A Apresentação

Por Fabricio Duque


Na definição exata do dicionário, monstro é “ser disforme, fantástico e ameaçador, ger. descomunal, que pode ter várias formas e cujas origens remontam à mitologia; qualquer ser ou coisa contrária à natureza; anomalia, deformidade, monstruosidade”. Se pensarmos desta forma, nós espectadores, seres-humanos em construção metafórica, também podemos nos identificar como monstros, cuja alusão é o simbolismo de nossos mais primitivos sentimentos que causam reações incontroláveis, vide “Hulk” que se transforma pela raiva até seu retorno à tranquilidade de sua outra personalidade adaptada e modelada pelos preceitos e regras politicamente corretos da sociedade em que vivemos. A mostra quer nos confrontar personificar nossos medos pelo imagético elemento lúdico, que cria a fantasia da sensação, a experiência da imersão em um incômodo universo até então desconhecido de criaturas incompreendidas. Por exemplo, em um primeiro momento, “E.T”, de Steven Spielberg, causava medo e repulsa. Depois ao nos acostumarmos com sua aparência, o lado bom, generoso e fofo ganhou nossa afinidade e carinho. Em “BFG”, também de Spielberg, diz-se: “Nunca saia da cama, nunca vá à janela e nunca olhe para trás”. Nós somos remetidos aos trabalhos ultra-realistas da artista plástica australiana Patricia Piccinini e sua exposição “Comciência”, que aconteceu no CCBB do Rio de Janeiro há alguns anos. Ela lida com nossa reação de estranhamento, ao mesmo tempo incômodo e sedutor, desencadeando uma repulsa visual diante de esquisitas criaturas fantásticas e imaginárias, deformadas e ou mutantes. E ao confrontar, consegue aflorar uma empatia ao humanizar estes seres, desestruturando a opinião já segmentada da “normalidade”. Nossas dicas da mostra: “Onde Vivem os Monstros”, de Spike Jonze; e a “A Forma da Água”, de Guilhermo Del Toro. Mas sentimos falta de “O Labirinto do Fauno”, também de Del Toro.



Sobre a Mostra

O medo e o fascínio que os monstros exercem sobre nós, potencializados na tela grande do cinema em filmes incríveis, é o que levou o curador Breno Lira Gomes, um super fã do gênero, a criar a mostra Monstros no Cinema, que o CCBB Rio de Janeiro apresenta de 15 de agosto a 10 de setembro. Durante quatro semanas, serão exibidos 39 filmes, em 59 sessões, realizados dois debates, uma masterclass e uma oficina de caracterização e maquiagem. Uma overdose de monstros de diversos tipos, espécies, nacionalidades, humanos, animais (ou as duas coisas), bons e, ao mesmo tempo, (muito) maus, numa seleção que vai desde os primeiros clássicos até os mais recentes sucessos de bilheteria, com seus impressionantes efeitos especiais. Diversão certa para todas as idades – os filmes tem classificação etária de livre até 18 anos – com entrada franca! O projeto é patrocinado pelo Banco do Brasil, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Monstros no Cinema faz um panorama desde o começo na Alemanha, com O golem, como ele veio ao mundo(de Paul Wegener e Carl Boese, 1920); passa pelos monstros clássicos dos estúdios Universal – Drácula (de Tod Browning, 1931),Frankenstein(de James Whale, 1931), A múmia (de Karl Freund, 1932) – que ganharam novas versões por cineastas como Terence Fisher (Drácula – O vampiro da noite, 1958), Francis Ford Coppola (Drácula de Bram Stocker,1992) e Frankenweenie(de Tim Burton, 2012); pelos filmes que nos assustaram com a Guerra Fria e a ameaça nuclear (Godzilla, de Ishirô Honda, 1954); e, claro,os seres de outros planetas (Alien, o 8º passageiro, de Ridley Scott,1979) e frutos dos nossos pesadelos (A hora do pesadelo, de Wes Craven,1986) ou de experiências mal-sucedidas (A mosca, de David Cronenberg, 1986). Além de homenagens à este subgênero em obras como Deuses & monstros(de Bill Condon, 1998) e O jovem Frankenstein(de Mel Brooks, 1974). A produção nacional estará representada pelo clássico À meia noite levarei sua alma (1964), do mestre José Mojica Marins, e Mar Negro(2014), de Rodrigo Aragão, que revolucionou o gênero do horror brasileiro. As crianças, quase sempre vítimas dessas criaturas soturnas, poderão ir sem medo conferir as animações Monstros S.A.(de Pete Docter, 2001) e A festa do monstro maluco(de Jules Bass,1967), que serão exibidas com cópias dubladas em português.

“Os monstros podem representar o perigo do desconhecido, e aí ganha a persona de um ser extra-terrestre ou até mesmo de uma criatura sobrenatural. Muitas vezes, o monstro vindo de um lugar distante, acaba por representar também o temor aos imigrantes, o estrangeiro. Da mesma forma que o surgimento de um monstro serve para nos alertar dos perigos das guerras, das experiências científicas com intenções maléficas, das armas criadas pelo homem para destruir o próprio homem. O cinema usa a figura do monstro para tudo isso, e muito mais. E é isso que a mostra Monstros no Cinema quer exibir, debater com o público e refletir sobre a importância dessas criaturas no nosso imaginário. E até mesmo na nossa formação como pessoa. Essa retrospectiva pretende mostrar o que há por trás de um monstro como Godzilla, Drácula, Frankenstein, Alien, King Kong“, comenta Breno Lira Gomes.

Durante a mostra serão realizadas três sessões inclusivas: Gremlins (de Joe Dante, 1984), terá audio descrição na sessão de 23 de agosto, às 14h30; o ganhador de diversos prêmios Oscar A forma da água (de Guillermo del Toro, 2017) será exibido com legendas descritivas no dia 31 de agosto, às 14h30; e a projeçãode Drácula de Bram Stocker(de Francis Ford Coppola, 1992), no dia 10 de setembro, às 16h, será com interpretação de LIBRAS. O debate do dia 3 de setembro contará com a presença de intérpretes de Libras.



Atividades extras

Uma mostra dedicada aos monstros não poderia deixar de criar alguns deles. Nos dias 24 e 25 de agosto (sexta e sábado), das 14h às 19h, será oferecida a Oficina de Caracterização e Maquiagem, com os especialistas Guilherme Najar e Elói Mattar. Serão ensinados conhecimentos básicos de caracterização e maquiagem de efeitos especiais baseados em filmes de monstros. Os exercícios poderão ser assistidos pelo público. Os interessados devem fazer a inscrição a partir de 20 de agosto, pelo e-mail monstrosnocinema@gmail.com (enviar RG e telefone de contato). A classificação indicativa é de 14 anos, a seleção será feita por ordem de chegada das inscrições e as vagas são limitadas (10 lugares).

No sábado, 1º de setembro, das 10h às 14h, será realizada a masterclass “Da natureza dos monstros: o fascínio do gênero horror no cinema”, com Rita Ribeiro, Mestre em Comunicação Social, Doutora em Geografia, professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Design da Universidade do Estado de Minas Gerais. A masterclass abordará o surgimento do gênero horror na literatura e sua evolução no cinema, apresentará os principais monstros que povoam o imaginário nas telas e discutirá o fenômeno do horror em suas principais vertentes na atualidade. A entrada será franca, com distribuição de senhas a partir das 9h. A classificação indicativa é de 18 anos.

A mostra ainda promove dois debates, mediados pelo curador Breno Lira Gomes: Cinema & Monstros: Uma história de amor, na abertura da mostra (15 de agosto, às 19h), com a crítica de cinema Ana Rodrigues, o curador Breno Lira Gomes, e o crítico Mario Abbade, idealizador e curador do Festival Internacional de Cinema Fantástico do Rio de Janeiro; e De onde nascem os monstros?, com o crítico Francisco Russo e Breno Lira Gomes, na segunda-feira, 3 de setembro, às 19h15. As senhas para os debates serão distribuídas 1h antes do início.




Programação Completa

Quarta, 15 de agosto
16h – “O golem, como ele veio ao mundo”. “DerGolem, wie er in die Welt kam”.
De Paul Wegener e Carl Boese (Alemanha,1920). 68min. 14 anos.
Em meados do século XIX, uma comunidade judaica da cidade de Praga é ameaçada por um decreto do Imperador. Na tentativa de salvar seu povo da desgraça, o Rabino Loew dá vida a um Golem.
17h30 – “O monstro da lagoa negra”. “Creature from the Black Lagoon”. De Jack Arnold (EUA, 1954). 79min. Livre.
Combinando o estilo monstro clássico com a ficção científica dos anos 1950, a história gira em torno de uma criatura meio humana, meio peixe, escondida nas profundezas da Amazônia.
19h – Debate Cinema & monstros: uma história de amor, com o curador Breno Lira Gomes, a crítica de cinema Ana Rodrigues e o crítico Mario Abbade. Entrada franca (as senhas serão distribuídas 1h antes do início).

Quinta, 16 de agosto
17h – “A múmia”. “The mummy”. De Karl Freund (EUA, 1932). 73 min. 12 anos
Em 1921, uma expedição no Egito descobre a múmia do antigo príncipe Im-Ho-Tep, condenado e enterrado vivo por sacrilégio. Também no túmulo está o Pergaminho de Thoth, que pode trazer os mortos de volta.
19h –“Drácula”. “Dracula”. De Tod Browning (EUA, 1931). 74min. 12 anos.
Drácula é um conde vindo dos Cárpatos que aterroriza Londres por carregar uma maldição que o obriga a beber sangue humano para sobreviver. Após transformar uma jovem em vampira, ele concentra suas atenções em uma amiga dela.

Sexta, 17 de agosto
15h –“O fantasma da ópera”.“Phantom of the Opera”. De Arthur Lubin (EUA, 1943). 93min. 14 anos.
O violinista Claudin ama a incansável soprano operística Christine Dubois e secretamente auxilia sua carreira. Todavia Claudin mata uma editora de música num ataque de loucura e tem seu rosto deformado com ácido.
17h –“O homem invisível”. “The invisible man”.De James Whale. (EUA, 1933). 72min, 12 anos.
Um cientista que se dedicou à pesquisa em ótica, inventa uma maneira de mudar o índice de refração do corpo de modo que não absorva nem reflita a luz, se tornando invisível.
19h –“O médico e o monstro”.“Dr Jekyll and Mr Hyde”. De Rouben Mamoulian (EUA, 1931). 98min. 16 anos.
Primeira versão sonora da história clássica de Robert Louis Stevenson, obra-prima de Mamoulian. Um médico testa uma fórmula que pode desencadear o mal interior das pessoas.

Sábado, 18 de agosto
15h –“A festa do monstro maluco”. “Mad monster party?” De Jules Bass(EUA, 1967). 95min. Livre. Dublado.
Cult comédia musical em stop motion, produzida pela Rankin/ Bass Productions. O barão Boris von Frankenstein (dublado no original por Boris Karloff) promove uma grande festa.
17h –“O lobisomem”. “The wolf man”.De George Waggner (EUA, 1941). 70min. 12 anos.
Depois da morte do irmão, Larry Talbot retorna para sua casa no País de Gales para se reconciliar com o pai. Larry fica romanticamente interessado em Gwen Conliffe, que administra uma loja de antiguidades.
19h –“Um lobisomem americano em Londres”. “An American werewolf in London”. De John Landis (EUA/Reino Unido, 1983). 97min. 18 anos.
Dois estudantes universitários americanos numa excursão a pé pela Grã-Bretanha são atacados por um lobisomem que nenhum dos habitantes locais admite existir.

Domingo, 19 de agosto
14h –“King Kong”.De Merian Caldwell Cooper e Ernest B. Schoedsack(EUA, 1933). 94min. Livre.
Uma expedição a uma ilha desconhecida e inexplorada revela surpresas.
16h –“Cloverfield – monstro”. “Cloverfield”. De Matt Reeves (EUA, 2008). 90min. 14 anos.
Acompanhe cinco nova-iorquinos a partir da perspectiva de uma câmera de vídeo portátil. O filme ainda mostra pedaços de vídeo previamente gravados.
18h –“Godzilla”. “Gojira”. De Ishirô Honda (Japão, 1954). 96min. 12 anos.
Japão em pânico depois que vários navios explodem e são afundados. No início, as autoridades pensam ser alguma atividade vulcânica submarina.

Segunda, 20 de agosto
17h –“A pequena loja dos horrores”. “The little shop of horrors”. De Frank Oz (EUA, 1986). 94min. 14 anos.
Seymour, um órfão nerd, trabalha numa loja de flores na área urbana de Skid Row, em Los Angeles. Ele tem uma queda pela colega de trabalho Audrey e é vigiado de perto pelo patrão.
19h –“A pequena loja dos horrores”. “The little shop of horrors”. De Roger Corman (EUA, 1960). 72min. 14 anos.
O submisso ajudante de floricultura Seymour é apaixonado pela colega de trabalho Audrey. Durante um eclipse, ele descobre uma planta incomum.

Quarta, 22 de agosto
16h30 –“O enigma de outro mundo”. “The thing”. De John Carpenter(EUA, 1983). 109min. 16 anos.
Algo estranho está ocorrendo na Antártida, nosso continente gelado. Terrível demais para ser descrito em palavras, um monstro mata indistintamente quaisquer seres vivos que dele se aproximem.
19h –“Alien – O 8º passageiro”. “Alien”. De Ridley Scott(EUA, 1979). 115min. 14 anos.
A nave Nostromo cruza o espaço até um planeta desconhecido onde algo misterioso está ocorrendo. Após investigar fatos estranhos sua tripulação retorna à bordo, contudo há alguém a mais entre eles.

Quinta, 23 de agosto
14h30 –“Gremlins”. De Joe Dante(EUA, 1984). 102min.Livre. Dublado.Sessão com audio descrição.
Um inventor fracassado visita Chinatown em busca de um presente de natal para seu filho. Numa espécie de antiquário, ele encontra uma criatura peluda e fofinha de nome Mogwai.
17h –“A mosca”. “The fly”. De David Cronenberg (EUA/Reino Unido/Canadá, 1986).96min. 14 anos.
Baseado num conto homônimo de 1957, de George Langelaan. O físico Seth Brundle está desenvolvendo uma máquina de teletransporte.Após fazer alguns testes com objetos e com um macaco, Seth, acompanhado de Veronica Quaife, uma jornalista investigativa, resolve testar a máquina nele mesmo. Ao entrar na cabine, ele não percebe que uma mostra entrou junto com ele e acaba se fundindo geneticamente com o inseto.
19h – “O lobisomem”. “The wolf man”. De George Waggner (EUA, 1941). 70min. 12 anos.

Sexta, 24 de agosto
14h – Oficina de Caracterização e Maquiagemcom Guilherme Najar e Elói Mattar (primeiro dia). Carga horária: 5h. Demonstração para o público do resultado da oficina – a transformação de atores em monstros. Inscrição prévia.
15h – “Sexta-feira 13”. Friday the 13th”. De Marcus Nispel (EUA, 2009). 97min. 18 anos.
Um grupo de jovens descobre um acampamento em Crystal Lake, onde eles logo encontram Jason Voorhees e suas intenções mortais.
17h –“Mar negro”. De Rodrigo Aragão (Brasil, 2014). 92min. 18 anos
Uma mancha negra atinge o litoral de um pequeno vilarejo no Brasil e traz uma estranha doença que transforma os animais marinhos em predadores assassinos.
19h –“A hora do pesadelo”. “A nightmare on Elm Street”. De Wes Craven (EUA, 1986). 92min. 18 anos.
O espírito monstruoso de um zelador assassinado busca vingança invadindo os sonhos de adolescentes cujos pais foram responsáveis por sua morte prematura.

Sábado, 25 de agosto
14h – Oficina de Caracterização e Maquiagem(segundo dia). Carga horária: 5h.
15h –“Frankenweenie”. De Tim Burton. (EUA, 2012). 87min. 10 anos.Dublado.
Victor Frankenstein adora fazer filmes caseiros de terror, quase sempre estrelados por seu cachorro Sparky. Quando o cão morre atropelado, Victor fica triste e inconformado.
17h –“Frankenstein”. De James Whale (EUA, 1931). 70min. 12 anos.
Henry Frankenstein, um cientista louco, vagueia à noite pelo cemitério na companhia de seu assistente Fritz, um anão corcunda. Frankenstein procura mortos e costura partes de diversos cadáveres.
19h –“A noiva de Frankenstein”. “Bride of Frankenstein”. De James Whale (EUA, 1935). 75min. Livre.
Dr. Frankenstein e seu monstro retornam, pois não estavam mortos como inicialmente se acreditava. O pesquisador planeja parar suas demoníacas experiências, mas…

Domingo, 26 de agosto
14h- “Drácula”. “Dracula”. De Tod Browning (EUA, 1931). 74min. 12 anos.
16h – “Drácula – O vampiro da noite”.“Dracula”. De Terence Fisher (Reino Unido, 1958). 82min. 16 anos.
No século XIX, na Alemanha, Jonathan Harker vai até o castelo do Conde Drácula, mesmo sendo advertido por sua esposa Lucy a não ir. Ao chegar lá, ele é atacado por uma vampira.
18h – “Drácula de Bram Stocker”. “Bram Stocker’s Dracula”. De Francis Ford Coppola (EUA/Reino Unido/Romênia1992). 127min. 14 anos.
Baseado no romance homônimo. Em 1462, Vlad Dracula, um membro da Ordem do Dragão, retorna de uma vitória contra os turcos para encontrar Elisabeta, sua esposa morta.

Segunda, 27 de agosto
17h – “A múmia”. “The mummy”. De Karl Freund (EUA, 1932). 73 min. 12 anos.
19h –“A lenda do cavaleiro sem cabeça”. “Sleepy Hollow”. De Tim Burton (EUA, 1999). 105min. 18 anos.
Em 1799, uma série de crimes envolvendo inocentes acontece no pequeno vilarejo de Sleepy Hollow. Para investigar o caso é chamado o detetive nova-iorquino Ichabod Crane.

29 de agosto – quarta-feira
16h30 – “Círculo de fogo”. “Pacific rim”. De Guillermo del Toro (EUA, 2013).m132min. 12 anos.
Drama de ação ambientado num futuro distante, quando a Terra está em guerra com os Kaiju, monstros marinhos colossais que emergiram de um portal interdimensional no fundo do Oceano Pacífico.
19h –“O hospedeiro”. “Gwoemul”. De Bong Joon-ho(Coréia do Sul, 2007). 110min. 14 anos.
Resultado de malfadadas experiências nas águas do Rio Han, uma criatura gigante emerge do rio e parte para cima das pessoas. Mas, a criatura não é apenas um perigo direto.
Quinta, 30 de agosto
15h – “A hora do pesadelo”. “A nightmare on Elm Street”. De Wes Craven (EUA, 1986). 92min. 18 anos.
17h – “À meia noite levarei sua alma”. De José Mojica Marins (Brasil,1964). 81min.16 anos.
Numa pequena cidade, o covarde coveiro Zé do Caixão é temido pelos habitantes locais. Ele vive com uma esposa estéril e obcecado por ter um filho, assedia a noiva de um amigo.
19h – “Mar negro”. De Rodrigo Aragão (Brasil, 2014). 92min. 18 anos

31 de agosto – sexta-feira
14h30 –“A forma da água”. “The shape of water”. De Guillermo del Toro(EUA, 2017). 121min.16 anos.Dublado.Sessão com legenda descritiva.
Fábula sobrenatural. Estados Unidos, da época da Guerra Fria. No laboratório oculto de alta segurança do governo, experiências bizarras são realizadas.
17h – “Um lobisomem americano em Londres”. “An American werewolf in London”. De John Landis (EUA/Reino Unido, 1983). 97min. 18 anos.
19h –“O vingador tóxico”. “The toxic avenger”. De Lloyd Kaufman e Michael Herz (EUA, 1984). 82min). 18 anos.
Melvin, o faxineiro de Tromaville, inadvertidamente confia nos membros hedonistas, desdenhosos e vaidosos do Clube da Saúde, a ponto de cair num tanque de lixo tóxico.

Sábado, 1º de setembro
10h – Masterclass“Da natureza dos monstros: o fascínio do gênero horror no cinema”, com a pesquisadora Rita Ribeiro. Duração: 4h. Entrada franca (as senhas serão distribuídas 1h antes do início).
15h30 –“Monstros S.A.”. “Monsters, Inc.”. De Pete Docter(EUA, 2001). 92min.Livre. Dublado.
Uma cidade só de monstros, sem humanos, chamada Monstrópolis. Tudo corria na mais perfeita paz, até que um pequeno ciclope verde descobre o que acontece quando o mundo real interage com a dimensão deles.
17h30 – “Frankenstein”. De James Whale (EUA, 1931). 70min. 12 anos.
19h15 –“O jovem Frankenstein”. “YoungFrankenstein”. De Mel Brooks (EUA, 1974). 105min. 10 anos.
Obra-prima de Mel Brooks. Um jovem neurocirurgião herda o castelo de seu avô, o famoso Dr. Victor von Frankenstein. No castelo ele encontra um corcunda engraçado chamado Igor.

Domingo 2 de setembro
14h – “Onde vivem os monstros”. “Where the Wild Things Are”. De Spike Jonze(EUA, 2009). 101min. 10 anos.
Um jovem tem uma imaginação ativa e costuma não aceitar qualquer contrariedade. Após um incidente com a irmã e por achar que sua mãe presta mais atenção no namorado, ele foge de casa.
16h – “A noiva de Frankenstein”. “Bride of Frankenstein”. De James Whale (EUA, 1935). 75min. Livre.
18h –“Deuses e monstros”. “Gods and monsters”. De Bill Condon (EUA/Reino Unido, 1998). 105min. 14 anos.
Os últimos dias na vida do ator e diretor James Whale. Após sofrer uma série de derrames e atormentado por lembranças do passado, ele volta para casa e relembra suas relações promíscuas e um de seus maiores sucessos no cinema.

Segunda, 3 de setembro
18h –“Monstros”.“Freaks”. De Tod Browning (EUA, 1932). 63min. 16 anos.
Em um circo de atrações bizarras, Cleópatra é uma bela trapezista que é cortejada por um anão. Ela não responde as suas investidas até descobrir que ele é herdeiro de uma fortuna. Ela então arquiteta um plano com o seu amante Hércules de casar-se com o anão e depois desprezá-lo e envenená-lo.
19h15 – Debate “De onde nascem os monstros?”, com o curador Breno Lira Gomes e os críticos de cinema Francisco Russo e Mario Abbade. Entrada franca (as senhas serão distribuídas 1h antes do início). Com intérprete de LIBRAS.

Quarta, 5 de setembro
19h –“Cloverfield – monstro”. “Cloverfield”. De Matt Reeves (EUA, 2008). 90min. 14 anos.

Quinta, 6 de setembro (Cinema 2)
19h – – “Drácula – O vampiro da noite”. “Dracula”. De Terence Fisher (Reino Unido, 1958). 82min. 16 anos.

Sexta, 7 de setembro
15h – “A pequena loja dos horrores”. “The little shop of horrors”. De Frank Oz (EUA, 1986). 94min. 14 anos.
17h – “Onde vivem os monstros”. “Where the Wild Things Are”. De Spike Jonze(EUA, 2009). 101min. 10 anos.
19h – “Gremlins”. De Joe Dante(EUA, 1984). 102min.Livre.

Sábado, 8 de setembro
15h – “King Kong”. DeMerian Caldwell Cooper e Ernest B. Schoedsack(EUA, 1933). 94min. Livre.
17h – “O monstro da lagoa negra”. “Creature from the Black Lagoon”. De Jack Arnold (EUA, 1954). 79min. Livre.
19h – “A forma da água”. “The shape of water”. De Guillermo del Toro(EUA, 2017). 121min. 16 anos.

Domingo, 9 de setembro
14h – “O enigma de outro mundo”. “The thing”. De John Carpenter(EUA, 1983). 109min. 16 anos.
16h30 – “A mosca”. “The fly”. De David Cronenberg (EUA/Reino Unido/Canadá, 1986). 96min. 14 anos.
18h30 –“Tubarão”. “Jaws”. De Steven Spielberg(EUA, 1975). 124min.14 anos.
Um terrível ataque a banhistas é o sinal de que a praia da pequena cidade de Amity virou o território de um gigantesco tubarão branco, que começa a se alimentar dos turistas.

Segunda, 10 de setembro
16h – “Drácula de Bram Stocker”. “Bram Stocker’s Dracula”. De Francis Ford Coppola (EUA/Reino Unido/Romênia1992). 127min. 14 anos.Dublado.Sessão com interpretação de LIBRAS.
19h – “Alien – O 8º passageiro”. “Alien”. De Ridley Scott(EUA, 1979). 115min. 14 anos.


Serviço

Monstros no Cinema
Patrocínio: Banco do Brasil
Curadoria: Breno Lira Gomes
Realização: Centro Cultural Banco do Brasil
www.bb.com.br/cultura
Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro
15 de agosto a 10 de setembro de 2018 – Cinemas 1 e 2
Rua Primeiro de Março 66, Centro, tel (21) 3808-2020
Salas de Cinema 1 (98 lugares) e 2 (50 lugares) – Entrada franca (as senhas são distribuídas 1h antes do início de cada sessão)

Críticas Relacionadas

Crítica: Onde Vivem os Monstros

Monstros nossos de cada dia

Crítica: A Forma da Água

A Maestria de Uma Forma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados