Os Filmes Favoritos de Joe Biden e de Donald Trump

As obras representam a ideologia dos candidatos à disputa mais acirrada do século pela Presidência dos Estados Unidos

Por Fabricio Duque

A rede inglesa BBC no programa Talking Movies do jornalista-apresentador Tom Brook listou, em 17 de setembro de 2020, os filmes  favoritos dos candidatos à presidência dos Estados Unidos. O republicano Donald Trump versus o democrata Joe Biden.

Para Trump, o maior filme da história cinematográfica já realizada é o clássico “Cidadão Kane”, de Orson Welles, sobre “poder, dinheiro e ego”, disse o colunista Michael Riedel. Os Outros favoritos são “O Poderoso Chefão”, de Francis Ford Coppola, e “Os Bons Companheiros”, de Martin Scorsese, sobre gângsters. O programa divulgou também, coletado de um de seus discursos, que a obra “Parasita”, de Bong Joon-Ho, está longe de ser um dos preferidos, um filme “que não faz a América Grande de novo”. Já o filme “cancelado” por “racismo estrutural” “E o Vento Levou…”, Trump pediu que volte à cena dos melhores, “uma mentalidade de sua base”, disse o crítico Eric Kohn, da Indie Wire. Precisamos “cancelar” esses também?

Em um vídeo-entrevista por sua neta, Joe Biden, que oficialmente, hoje, 07 de novembro (simbolismo para a esperança da sétima arte?), tornou-se o 46o Presidente dos Estados Unidos (com 290 votos – a média “para passar” era 270 – contra 214), que tem como vice a primeira mulher negra da História, disse um de seus filmes favoritos é “Carruagens de Fogo”, de Hugh Hudson, drama inglês sobre a resiliência e força dos imigrantes em não desistir de seus sonhos. “Esta mensagem é o que Biden fortemente acredita”, disse o editor Nigel Smith da People Magazine. Outro preferido de sua lista é, também britânico,  “O Discurso do Rei”, de Tom Hooper.

Dessa forma, nós brasileiros, influenciados pela política comercial-econômica-comportamental dos Estados Unidos, corroboramos a máxima de que “diga-me com quem andas e eu te direi quem és”, que pode ser muito bem adaptado com “goste de um filme e nós chegaremos à conclusão da ideologia constituída e amalgamada”. Como sempre acreditou o filósofo Schopenhauer (“a vida é um pêndulo”), e dentro desse ciclo de ida e volta, talvez estejamos nós neste momento regenerando nossa humanidade com apenas um “pequeno novo passo” para um “novo salto” de um novo normal.

OS FILMES FAVORITOS DE JOE BIDEN

CARRUAGENS DE FOGO

(Chariots of Fire, 1981, Reino Unido, 123 minutos, de Hugh Hudson). Os corredores Harold Abrams, filho de imigrantes judeus, e Eric Liddell, protestante de origem escocesa, defendem a Inglaterra nas Olimpíadas de 1924. Colegas na faculdade de Cambridge, os jovens decidem competir para superar desafios pessoais.

O DISCURSO DO REI

(The King’s Speech, 2010, Reino Unido, 119 minutos, de Tom Hooper, CRÍTICA AQUI). O Príncipe Albert da Inglaterra deve ascender ao trono como Rei George VI, mas ele tem um problema de fala. Sabendo que o país precisa que seu marido seja capaz de se comunicar perfeitamente, Elizabeth contrata Lionel Logue, um ator australiano e fonoaudiólogo, para ajudar o Príncipe a superar a gagueira. Uma extraordinária amizade desenvolve-se entre os dois homens, e Logue usa meios não convencionais para ensinar o monarca a falar com segurança.

POR TABELA

PARASITA

(Parasite, 2019, Coreia do Sul, 132 minutos, de Bong Joon-ho, CRÍTICA AQUI). Toda a família de Ki-taek está desempregada, vivendo em um porão sujo e apertado, mas uma obra do acaso faz com que ele comece a dar aulas de inglês a uma garota de família rica. Fascinados com a vida luxuosa destas pessoas, pai, mãe e filhos bolam um plano para se infiltrarem também na família burguesa, um a um. No entanto, os segredos e mentiras necessários à ascensão social custam caro a todos.

OS FILMES FAVORITOS DE DONALD TRUMP

CIDADÃO KANE

(Citizen Kane, 1941, Estados Unidos, 119 minutos, de Orson Welles, ASSISTA AQUI ao programa Cinema em Conversas sobre o filme). Apontado frequentemente como um dos melhores filmes já produzidos, a obra-prima de Orson Welles conta a história do magnata da imprensa Charles Foster Kane em uma sequência de flashbacks. Um jornalista fica intrigado pela última palavra de Kane – rosebud – e tenta descobrir o seu significado entrevistando pessoas do passado do magnata.

O PODEROSO CHEFÃO

(The Godfather, Trilogia 1972, 1974 e 1990, respectivamente 178, 202 e 170 minutos, Estados Unidos, de Francis Ford Coppola). A série de filmes The Godfather consiste em três filmes de drama e suspense policial dirigidos por Francis Ford Coppola com base no romance homônimo do ítalo-americano Mario Puzo. A trilogia narra as tramas envolvendo a Família Corleone, umas das mais poderosas famílias da Máfia italiana nos Estados Unidos.

OS BONS COMPANHEIROS

(Goodfellas, 1990, Estados Unidos, 148 minutos, de Martin Scorsese). Um jovem cresce na máfia e trabalha arduamente para crescer entre seus companheiros. Ele gosta da vida de dinheiro e luxo, mas não liga para o horror que provoca. Infelizmente, a dependência de drogas e alguns erros finalmente destroem sua escalada até o topo. Baseado no livro Wiseguy por Nicholas Pileggi.

E O VENTO LEVOU…

(Gone with the Wind, 1939, 238 minutos, de Victor Fleming). Scarlett O’Hara é uma jovem mimada que consegue tudo o que quer. No entanto, algo falta em sua vida: o amor de Ashley Wilkes, um nobre sulista que deve se casar com a sua prima Melanie. Tudo muda quando a Guerra Civil americana explode e Scarlett precisa lutar para sobreviver e manter a fazenda da família.

Os Filmes Favoritos de Joe Biden e de Donald Trump

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *