Evaldo Mocarzel estreia a nova série Cinema ao Vivo no Youtube

O primeiro programa que acontece neste sábado, 03/10, às 19hs, abordará o pensamento e a obra de grandes realizadores da História do Cinema

Por Redação

Dia 03 de outubro, sábado, às 19hs, será exibido o primeiro programa da série Cinema ao Vivo, que vai focalizar o pensamento e a obra de grandes realizadores da História do Cinema.

Os filmes, ensaios e experimentos de Lev KulechovVsevolod Pudovkin e de Serguei Eisenstein são os temas dessa estreia que será transmitida no canal do jornalista, dramaturgo e cineasta Evaldo Mocarzel (de  no YouTube, com mediação da jornalista Maria do Rosário Caetano e participação especial do professor e pesquisador João Lonari Bo, autor do livro Cinema para Russos, Cinema para Soviéticos, lançado recentemente.

Dia 10 de outubro, também sábado, às 19 horas, estará em foco um dos maiores documentaristas da História do Cinema: Dziga Vertov, “autor-supervisor de experimentos”, como gostava de se definir, diretor de Um Homem com uma Câmera, um dos títulos mais seminais de uma poética voltada para as surpresas do risco e do inesperado que emanam do que costumamos chamar de “real”.

O programa terá participação especial do pesquisador Luís Felipe Labaki, autor da dissertação de mestrado Viértov no papel: Um estudo sobre os escritos de Dziga Viértov, apresentada na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP); João Lanari Bo, Evaldo Mocarzel e Maria do Rosário Caetano.

Nas palavras do cineasta soviético Sergei Eisenstein, em “O Sentido do Filme”, é definido a sensação ofício do ator por “autenticidade da esfera da técnica interior do ator”. “É o estado, a sensação, a experiência sentida, em consequência direta em grau máximo de expressividade”. Sim, um ator deve naturalizar seu personagem a ponto dissociá-lo da própria construção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *