Anuncie no Vertentes do Cinema

Terrence Frederick Malick nasceu em 30 de novembro de 1943, nos Estados Unidos. Seu pai era um executivo de uma companhia de petróleo de descendência assíria. Ele cresceu em Bartlesville,Oklahoma e no Texas, trabalhando em campos de petróleo quando jovem. Ele se mudou para Austin, Texas, e se formou na St. Stephen’s Episcopal School. Malick estudou filosofia na Universidade de Harvard, se formando com as mais altas honras em 1965. Ele foi para o Magdalen College, Oxford. Depois de um discordância com seu coordenador,Gilbert Ryle, sobre sua tese no conceito do mundo em Kierkegaard, Heidegger e Wittgenstein. Malick deixou Oxford seu um doutorado. Malick deu aulas de filosofia no Instituto de Tecnologia de Massachusetts enquanto trabalhava como jornalista. Começou sua carreira em filmes depois de ganhar um MFA do AFI Conservatory em 1969, dirigindo o curta-metragem “Lanton Mills”. Na AFI ele teve contato com pessoas como Jack Nicholson. Ele revisou roteiros de vários filmes, e escreveu os primeiros rascunhos de Dirty Harry (1971) e Great Balls of Fire! (1989). Após um de seus roteiros, Deadhead Miles, se tornou algo que a Paramount Pictures não poderia lançar, Malick decidiu dirigir seus próprios roteiros. Seu primeiro filme foi “Terra de Ninguém”, de 1973, estrelado por Martin Sheen e Sissy Spacek como um jovem casal em uma onda de crimes na década de 50. Depois de uma produção tumultuada, o filme estreou no Festival de Cinema de Nova Iorque, levando a Warner Bros. a comprar os direitos de distribuição do filme. A Paramount produziu o próximo filme de Malick “Cinzas no Paraíso”, em 1978, sobre um triângulo amoroso nos campos do Panhandle do Texas no início do século XX.

O filme passou dois anos em pós-produção, tempo em que Malick e a equipe experimentaram técnicas não-convencionais de edição e narração. O longa-metragem venceu o Oscar de Melhor Fotografia, assim como o prêmio de Melhor Diretor no Festival de Cannes de 1979. Então, Malick começou a desenvolver um projeto para a Paramount chamado Q, que exploraria as origens da vida na Terra. Durante a pré-produção, ele se mudou para Paris e desapareceu da vida pública. Neste tempo, além de trabalhar no roteiro de Q, ele trabalhou em vários outros roteiros. Ele finalmente voltou a dirigir em 1998, vinte anos depois de seu último filme, com “Além da Linha Vermelha”, filme que reuniu vários astros do cinema. O filme foi indicado a sete Oscars e venceu o Urso de Ouro no Festival de Berlim, em 1999. “O Novo Mundo”, sobre uma interpretação romântica da história de Pocahontas e John Smith, foi lançado em 2005. O filme foi indicado ao Oscar de Melhor Fotografia, porém não recebeu boas críticas durante sua exibição. O quinto filme de Malick “A Árvore da Vida”, foi filmado em Smithville no Texas, durante 2008. Estrelando Brad Pitt e Sean Penn, conta o drama de uma família em múltiplos periodos da história. Exibido no Festival de Cannes em maio de 2011, o filme dividiu a platéia entre aplausos e vaias. Mesmo assim, foi premiado com a Palma de Ouro. Malick está atualmente trabalhando em seu sexto filme. Detalhes sobre o filme são mantidos em segredo, com nenhum título ou enredo revelados, porém foi descrito como um romance. O filme é estrelado por Ben Affleck, Rachel McAdams, Rachel Weisz, Javier Bardem e Olga Kurylenko.

VEJA ABAIXO O TRAILER DE “A Árvore da Vida”

Anuncie no Vertentes do Cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *