Ficha Técnica
Direção e Roteiro: Vinícius Reis
Elenco: Chico Diaz, Maria Padilha, Isabela Meirelles, Stella Brajterman, Gustavo Falcão, Guti Fraga, Maurício Gonçalves
Fotografia e Câmera: Fabrício Tadeu
Produção: Gisela Camara / Luís Vidal / Vinícius Reis
Som Direto: Paulo Ricardo Nunes
Direção de Arte: Tainá Xavier
Figurino: Rô Nascimento
Montagem e Edição de Som: Waldir Xavier
Mixagem: Ricardo Cutz
Música Original: Pedro Luís
Ano: 2008
País: Brasil
Duração: 100 mim
COTAÇÃO: BOM

A opinião

Aborda a vida cotidiana de um casal que luta para conseguir realizar os seus sonhos. Paulo (Chico Díaz), professor do ensino médio, e Teresa (Maria Padilha), gerente de uma lanchonete, vivem um casamento sólido. Juntos com a filha Bel – uma adolescente de 15 anos – eles formam uma típica família de classe média brasileira. Ambos cultivam o sonho da casa própria, mas o orçamento apertado apenas paga as contas.

Quando Paulo aceita uma proposta para escrever um livro sobre a Tijuca, bairro carioca em que residem, eles começam a vislumbrar dias mais prósperos. Nos meses que se seguem, porém, o que era para ser um alento acaba transformando-se em uma crise familiar que coloca em risco um relacionamento de vinte anos. A história começa nos primeiros meses de 2003, durante um verão que parece não ter fim. Dois acontecimentos marcam essa época: o início do governo Lula e a invasão do Iraque pelos Estados Unidos.

As dificuldades dos quereres são extraídas com muita competência. É um filme simples, mas não simplista. Não se comporta como pretensioso. É um retrato do bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro com suas peculiaridades. Há um bate-papo com Aldir Blanc. Sai um pouco do contexto do filme, mas é imperdível. As situações limites são dosadas de drama, desespero e felicidade no tempero certo. Vale a pena assistir. Recomendo.

O Diretor

Nasceu em São Paulo, em 1970. Desde o início doa anos 80, vive no Rio de Janeiro, onde estudo no teatro do Tablado e começou a trabalhar com cinema e TV. Dirigiu e escreveu os filmes “Gentileza” (co-direção), “Nós do Morro”, “O vício da liberdade” (co-produção) e o longa “A cobra fumou” (2002). É também professor de cinema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *