Por Release Oficial


O Festival CINEESPORTE arranca para a sua terceira edição entre os dias 25 e 29 de outubro, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-RJ) e de 25 a 28 de outubro, no Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), cumprindo o desafio de manter a regularidade da periodicidade do evento iniciado nos jogos olímpicos que aconteceram na cidade do Rio de Janeiro.

Os filmes esportivos agigantam-se nas telas e encontram no CINEESPORTE o ambiente propício para a sua difusão e contato com o público, fato que credencia o festival como uma plataforma vital para a ampliação do leque de admiradores das obras audiovisuais de cunho esportivo.

O 3˚CINEESPORTE apresenta 13 filmes na sua programação, inteiramente com entrada franca. São 8 brasileiros e 5 internacionais oriundos da Espanha, Itália, Alemanha e Estados Unidos.

A seleção de filmes do CINEESPORTE expressa as principais abordagens, tendências e narrativas da produção mundial do cinema esportivo. Ao todo, 9 modalidades esportivas serão abordadas em toda a programação, que será levada ao público em diversos horários.

O festival premiará o melhor filme de cada uma das suas duas mostras competitivas (de curta-metragem e de longa/média-metragem) exclusivamente através do voto popular.

A meta é cruzar a linha de chegada e consolidar o CINEESPORTE nos circuitos brasileiro e mundial de festivais de cinema de esporte. Nas pistas internacionais, a parceria estratégica é com a FICTS- Federation Internationale Cinema Television Sportifs. Esta tradicional federação italiana sediada em Milão, com 36 anos de atuação, reúne os 18 mais prestigiosos festivais de cinema esportivos do mundo.

O Festival CINEESPORTE contribui também para o incremento da agenda cultural do Rio de Janeiro e a diversificação do circuito brasileiro de festivais de cinema ao realizar uma iniciativa de características únicas dentre o leque de eventos audiovisuais no país.


Programação Completa


CCBB RJ


25/10 QUINTA – SESSÃO 1 – 19:00

CRAQUE – Dir. Julián Candón, Espanha, 2017, 3 min, FIC, LIVRE.
Empresa Produtora: El Tercer Amigo Entertaiment; Produção: Julián Candón, Tere Candón; Roteiro: Julián Candón; Compositor: Julián Candón; Fotografia: José Antonio Gutiérrez; Câmera: José Antonio Gutiérrez; Som: Alfonso Moreno, Julián Candón; Edição: Julián Candón; Arte: Tere Candón; Cabeleireira: Nona Valle; Maquiagem: Nona Valle; Efeitos Especiais: Julián Candón, Josué Candón, José Antonio Gutiérrez; Elenco: Julián Candón, Julián Candón Jr.

Em plena adolescência, Javi recebe um duro e intenso treinamento para aprender a jogar futebol. Em algum momento, todos devemos decidir o que queremos ser no futuro. Esse dia chegou para ele.

BLACKBULL – DE COSTA A COSTA – Direção: Gabriel Rodrigues, Brasil, 2016, 52 min, DOC, LIVRE.
Roteiro e edição: Florence Rodrigues, Fotografia: Gabriel Rodrigues, Finalização e Direção de Arte: Francisco Martins, Mixagem de Audio:Luis Rovai.

A aventura do brasileiro Claudio Clarindo, o maior nome das ultradistâncias do país, ao cruzar os Estados Unidos em bicicleta, atravessando quase 5.000 km em 12 dias.

26/10 SEXTA – SESSÃO 2 – 17:00

LOUISE – Direção: Amanda Gomes, Andressa Fernandes e Nathanael Cruz, Brasil, 2018, 5 min, ANIMA, LIVRE.
Produção: Domingos Coelho e Luiza Camurça; Roteiro: estudantes extensionistas da Universidade de Brasilia (UnB) e secundaristas surdas e surdos da Escola Bilíngue de Taguatinga.

Durante brincadeira de futebol de rua entre quatro garotos a bola cai próxima de Louise e Bia. Juca corre para recuperá-la, percebe a habilidade das duas garotas e as convida para brincar. Iago não aceita a participação delas, mas Louise não quer ficar fora do jogo.

JUDÔ, O CAMINHO DO EQULÍBRIO – Dir. J.J. Soares e J.C Soares, Brasil, 2017, 52 min, DOC, LIVRE.
Produção: Equipe Guanabara Filmes

Em japonês, judô significa “o caminho suave”. Da era Samurai ao norte do Brasil, uma viagem mostrando a arte do samurai que sobreviveu na era moderna e como a disciplina fundada por Jigoro Kano se tornou um esporte olímpico.

26/10 SEXTA – SESSÃO 3 – 19:00

DE OUTRA FORMA INVENCÍVEL – Direção:Donatella Cervi, Itália, 2015, 14 min, DOC, LIVRE.
Edição: Mediacreative, Depoimentos: Paolo Zaffaroni, Danilo Bernasconi, Leardo (Leo) Callone, Fotografia: Lorenzo Venturini, Som/Trilha: Corrado

Gioppi, Narração: William Angiuli, Produção: Associazione Mediacreative. Elenco: Paolo Zaffaroni, Leardo Callone, Danilo Bernasconi, Montagem: Mediacriative, Voz: William Angiuli, Som: Corrado Gioppi, Filmagem Subaquática: Lorenzo Venturini

O campeão do mundo Paolo Zaffaroni, portador de Síndrome de Down sempre buscou ser uma estrela. Uma vez na piscina encontrou a sua real dimensão que o levou a colecionar medalhas. Uma grande história, intensa, cercada de desafios.

DOMINGO DE REGATA – Direção: Eric Menezes, Brasil, 81 minutos, DOC, LIVRE.
Montagem: Guilherme Schumann, Eric Menezes; Produção: Flavio Mayerhofer, Eric Menezes; Câmeras: Pedro Rodrigues, Pedro Cezar, Flavio Mayerhofer, Felipe Drehmer, Guido Ferreira, Guilherme Sodré, Onofre Castilho, Felipe Santiago, Victor Zaiden, Eric Menezes; Câmera aérea: Ricardo Malaguti-Helinews; Som direto: Bruno Espírito Santo, Bruno Leon; Assistente de produção: Larissa Curi, Luis Hasselmann, Tamara Marques. Roteiro e Direção: Eric Menezes, Produção: Flavio Mayerhofer e Eric Menezes, Edição: Guilherme Schumann e Eric Menezes

O filme conta a história do surgimento dos clubes de regatas no Rio de Janeiro a partir da segunda metade do século XIX, enquanto mostra a realidade atual deste esporte na cidade, às vésperas dos Jogos Olímpicos, acompanhando os bastidores dos clubes e da Federação do Rio. O dia-a-dia nas garagens, os treinamentos e as disputas dos campeonatos estaduais de 2010 até 2015, incluindo o último tetracampeonato do CR Flamengo, a quebra do jejum de 49 anos do Botafogo F.R., e a posterior conquista do tricampeonato pelo clube.

27/10 SÁBADO – SESSÃO 4 – 17:00

MENINAS – Direção: Carla Gallo, Brasil, 2016, 21 min, DOC, LIVRE.
Roteiro: Carla Gallo, Montagem: Tatiana Lohmann, Direção de Fotografia: Gui Mohallem, Pesquisa de imagens e licenciamento: Mônica Médici, Rafael Freitas, Carla Gallo, Coordenação de produção: Beatriz Falasco, Carla Gallo, Trilha Sonora: Cecília Valentim, Paulo Oliveira, Som direto: João Menna Barreto, Jonas Louzada, Mixagem: Daniel Turini, Fernando Henna, Produção executiva: Lia Nunes.

Voz doce, postura atenta, a descoberta do trabalho sério.A infância em meio à maior competição do esporte.Qual o olhar de uma criança sobre as Olimpíadas?

1932 – A MEDALHA ESQUECIDA – Direção: Ernesto Rodrigues, Brasil, 2016, 60 min, DOC, LIVRE.
Roteiro: Ernesto Rodrigues, Produção Executiva: Pedro Pedreira, Assistente de Direção: Stephany Bizzo, Diretora de Produção: Bia Goldenberg, Produção: Alicia Lerer, Pesquisa: Paulo Rubens Sampaio, Edição de Imagem: Thiago Maia, Finalização: João Rodrigues, Diretor de Fotografia: Roberto Riva e Márcio Zavareze.

O navio cargueiro Itaquicê transportou 55 mil sacas de café, dezenas de toneis de cachaça, uma orquestra de jazz e uma tripulação da Marinha com a missão de levar o Brasil às Olimpíadas de 1932, em Los Angeles. 82 atletas sem chance alguma de medalha, mas o marinheiro Adalberto Cardoso, tornou-se o “Iron Man”.

27/10 SÁBADO – SESSÃO 5 – 19:00

PROCURA-SE IRENICE – Direção: Marco Escrivão e Thiago B. Mendonça, Brasil, 2016, 25 min, DOC, LIVRE.
Roteiro e Montagem: Marco Escrivão e Thiago B. Mendonça, Produção Executiva: Renata Jardim, Direção de Produção: Laura Calasans, Produção local: Pedro Russo e Otávio Paranhos, Direção de Fotografia e Finalização de Imagem: Guilherme Martins, Som direto, Edição de Som e Mixagem: Alexandre Scarpelli, Música: Maurício Pazz, Elenco: Kanzelumuca.

O resgate de uma personagem silenciada. “Procura-se Irenice” é a busca por uma atleta esquecida. O encontro com uma história apagada pela ditadura.
CANOAGEM, ÁGUAS BRASILEIRAS – Dir. J.J. Soares e J.C Soares, Brasil, 2017, 52 min, DOC, LIVRE.
Produção: Equipe Guanabara Filmes

A trajetória da canoagem brasileira.

28/10 DOMINGO – SESSÃO 6 – 14:00

UM BAYERN DIFERENTE – Direção: Matthias Koßmehl, Alemanha, 2017, 24 min, FIC, LIVRE.
Produção: Hamburg Media School, Produtor: Marvin Rössler; Roteiro: Brix Vinzent Koethe; Fotografia: Fabian Beyer; Design: Sean Keller, Frank Schönwald; Edição: Andreas Nicolai; Som: Urs Krüger; Música: Jens Fischer, Gerente de Produção: Marvin Rössler; Elenco: Johann Schüler; Ashley Bam; Simon Hatzl; Günter Brenner.

Austin Abasi, jogador profissional de Gana, está sendo vendido contra a sua vontade para um clube da Alemanha. A despeito do grande choque cultural bávaro, ele necessita achar um caminho para provar sua capacidade dentro e fora de campo. E se isso não bastasse, seu treinador nunca quis sinceramente que ele estivesse lá.

A EQUIPE DO MEU BAIRRO – Direção: Rafael de los Arcos, Espanha, 2017, 56 min, DOC, LIVRE.
Produção Executiva: Bernat Manzano, Miguel Ángel Blanca; Roteiro: Rafael de los Arcos; Fotografia: Alex Sans, Gris Jordana; Edição: Sofi Escudé, Marga Almirall; Som: Gerard Tàrrega.

A indústria do espetáculo é um monstro que comeu o esporte? Todos os times de futebol e seus jogadores são guiados apenas pelo dinheiro? Nem todo mundo! O U.C.CEARES é uma pequena equipe do bairro de Gijón que resiste tentando avançar com o orçamento mais baixo da categoria e exaltando os valores autênticos do futebol. Seu lema deixa claro: os últimos em dinheiro, primeiros no coração. No entanto, nem tudo é diversão e alegria. Ser o time mais humilde da categoria também provoca uma luta feroz para manter o clube, que tem algo que os chamados grandes não têm: o orgulho de saber que a equipe pertence a todos. Uma história de sobrevivência nos tempos do futebol astronômico.

29/10 SEGUNDA – SESSÃO 7 – 19:00

PREMIAÇÃO

TRIUNFO – Direção: Kreshnik Jonuzi, Luftar Von Rama, Charlie Askew, Estados Unidos, 2017, 88 min, DOC, 12 anos.
Roteiro e Produção: Kreshnik Jonuzi, Luftar Von Rama, Charlie Askew; Produção Executiva: Lejla Korca; Co-Produção Executiva: Charles M. Barsamian; Trilha: Aldo Shllaku; Fotografia: Charlie Askew; Edição: Kreshnik Jonuzi, Luftar Von Rama; Som: Michael “Gonzo” Gandsey, Brett Rothfeld; Música: Brendan Decora, Juan Carlos Enriquez, Vladimir Podgoretsky.

Em relação ao futebol, a Albânia dificilmente está no mapa e quando se classifica para a UEFA Euro 2016 em um jogo contra a Sérvia, seus torcedores estão em êxtase. No entanto, as tensões étnicas fazem surgir conflitos acalorados e um drone sobrevoa o estádio com uma bandeira que ilustra a Grande Albânia. Este contexto político toca o futebol intensamente e vice-versa.


CCJF RJ


25/10 Quinta
19h
MENINAS
CANOAGEM ÁGUAS VELOZES

26/10 Sexta
19h
PROCURA-SE IRENICE
BLACKBULL – DE COSTA A COSTA

27/10 Sábado
18h
CRAQUE
TRIUNFO

28/10 Domingo
15h
DE OUTRA FORMA INVENCÍVEL
A EQUIPE DO MEU BAIRRO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados