É Tudo Verdade anuncia vencedores de 2019


Depois de exibir uma seleção com os filmes de não- ficção produzidos no Brasil e no mundo, o É Tudo Verdade 201924o Festival Internacional de Documentários divulgou na noite de domingo (14/04) os vendedores desta edição.

Criado e dirigido pelo crítico Amir Labaki, o festival deste ano exibiu 66 filmes, em sessões gratuitas, em São Paulo e no Rio de Janeiro.

O júri das competições brasileiras de longas e curtas-metragens foi formado pelos documentaristas Vladimir Carvalho (“O País de São Saruê”) e Cristiano Burlan (“Mataram Meu Irmão”) e pela professora Sheila Schvarzman.

Os filmes da competição internacional e da competição latino- americana foram avaliados pela dramaturga e diretora Cordelia Dvorák, o cineasta norte-americano Nicolas Rossier e o roteirista e compositor Paulo Mendonça.

Além dos prêmios em dinheiro e do troféu do festival, os filmes vencedores das competições brasileira e internacional, de curtas e longas-metragens, estão automaticamente classificados para serem examinados para a disputa do Oscar do ano que vem.

O É Tudo Verdade foi o primeiro festival sul-americano a qualificar documentários para a disputa da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.


Premiação Oficial

Os premiados do É Tudo Verdade 2019


COMPETIÇÃO BRASILEIRA


Melhor Documentário de Longa ou Média-Metragem (prêmio de R$ 20.000 e Troféu É Tudo Verdade):
“Cine Marrocos”, de Ricardo Calil

Menção Honrosa de Longa ou Média-Metragem
“Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar” , de Marcelo Gomes

Melhor Documentário de Curta-Metragem (prêmio de R$ 6.000 e Troféu É Tudo Verdade)
“Sem Título #5:a Rotina Terá Seu Enquanto”, de Carlos Adriano


COMPETIÇÃO INTERNACIONAL


Melhor Documentário de Longa ou Média-Metragem (prêmio de R$ 12.000 e Troféu É Tudo Verdade)
“O Caso Hammarskjöld”, de Mads Brügger

Prêmio Especial do Júri de Longa ou Média-Metragem
“Meu Amigo Fela”, de Joel Zito Araújo

Menção Honrosa de Longa ou Média-Metragem
“Hungria 2018: Bastidores da Democracia”, de Eszter Hajdú

Melhor Documentário de Curta-Metragem (prêmio de R$ 6.000 e Troféu É Tudo Verdade)
“Nove Cinco”, de Tomás Arcos

Menção Honrosa de Curta-Metragem
“Lily”, de Adrienne Gruben


COMPETIÇÃO LATINO-AMERICANA


Melhor Documentário de Longa-Metragem (prêmio de R$ 8.000 e Troféu É Tudo Verdade)
“Piazzolla: os Anos do Tubarão”, de Daniel Rosenfeld

Menção Honrosa
“Maricarmen”, de Sérgio Morkin


PREMIAÇÕES PARALELAS

Os escolhidos pelos júris paralelos


Prêmio Aquisição Canal Brasil de Incentivo ao Curta-Metragem (prêmio de R$ 15.000 e Troféu Canal Brasil)
“A Primeira Foto”, de Tiago Pedro

Prêmios ABRACCINE (Associação Brasileira de Críticos de Cinema)
Longa-metragem: “Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar”, de Marcelo Gomes
Curta-metragem:  “Planeta Fábrica”, de Julia Zakia

Prêmio ABD-SP (Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas)
Longa-Metragem: Soldados de Borracha”, de Wolney Oliveira
Menção honrosa:  “Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar”, de Marcelo Gomes
Curta-metragem:  “Ventos de Sal”, Anna Azevedo
Menção honrosa: “Planeta Fábrica”, de Julia Zakia

Prêmio Mistika para o Melhor Documentário da Competição Brasileira de Curtas-metragens (prêmio de R$ 8.000,00 em serviços de pós-produção digital)
“Sem Título #5: A Rotina Terá Seu Enquanto”, de Carlos Adriano


O É Tudo Verdade – 24o Festival Internacional de Documentários contou com apoio cultural do Itaú Cultural, parceria do Sesc-SP e copatrocínio da Spcine. O projeto foi contemplado no edital SAV/MINC/FSA no 11, 2018. Contou também com o apoio do Governo do Estado de São Paulo – Secretaria de Cultura e Economia Criativa e do Ministério da Cidadania – Secretaria Especial da Cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *