Anuncio zazie

Comer Rezar Amar

Ficha Técnica

Direção: Ryan Murphy
Roteiro: Ryan Murphy, Jennifer Salt, Baseado no livro de Elizabeth Gilbert
Elenco: Julia Roberts, James Franco, Billy Crudup, Viola Davis, Javier Bardem
Fotografia: Robert Richardson
Música: Dario Marianelli
Direção De Arte: Charley Beal
Figurino: Michael Dennison
Edição: Bradley Buecker
Efeitos Especiais: Drew Jiritano (coordenador)
Produção: Dede Gardner
Duração: 133 Minutos
País: Estados Unidos
Ano: 2010
COTAÇÃO: ENTRE O REGULAR E O BOM

A opinião

“Comer Rezar Amar” é um filme que pretende ser um épico de busca do real querer de cada um. Neste caso, a personagem, que vivencia essa transformação, é interpretada por Julia Roberts. Baseado em livro de auto-ajuda, o longa tenta imprimir a mesma atmosfera do livro, com algumas diferenças cinematográficas, como a camera, o enquadramento e a luz. A protagonista passa a sua existência desejando algo que não sabe direito o que é. Apresentam-se os conflitos internos de uma insatisfação generalizada. A mudança precisa acontecer o mais rápido possível. Ela larga o conformismo de um namorado mais novo para embrenhar-se em um caminho Road-movie. Passa-se pela Itália e pela Índia. Em cada um desses lugares, experimenta sensações e conhece histórias de outras pessoas. A sua busca é o equilíbrio da paz. Mesmo assim, o medo é tão presente e tão latente, que escolhe, defensivamente, o equilíbrio religioso à vida real.

“Perder o equilíbrio por um amor, é conviver melhor com o próprio equilíbrio”, diz-se mais ou menos assim. Em termos técnicos de cinema, o filme possui altos e baixos, não conseguindo manter uma só linha narrativa. Ou se excede, ou se mitiga demais. Os clichês convivem com a naturalidade apresentada. As expressões faciais balançam entre ingênuas, engraçadas e necessárias. Dentro do contexto totalitário é um filme que transmite o argumento. Porém o tempo e a forma de se contar a história cansa o espectador. Repetições, frases prontas, óbvias e passagens extremamente chatas (como a da Índia), comportando-se com amadorismo. Julia está competente no papel, mas não é ajudada nem um pouco pelo roteiro e pela duração do longa. Há ainda Javier Bardem, que vive um brasileiro que quase não fala português. Torna-se pretensioso quando exige de quem está sentado do outro lado da tela uma aceitação de que a apelação da trama seja absorvida sem questionamentos. Um filme bobo, chato, aguentável na parte da Itália e Nova Iorque, mas sacal na fase indiana.

A Sinopse

Aparentemente, Liz tem tudo o que uma mulher moderna poderia desejar: um marido, uma casa e uma carreira de sucesso. Mas, assim como muitas, ela se sente confusa e perdida. Ao separar-se de seu marido, vê-se em uma encruzilhada e decide abandonar sua zona de conforto. Embarca então em uma viagem ao redor do mundo, na qual descobre diversos prazeres pela primeira vez. Na Itália, a gastronomia e o prazer de comer. Na Índia, o poder da oração e, finalmente, em Bali, a harmonia de um amor verdadeiro. Baseado no livro de memórias de Elizabeth Gilbert, Comer, Rezar, Amar.

O Diretor

Nasceu em 1965, em Indianapolis, Estados Unidos. Iniciou sua carreira como jornalista, escrevendo para os jornaisThe Miami Herald, Los Angeles Times, New York Daily News and Entertainment Weekly. É criador, produtor e diretor da série para televisão Nip/Tuck, vencedora de um Emmy (2004) e do Globo de Ouro (2005). Seu primeiro longa-metragem foi Correndo com tesouras (2006).

Banner Vertentes Anuncio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *