagem me Trouxe Até Aqui”, de Érica Sarmet, premiado no Olhar de Curitiba, é um curta-metragem que desloca o sentimento de suas personagens para um aparente conflito geracional, que não apenas se encontra na sexualidade, mas na liberdade em si. Esses diferentes tempos que se cruzam no encontro ocasional entre a “incendiária”, Zélia Duncan, e as jovens, transformam o filme nessa discussão em torno de suas individualidades, expressão particular de cada uma não apenas para poder gritar ao mundo que são lésbicas, como a própria percepção dos julgamentos sociais.

Nesse caminho, os corpos das personagens transitam na noite de Niterói à procura desse aconchego de um lugar onde o amor pode imperar. O encontro e a divergência das gerações é apenas uma fagulha que permite o movimento para além dessas individualidades, mas em uma troca propriamente dita, entre as experiências e seus corpos. Aqui em “Uma Paciência Selvagem me Trouxe Até Aqui”, a lógica opera em dois sentidos, quase que dois projetos distintos. O primeiro prepara esse encontro, com uma proposital artificialidade entre sua transição, já o segundo é o encontro em si. Na primeira metade, a linguagem procura esses espaços para seccionar suas figuras centrais e mostrar que a liberdade é um fragmento entre essas imagens, na segunda não há rigor do espaço e a coisa toda se mistura de maneira orgânica, como se não houvesse barreiras que impedem os movimentos desses corpos. Não por acaso, existem dois momentos em que a própria percepção dos espaços é fragmentada entre tempo e corpo, a da piscina e a da transa.

Entre algumas alegorias, depoimentos e poesias, algumas coisas acabam ficando um pouco fora de lugar, sem grande impacto e soam deslocadas da obra. Alguns desses enquadramentos no rosto, com as falas impactantes acabam fragilizando uma construção que na maior parte do tempo, funciona bem, mesmo quando as propostas estéticas se confundem e experimentam alguns exercícios inusitados.

Trailer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 7 =