Academia Brasileira de Cinema anuncia comissão que selecionará representante brasileiro no Prêmio Goya 

O longa-metragem representará o Brasil na disputa por uma vaga na indicação de Mejor Película Iberoamericana

Por Redação

Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais, junto a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas da Espanha, é a responsável por escolher o longa-metragem que representará o Brasil na disputa por uma vaga na indicação de Mejor Película Iberoamericana (Melhor Filme Ibero-Americano) na 36ª edição dos Prêmios Goya – que será realizada no dia 12 de fevereiro de 2022. A comissão de seleção do filme é composta por membros da Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais e profissionais do audiovisual brasileiro. 

Os nomes selecionados são Carlos Heli de Almeida, repórter e crítico de cinema; Flávio R. Tambellini, produtor, diretor e sócio fundador da Tambellini Filmes; Jom Tob Azulay, produtor e diretor; Sabrina Fidalgo, diretora e roteirista; e Virginia Cavendish, atriz, roteirista e produtora.

As inscrições para a premiação já estão abertas no site da Academia (https://academiabrasileiradecinema.com.br/) e vão até dia 12 de agosto. No dia 23 de agosto, será realizada a reunião da comissão de seleção e divulgação do filme indicado. 

“A escolha da Academia Brasileira para representar o Brasil como única responsável pela seleção é mais um reconhecimento internacional para a nossa entidade, que aqui desempenha o papel de garantir a independência da comissão de seleção e a representatividade da nossa indústria”, diz Jorge Peregrino, presidente da Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais.

Goya (no original em espanhol Goya ou Premios Anuales de la Academia) é o prêmio mais importante do cinema espanhol, outorgado anualmente pela Academia das Artes e Ciências Cinematográficas da Espanha com a finalidade de condecorar os melhores profissionais em cada uma das diversas especialidades do setor. O prêmio consiste em um busto de Francisco Goya feito em bronze pelo escultor José Luis Fernández. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *