Trilha-sonora que marcou o ano de 2018 e que embala esta lista de Melhores:

“Bluesman”, de Baco Exu do Blues.



TOP 10 Melhor Longa-Metragem


“Infiltrado na Klan”
Justificativa: Spike Lee ensinando brancos de Hollywood o que é a História dos Estados Unidos.

“Me chame pelo seu nome”
Justificativa: Um singelo retrato de um romance de amadurecimento.

“Hereditário”
Justificativa: O melhor filme de terror do ano.

“Ponto Cego”
Justificativa: Sem dúvida uma das maiores potências de 2018.

“O Processo”
Justificativa: Aula de cinema com Maria Augusta Ramos.

“Sem Data Sem assinatura”
Justificativa: O bicho papão da culpa.

“Pantera Negra”
Justificativa: Só pela última fala de Killmonger já merecia.

“Projeto Flórida”
Justificativa: Sean Baker nos ensina a retornarmos à falsa inocência.

“Piripkura”
Justificativa: Se você é brasileiro deve ver este filme.

“Trama Fantasma”
Justificativa: Um classicismo digno da despedida de Day-Llewis.


Menções Honrosas


“O Outro Lado do Vento”
“Zama”
“Tungstênio”
“Custódia”
“Salto no vazio”

Críticas Relacionadas

Crítica + Trailer: Me Chame Pelo Seu Nome

A Parábola da Perda de Uma Inocência

Crítica: Hereditário

Os herdeiros do terror

Crítica: Ponto Cego

Sociabilidade na cor da pele?

Crítica: O Processo

O nível acima de um abrasileirado House of Cards

Crítica: Projeto Flórida

A pureza das respostas das crianças

Crítica: Piripkura

Sofrimento, Opressão, Afeto e Esperança

Crítica: Trama Fantasma

A transcendência de um cinema

Crítica: O Outro Lado do Vento

[Netflix] Uma nova categoria de filme

Crítica: Zama

Entre a Espera do Ver e a Distância da Emoção

Crítica: Tungstênio

O Brasil também sabe adaptar quadrinhos

Crítica: Custódia

Realismo Francês Contemporâneo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados