Spcine Play apresenta Mostra Québec em Casa

Parceria com o Escritório do Québec em São Paulo, seleção de filmes fica disponível 30 dias gratuitamente na plataforma de streaming da Spcine, a partir de 02 de julho

Por Redação (release oficial)

A Spcine Play, em parceria com o Escritório do Quebéc em São Paulo, apresenta a mostra “Quebéc em Casa”, com abertura no dia 02 de julho. A seleção de filmes fica disponível gratuitamente na plataforma de streaming da Spcine até o dia 02 de agosto, em uma estante especial.  Os títulos são produções de Québec com Canadá, como “L.A. Tea Time” (2019), de Sophie Bédard Marcotte, sobre uma cineasta sem trabalho, em um inverno árido em Montreal, que embarca em uma improvável jornada nos Estados Unidos, ao lado da diretora de fotografia Isabelle. Um diário de viagem incomum que narra as aventuras da dupla com humor e fantasia.

PROGRAMAÇÃO

L.A. TEA TIME (2019, Québec/Canadá, 82 minutos, de Sophie Bédard Marcotte)

Sinopse: Uma cineasta presa em um inverno árido e sem trabalho em Montreal embarca em uma improvável jornada nos Estados Unidos, levando sua diretora de fotografia com ela nessa viagem. “L.A. Tea Time” é um diário de viagem fora do comum, ora medidativo, ora assombrado, que narra as aventuras de Sophie e Isabelle com humor e fantasia.

LE DEP (A Loja de Conveniência, 2015, Québec/Canadá, 77 minutos de Sonia Bonspille Boileau)

Sinopse: A jovem Lydia trabalha em uma loja de conveniência em uma pequena comunidade aborígine no Québec. Uma noite, enquanto ela se prepara para fechar a loja, um ladrão mascarado a ameaça com uma arma. A experiência traumática torna-se perturbadora quando ela reconhece seu agressor e isso mudará para sempre o curso de sua vida. Com Robert-Pierre Côté, Angie-Pepper O’Bomsawin, Samuel Ringuette.

LA FERME ET SON ÉTAT (2017, Québec/Canadá, 116 minutos, de Marc Séguin)

Sinopse: Em Québec, inovações de fazendas orgânicas são prejudicadas pelas regulações defasadas do Ministério da Agricultura e os interesses corporativos da indústria agroalimentar. Isso é o que o diretor Marc Séguin descobriu depois de 18 meses de investigação durante os quais ele visitou não apenas várias famílias e fazendas experimentais na província, mas também nos Estados Unidos e na Dinamarca, a última distinguida pela coerência e efetividade de sua nova política agrícola. Doutores, economistas, nutricionistas, agrônomos e políticos participam da discussão. Com Jean-Martin Fortier, Benoît Girouard, Dominic Lamontagne, Fernande Ouellet, Joel Salatin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *