cinema-festival-paris

19e Festival du cinéma brésilien de Paris

Os 50 anos do Tropicalismo serão celebrados no Festival de Cinema Brasileiro de Paris. Realizada pela Associação Jangada, da carioca Katia Adler, a 19ª edição da mostra acontecerá de 20 a 27 de junho, no tradicional cinema Arlequin no coração do bairro de Saint Germain de Près.

A programação deste ano apresenta 20 filmes: oito documentários fora de competição, oito longas que disputam o prêmio de Melhor Filme, eleito por voto popular, dois longas na abertura e no encerramento, além da mostra 50 Anos de Tropicalismo e de um debate com o jornalista, professor e mestre em Artes e Cinema Sergio Rizzo sobre o tema. Estão confirmadas as presenças dos atores Maria Ribeiro, Clara Choveaux e Conrad Nilo, dos diretores Lais Bodanzky, Alberto Graça, Jorane Castro e Pedro Sodré, da produtora Mariana Brennand e de distribuidores franceses.

Kátia Adler ressalta que o objetivo do festival é revelar ao público francês a diversidade do cinema brasileiro autoral. “Além de servir de vitrine do cinema nacional na Europa, o evento tem como objetivo vender os filmes para os distribuidores franceses. Nesses últimos anos, mais de 25 longas entraram no circuito de cinemas da França depois de serem exibidos no festival”, afirma.

“A 19ª edição é sem dúvida nenhuma a mais difícil que já organizamos pela falta de patrocínio. Mesmo assim estou bastante satisfeita com a seleção de filmes e acredito que o público ficará feliz em descobrir essa belíssima safra. Esta é a primeira vez que temos mais documentários do que ficções no festival. Começar o evento com o filme Elis e terminar com Chico, o Artista Brasileiro é simplesmente uma honra.”

O 19º Festival de Cinema Brasileiro de Paris tem apoios da Embaixada do Brasil, Prefeitura de Paris, Air France, Ypioca e agência Club Med.


OS FILMES DO 19º FESTIVAL DE CINEMA BRASILEIRO DE PARIS

ABERTURA
Elis, de Hugo Prata

ENCERRAMENTO
Chico, Artista Brasileiro, de Miguel Faria Jr

FILMES EM COMPETIÇÃO
Não Devore Meu Coração, de Felipe Bragança
Beatriz, de Alberto Graça
Como Nossos Pais, de Laís Bodanzky
Gabriel e a Montanha, de Fellipe Barbosa
Era o Hotel Cambridge, de Eliane Caffé
Para Ter Aonde Ir, de Jorane Castro
Rio Mumbai, de Pedro Sodré e Gabriel Mellin (avant-première mundial)
Redemoinho, de José Luiz Villamarim

MOSTRA 50 ANOS DE TROPICALISMO
Rogério Duarte, o Tropikaolista, de José Walter Lima
Tropicália, de Marcelo Machado

DOCUMENTÁRIOS FORA DE COMPETIÇÃO
Outro Sertão, de Adriana Jacobsen e Soraia Vilela
No Intenso Agora, de João Moreira Salles
Menino 23 – Infâncias Perdidas no Brasil, de Belisario Franca
Jonas e o Circo Sem Lona, de Paula Gomes
Martírio, de Vincent Carelli, Ernesto de Carvalho e Tita
Deixa na Régua, de Emílio Domingos
Danado de Bom, de Deby Brennand
São Paulo em Hi-Fi, de Luffe Stephen


Sessões e Horários

Terça, 20 de junho
20h30 – ELIS – filme de abertura
(103 min) Marie-Pierre Macia e Ricardo Monastier (distribuidor temporário na França e Sale Internacional) apresentam o filme

Quarta, 21 de junho
14h – MENINO 23 – INFÂNCIAS PERDIDAS NO BRASIL
(79 min)
15h30 – DEIXA NA RÉGUA
(73 min)
17h – REDEMOINHO
(100 min)
19h30 – RIO MUMBAI
(85 min)
Debate com o diretor Pedro Sodré, a atriz Clara Choveaux, e o ator Conrado Nilo
21h30 – SÃO PAULO EM HI-FI
(85 min)
Debate com Gilson Packer

Quinta, 22 de junho
14h – JONAS E O CIRCO SEM LONA
(81 min)
16h30 – BEATRIZ
(103 min)
19h – PARA TER ONDE IR
(100 min)
Debate com a diretora Jorane Castro
21h – MARTÍRIO
(162 min)

Sexta, 23 de junho
14h – PARA TER ONDE IR
(100 min)
16h30 – TROPICÁLIA
(87 min)
Debate com Sergio Rizzo
19h – COMO NOSSOS PAIS
(102 min)
Debate com a diretora Laís Bodanzky e a atriz Maria Ribeiro
21h30 – GABRIEL ET LA MONTAGNE
(127 min)
Apresentado pelo distribuidor francês

Sábado, 24 de junho
14h – MENINO 23 – INFÂNCIAS PERDIDAS NO BRASIL
(79 min)
15h30 – JONAS E O CIRCO SEM LONA
(81 min)
17h30 – ROGÉRIO DUARTE, O TROPIKAOLISTA
(87 min)
Debate com o diretor José Walter Lima
19h30 – ERA O HOTEL CAMBRIDGE
(89 min)
Debate com o produtor Amiel Tenenbaum
21h30 – DANADO DE BOM
(74 min)
Debate com a produtora Marianna Brennand

Domingo, 25 de junho
14h – ELIS
(113 min)
16h30 – COMO NOSSOS PAIS
(102 minutes)
19h – OUTRO SERTÃO
(73 min)
A editora Isabela Monteiro de Castro apresentará o filme.
Debate com Patrick Straumann e Michel Riaudel, das Editions Chandeigne
21h – BEATRIZ
(95 min)
Debate com o diretor Alberto Graça

Segunda, 26 de junho
13h40 – DEIXA NA RÉGUA
(73 min)
15h10 – RIO MUMBAI
(85 min)
16h50 – GABRIEL E A MONTANHA
(127 min)
19h20 – REDEMOINHO
(100 min)
21h30 – NÃO DEVORE MEU CORAÇÃO
(106 min)
Apresentado pelo distribuidor Yohann Cornu

Terça, 27 de junho
14h – NÃO DEVORE MEU CORAÇÃO
(106 min)
16h30 – ERA O HOTEL CAMBRIDGE
(89 min)
18h30 – NO INTENSO AGORA
(127 min)
21h – CHICO, ARTISTA BRASILEIRO – filme de encerramento
(110 min)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados