Tudo Sobre a I Mostra de Cinema de Maricá

Uma curadoria de cinema brasileiro, de 21 a 30 de junho, totalmente online e gratuita

Por Redação

No ditado popular, só é preciso a iniciativa de uma andorinha para fazer verão, ainda que seja no início do inverno carioca. Maricá, com as asas da vez, não só introduz a I Mostra de Cinema, como também estimula a produção audiovisual com o projeto do mais novo polo da sétima arte do Rio de Janeiro.

A I Mostra Online de Cinema de Maricá acontece de 21 a 30 de junho. Entre as obras apresentadas estão documentários sobre artistas, poetas, pensadores e músicos brasileiros, além de filmes premiados em festivais nacionais e internacionais. Ao todo serão 30 sessões em 10 dias de evento, transmitidas pelas páginas da Prefeitura de Maricá e da Secretaria de Cultura no Facebook e Youtube, às 16h, 19h e 21h.

Com curadoria de Cavi Borges e Fabricio Duque, a I Mostra Online de Cinema de Maricá, idealizada pelo secretário de Cultura Sady Bianchin, trará a identidade temática da “Arte e Pensamento”. Um mergulho na recente cinematografia brasileira. E com produção deste site Vertentes do Cinema.

A live que aconteceu sábado (19/06), Dia Nacional do Cinema, às 19h, apresentou ao público maricaense tudo que vai rolar nos 10 dias do evento que, devido a pandemia de Covid-19, será totalmente online. Com Flávio Tambellini, roteirista e produtor; Jayme Monjardim, diretor; Sílvio Tendler, cineasta e historiador; Cavi Borges, diretor, produtor e curador da I Mostra Online de Cinema de Maricá; além de Sady Bianchin, diretor, poeta e secretário de Cultura de Maricá.

“Essa é uma Live de introdução. Ela vai abrir oficialmente o festival com a contribuição de importantes profissionais do cinema. Todos os convidados são pessoas experientes que vão dialogar sobre a relevância da arte e do cinema para a vida das pessoas, ainda mais nesse período delicado de pandemia em que a arte tem ajudado a salvar vidas. “A arte salva, a arte cura, a arte nos ajuda psicologicamente e emocionalmente a superar as dificuldades. É preciso valorizar a arte, valorizar o cinema que nada mais é que a união de todas as outras expressões artísticas, junção da fotografia, da dança, da música, da poesia, do jornalismo e muitas outras. Arte não é supérfluo, arte é fundamental”, avaliou Cavi Borges.

“Maricá é uma cidade que luta e que prestigia a arte, a cultura e o cinema como instrumentos de transformação. Juntando todas as lutas do dia 19 faremos um grande encontro, um grande debate sobre o cinema, sobre a arte, sobre a importância da cultura e Maricá será o centro desse debate”, disse Sílvio Tendler.

“Arte e pensamento são ferramentas para transformação social. Nosso objetivo é levar cultura e cinema para a casa das pessoas. Neste momento de pandemia, a melhor maneira de entreter é com alegria e reflexão para pensar o novo normal e o novo amanhã”, concluiu o secretário de Cultura Sady Bianchin.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

DIA 21 – SEGUNDA

16h – HENFIL, de Angela Zoe
19h – ALDIR BLANC – DOIS PRA LÁ DOIS PRA CÁ, de André Sampaio
21h – DEDO NA FERIDA, de Silvio Tendler

DIA 22 – TERÇA

16H – PLÍNIO MARCOS, de Julio Calasso
19h – FERREIRA GULAR, de Silvio Tendler
21h – CACASO – NA CORDA BANBA, de PH Souza

DIA 23 – QUARTA

16H – JANGO, de Silvio Tendler
19H – ESCOLAS EM LUTA, de Rodrigo T marques
21h – SETENTA, de Emila Silveira

DIA 24 – QUINTA

16H – SEMENTE DA MUSICA BRASILEIRA, de Patricia Terra
19h – PAULO DA PORTELA, de Dermival Neto
21H – CAUBY, de Nelson Hoineff

DIA 25 – SEXTA

16H – A OBRA DE ARTE, de Marcos Ribeiro
19h – OSCAR  NIEMEYER, de Fabiano Maciel
21h – SIGILO ETERNO, de Noilton Nunes

DIA 26 – SABADO

16H – GERALDINOS, de Pedro Asbeg e Renato Martins
19H – AUTO DE RESISTÊNCIA, de Lula carvalho e Nathara Neri
21H – CIDADE DE DEUS 10 ANOS DEPOIS, de Cavi Borges e Luciano Vidigal

DIA 27 – DOMINGO

16H – ANGEL VIANNA, de Cristina Leal
19h – MARCOS MEDEIROS – CODINOME VAMPIRO, de Vicente Duque Estrada
21h – MAYSA (documentário de 1987 realizado pela TV Educativa)

DIA 28 – SEGUNDA

16H – Curtas de Maricá
19h – Curta filmados em Maricá
21h – Curtas Nacionais

DIA 29 – TERÇA

16H – CANDANGO – MEMÓRIAS DO FESTIVAL, de Lino Meireles
19H – COPA VIDIGAL, de Luciano Vidigal
21H – HEROIS, de Cavi Borges

DIA 30 – QUARTA

16H – BANDEIRA DE RETALHOS, de Sergio Ricardo
19h – BOB RUM – A HISTÓRIA DE UM SILVA, de Marcelo Gularte
21h – L.A.P.A , de Cavi Borges e Emilio Domingos

 


SERVIÇO

I MOSTRA DE CINEMA DE MARICÁ

De 21 a 30 de junho de 2021

Online e Gratuito

Exibição dos filmes

Facebook: Secretaria de Cultura de Maricá

 

Trailer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *