http---variluxcinefrances.com-2017-wp-content-uploads-2017-06-Cartaz_FestivalVariluxdeCinemaFrances2017 (1)

Festival Varilux de Cinema Francês no Brasil

Por Fabricio Duque


Mais uma edição da mostra Varilux que traz os expoentes franceses começou ontem, dia 07 de junho (na abertura em São Paulo) e vai até dia 21, em várias capitais do Brasil (55 cidades, distribuídas em 21 estados e Distrito Federal), seguindo em pleno crescimento e registra um recorde do evento no Brasil.

A cerimônia de abertura no Rio de Janeiro acontece, hoje, dia 08 de junho, no Cinema Odeon, na Cinelândia, com “Tal Mãe, Tal Filha”, uma comédia sobre mãe e filha com personalidades diferentes que engravidam no mesmo momento, dirigida por Noémie Saglio e estrelada por Camille Cottin. Na edição do ano passado, o festival exibiu “Chocolate”, de Roschdy Zem.

A programação deste ano é composta por 19 produções inéditas nos cinemas brasileiros, incluindo o documentário “Amanhã (Demain)”, de Cyril Dion e Mélanie Laurent, e o clássico, de 1967, “Duas Garotas Românticas (Les Demoiselles de Rochefort”), de Jacques Demy e Agnès Varda, com a atriz Catherine Deneuve.

Os maiores astros do cinema francês estarão presentes na seleção. O público poderá conferir os mais recentes trabalhos de Catherine Deneuve, Gérard Depardieu, Juliette Binoche, Marion Cotillard, Guillaume Canet e Cécile de France. Outro destaque é a última atuação da da atriz Emmanuelle Riva (de “Amor”, de Michael Haneke e “Hiroshima, Mon Amour”, de Alain Resnais, falecida em janeiro último, em “Perdidos em Paris”, de de Fiona Gordon e Dominique Abel.


São Paulo e Rio de Janeiro recebem a delegação formada por diretores e atores das várias produções e que participam de debates com o público. Como nas edições anteriores, algumas cidades realizam sessões educativas e sessões de democratização em locais alternativos ou com pouco acesso a cinemas, gratuitas ou com preço especial.
As sessões educativas estão previstas com o filme “A Viagem de Fanny”, de Lou Doillon, e o documentário “Amanhã”, codirigido por Cyril Dion e pela atriz Mélanie Laurent. O Festival oferece ao público novas atividades paralelas este ano, com a organização de mesas redondas e sessões democráticas em varias cidades, em parceria com as Alianças Francesas do Brasil e Colabor America, também para refletir sobre temas ambientais abordados em “Amanhã”. A primeira será dia 10 de junho, no Rio de Janeiro. Sucesso na França, o filme já foi visto por mais de 1 milhão de pessoas e premiado com o César de melhor documentário em 2016.

Para realizar a obra, a dupla de diretores viajou por vários países para retratar pioneiros que reinventam agricultura, energia, economia, democracia e educação. Conheceram iniciativas positivas e concretas já funcionamento e que sinalizam o que pode se tornar o mundo no futuro. Sucesso de público em 2016, quando levou 156 mil pessoas aos cinemas, o festival repete o formato do ano passado com duas semanas de exibição.
O Varilux traz mostra inédita de filmes franceses em realidade virtual. Serão exibidas oito obras em 360º, desenvolvidas por líderes em inovação audiovisual na França e que serão apresentadas gratuitamente ao público paulista e carioca. Realizadas em cadeiras giratórias e com óculos de realidade virtual, acontecem entre 6 e 18 de junho em São Paulo e de 9 a 18 de junho no Rio de Janeiro.

Na progração, o público poderá conferir, dezenove filmes, entre eles, “Um Instante de Amor”, de Nicole Garcia, e com atuação elogiada de Marion Cotillard, ganhadora do Oscar de 2008 com “Piaf – Um hino ao amor”; “Rock’n roll – Por trás da fama, comédia auto-satírica de Guillaume Canet e Frantz, o mais recente filme de François Ozon, uma surpreendente adaptação do filme de Ernest Lubitsch de 1932, com o novo astro do cinema francês, Pierre Niney (Yves Saint Laurent). Seguindo a tradição de exibir um clássico do cinema francês, o Festival Varilux 2017 traz a reconhecida comédia-musical “Duas Garotas Românticas” (Les demoiselles de Rochefort), de Jacques Demy e Agnès Varda, que completa 50 anos esse ano. O longa, com Catherine Deneuve, foi indicado ao Oscar de melhor trilha sonora em 1969.

A delegação conta com nove artistas franceses: Dominique Abel e Fiona Gordon, diretores e atores de “Perdidos em Paris” (Paris Pieds Nus – 2017), que completam 40 anos de carreira neste ano; o rapper (“Disco de Ouro”em 2017) e ator Sadek, de “Tour de France” (2016); a diretora Noémie Saglio e a atriz Camille Cottin, de “Tal mãe, tal filha” (Telle mère, telle fille – 2016); o diretor Olivier Peyon e os atores Ramzy Bedia e Maria Duplaa, de Um Filho Uruguaio (2017); o ator Damien Bonnard do filme “Na Vertical”. A delegação estará presente na abertura do Festival em São Paulo, dia 7 de junho, e no Rio de Janeiro, no dia 8, assim como em sessões de seus filmes nas duas cidades.
Parte integrante das atividades paralelas que estimulam o intercâmbio cultural no âmbito do Festival, será realizado o primeiro Laboratório Franco-Brasileiro de Roteiros.

Desenhado para roteiristas, o curso visa a explorar as metodologias e fundamentos da construção dramática para que cada autor possa aplicá-los no desenvolvimento de seu projeto de roteiro de ficção, ajudá-los a encontrar sua própria particularidade e finalizar a escrita de seu projeto. O laboratório conta com especialistas franceses do Conservatório Europeu de Escrita Audiovisual (CEEA) sob a coordenação de François Sauvagnargues, especialista de ficção e diretor geral do FIPA, o Festival Internacional de Programação Audiovisual (Biarritz, França). O Laboratório acontece no Rio, entre 5 e 9 de junho.


Mostra de Realidade Virtual

O Festival Varilux de Cinema Francês 2017 vai trazer uma Mostra de filmes franceses com tecnologia de realidade virtual. É a primeira vez que um festival no Brasil dedica uma seleção específica a esse gênero, que acaba de entrar também no Festival de Cannes em 2017 com um filme de Alejandro Gonzalez Iñarritu, “Carne e Areia”.
A mostra contará com oito obras em 360º desenvolvidas por líderes em inovação audiovisual na França e que serão apresentadas gratuitamente ao público paulista e carioca. As exibições, realizadas em cadeiras giratórias e com óculos de realidade virtual, acontecem entre 6 e 18 de junho em São Paulo e de 9 a 18 de junho no Rio de Janeiro.

A seleção será acompanhada pelo Michel Reilhac, curador de quatro filmes ‘Best-of da produção independente de realidade virtual francesa’ que participa de palestras em São Paulo e no Rio de Janeiro. Profissional consagrado na Europa, ele foi diretor do cinema no canal ARTE e é o atual diretor do Submarine Channel em Amsterdam. Reilhac se define como “arquiteto de histórias interativas” e faz muitas intervenções como curador, conselheiro ou palestrante em festivais prestigiosos como Veneza, Sundance, Cannes, Tribeca, etc.

Reilhac acredita que aos poucos a tecnologia da realidade virtual se tornará uma nova tendência. “A minha esperança é que aprendamos rapidamente como a realidade virtual pode ser uma forma fantástica de compartilhar experiências que não seriam possíveis no mundo real, mas não como uma substituição de todas as coisas que não podemos fazer fisicamente”, afirma Reilhac.

A coordenação da mostra será feita pelo Alexandre Calil Sicchieri, especialista brasileiro de realidade virtual, reconhecido internacionalmente , CEO da VRXP- Virtual Reality Experience, coordenador do BIG Festival e administrador principal da maior comunidade de realidade virtual no Facebook (Virtual Reality).
Os filmes exploram o potencial da realidade virtual em diversos gêneros como ação, ficção, animação e documentário. Entre eles estão obras integrantes de festivais internacionais como Tribeca, Kaleidoscope, Sundance, entre outros. Três dessas produções estiveram em Sundance: “Notes on Blindess”, “Out of the blue” e “Viens!”. Esse último é dirigido por Reilhac.

Sexta-feira, 9 de junho
Espaço Cultural A Maison (Consulado Geral da França no Rio de Janeiro)
Avenida Antonio Carlos, 58 – Centro
17h30 às 19h
Palestra de Michel Reilhac e Alexandre Calil: “A situação atual e as perspectivas da Realidade Virtual no mundo e no Brasil”.
De 12h às 19h30
Exibição de filmes franceses de realidade virtual.

De 10 de junho a 18 de junho
Cine Odeon (foyer do 2º andar) – Praça Floriano, 7 – Centro
De 13h30 às 20h30
Exibição de filmes franceses de realidade virtual.


O Laboratório

O Festival Varilux de Cinema Francês incentiva o intercâmbio e o desenvolvimento profissional através da realização do Laboratório Franco-Brasileiro de Roteiros, fruto da parceria entre o Festival, o Conservatório Europeu de Escrita Audiovisual (CEEA) e a Brasil Audiovisual Independente (BRAVI), com apoio da Associação Brasileira de Autores Roteiristas (ABRA) e do hotel SOFITEL IPANEMA, e coordenação do François Sauvagnargues, Diretor Geral do FIPA (Festival Internacional de Programas Audiovisuais de Biarritz).

Em sua 1ª edição na cidade do Rio de Janeiro (RJ), pretende explorar os fundamentos e a metodologia da construção dramática aplicando-os no desenvolvimento de projetos concretos de roteiro de cinema, ou ficção para televisão. Durante uma semana, 15 projetos serão analisados por 3 roteiristas franceses consagrados, formadores no Conservatório Europeu de Escrita Audiovisual (Paris).

Sob a coordenação de François Sauvagnargues, especialista de ficção e diretor geral do FIPA de Biarritz, o laboratório será ministrada pelos roteiristas franceses, professores do CEEA: Corinne Klomp, Karine de Demo e Alain Layrac. Especialista em ficção, foi Diretor do Departamento de Ficção para TV do canal ARTE entre 2003 e 2011. Desde 2012 é o Diretor Geral do FIPA – Festival Internacional de Programas Audiovisuais de Biarritz (França).


A Programação Completa: http://variluxcinefrances.com/2017/cidade/rio-de-janeiro-rj/


Os 19 Filmes

1 – Uma Agente muita Louca (Raid Dingue), de Dany Boon Com Dany Boon, Alice Pol, Michel Blanc/2017 – Comédia – 1h 45min Distribuição no Brasil: California Filmes .
Sinopse: Johanna Pasquali é a primeira mulher a entrar no RAID, tropa de elite da polícia francesa, mas se vê no caminho de Eugène Froissard, o mais misógino dos agentes da RAID. Essa dupla improvável está encarregada de parar a Gangue Leopardo, que está por trás de audaciosos roubos nas ruas de Paris. Mas antes de colocar os malfeitores atrás das grades, eles precisam encontrar uma maneira de serem parceiros sem que se matem, seja em treinamento ou trabalhando em casos complicados.

2 – Amanhã (Demain), de Cyril Dion e Mélanie Laurent Com Mélanie Laurent, Pierre Rabhi e Olivier de Schutter 2015 – Documentário – 1h58min Distribuição no Brasil: Bonfilm
Sinopse: E se mostrar soluções e contar uma boa história fosse a melhor maneira de resolver as crises ecológicas, econômicas e sociais que atravessam nossos países? Após a publicação de um estudo que anunciava o possível desaparecimento de parte da humanidade até 2100, Cyril Dion e Mélanie Laurent partiram com uma equipe de quatro pessoas por dez países para entender o que poderia provocar essa catástrofe e, sobretudo, como evitá-la. Durante a viagem, encontraram pioneiros que reinventaram a agricultura, a energia, a economia, a democracia e a educação. Todas juntas, estas iniciativas positivas e concretas, já contribuem para definir o mundo de amanhã…

3 – Na Cama com Victoria (Victoria), de Justine Triet Com Vincent Lacoste, Virginie Efira e Melvil Poupaud 2016 – Comédia dramática – 1h37min Distribuição no Brasil: Califórnia Filmes Sinopse: Victoria Spick, advogada, em pleno vazio sentimental, é convidada para um casamento, e lá encontra seu velho amigo Vincent, e Sam, ex-traficante, que ela conseguiu inocentar. No dia seguinte, Vincent é acusado de tentativa de homicídio por sua namorada. A única testemunha do episódio é o cão da vítima. Relutante, Victoria aceita defender Vincent, enquanto contrata Sam como babá. É o início de uma série de reviravoltas na vida de Victoria.

4 – Coração e Alma (Réparer les vivants), de Katell Quillévéré Com Tahar Rahim, Emmanuelle Seigner e Anne Dorval 2016 – Drama – 1h40min Distribuição no Brasil: California Filmes Sinopse: Tudo começa ao amanhecer; três jovens surfistas em um mar furioso. Poucas horas depois, a caminho de casa, ocorre um acidente. Agora totalmente ligado às máquinas em um hospital em Le Havre, a vida de Simon está por um fio. Enquanto isso, em Paris, uma mulher aguarda o transplante de órgão que lhe dará uma nova chance de vida.

5 – Uma Família de Dois (Demain tout Commence), de Hugo Gélin Com Omar Sy, Clémence Poésy, Antoine Bertrand 2017– Comédia dramática – 1h55 Distribuição no Brasil: Paris Filmes Sinopse: Samuel nunca foi de ter muitas responsabilidades. Levando uma vida tranquila ao lado das pessoas que ama no litoral sul da França, ele vê tudo mudar com a chegada inesperada de um bebê de poucos meses chamada Glória, sua filha. Incapaz de cuidar da criança, ele corre para Londres a fim de encontrar a mãe biológica, mas, sem sucesso, decide criá-la sozinho. Oito anos depois, quando Samuel e Glória se tornam inseparáveis, a mãe retorna para recuperar a menina.

6 – O Filho Uruguaio (Une Vie Ailleurs), de Olivier Peyon Com Isabelle Carré, Ramzy Bedia, Maria Dupláa 2017 – Drama – 1h36min Distribuição no Brasil: Bonfilm
Sinopse: É no Uruguai que Sylvie finalmente encontra a pista sobre o paradeiro de seu filho, sequestrado há quatro anos pelo ex marido. Com a ajuda preciosa de Mehdi, ela vai recuperá- lo, mas ao chegar lá, nada acontece como previsto: a criança, criada por sua avó e sua tia, parece feliz e radiante. Sylvie percebe que Felipe cresceu sem ela e que agora sua vida é em outro lugar.

7- Frantz (Frantz), de François Ozon Com Pierre Niney, Paula Beer, Ernst Stötzner 2017 – Drama – 1h53min Distribuição no Brasil: California Filmes Sinopse: Em uma pequena cidade alemã após a Primeira Guerra Mundial, Anna chora diariamente no túmulo de seu noivo, morto em batalha na França. Um dia, um jovem francês, Adrien, também coloca flores no túmulo. Sua presença, logo após a derrota alemã, inflama paixões.
8- Um Instante de Amor (Mal de Pierres), de Nicole Garcia Com Marion Cotillard, Louis Garrel, Alex Brendemühl 2016 – Drama – 1h56 Distribuição no Brasil: Mares Filmes
Sinopse: Ao fim da Segunda Guerra Mundial, Gabrielle encontra-se velha demais para permanecer solteira e é obrigada a casar-se com um viúvo frequentador de prostíbulos. Infeliz e incapaz de engravidar, Gabrielle viaja em busca de cura em águas termais e se envolve romanticamente com um militar casado.

9 – Perdidos em Paris (Paris pieds nus), de Fiona Gordon, Dominique Abel Com Fiona Gordon, Dominique Abel, Emmanuelle Riva 2017– Comédia – 1h 23min Distribuição no Brasil: Pandora Sinopse: Fiona, bibliotecária de uma pequena cidade canadense, recebe uma aflita e angustiada carta de sua tia Marta, uma senhora de 93 anos, que vive sozinha em Paris. Sem pestanejar, Fiona embarca no primeiro avião rumo à capital francesa apenas para descobrir que Martha desapareceu. Em uma verdadeira avalanche de desastres inexplicáveis, Fiona conhece Dom, um sem-teto egoísta e sedutor, que não vai deixá-la seguir sozinha em sua busca. Um conto divertido e cativante sobre três pessoas peculiares perdidas em Paris. Dos mesmos diretores e comediantes de Rumba e La fée.

10 – Um Perfil para Dois (Un Profil pour Deux), de Stéphane Robelin Com Pierre Richard, Yaniss Lespert, Fanny Valette 2017– Comédia romântica – 1h39 Distribuição no Brasil: Paris Filmes Sinopse: Pierre é um viúvo e aposentado que não sai de casa há mais de 10 anos. Descobre as alegrias da internet graças a Alex, um jovem contratado por sua filha para lhe ensinar o básico de computadores. Em um site de namoro, uma mulher jovem e bela, que usa o codinome flora63, é seduzida pelo romantismo de Pierre e o propõe um primeiro encontro. Apaixonado, Pierre volta a viver feliz, mas em seu perfil ele colocou a foto de Alex e não a sua. Pierre deve agora convencer o jovem Alex de encontrar Flora em seu lugar.

11 – O Reencontro (Sage Femme), de Martin Provost, Com Catherine Frot, Catherine Deneuve, MylèneDemongeot 2017 – Drama/Comédia – 1h57min Distribuição no Brasil: Mares Filmes Sinopse: Claire exerce a profissão de parteira com muita paixão. Mas preocupada com sua maternidade, vê sua vida virada de cabeça para baixo pelo retorno de Beatrice, a extravagante ex-mulher de seu falecido pai.

12 – Rock’n roll – Por trás da fama, (Rock‟n roll) de Guillaume Canet Com Guillaume Canet, Marion Cotillard, Gilles Lellouche 2017– Comédia – 2h 03min Distribuição no Brasil: Mares Filmes
Sinopse: Guillaume Canet, 43 anos é realizado na vida e tem tudo para ser feliz… Numa filmagem, uma linda atriz de 20 anos vai cortar seu entusiasmo ao dizer a ele que não é mais tão « Rock », que inclusive, nunca foi e, para acabar de vez com ele, que caiu muito na “lista” dos atores mais desejados… Sua vida familiar com Marion, seu filho, sua casa de campo, seus cavalos, seus cabelos, dão a ele uma imagem cafona e que não é mais exatamente sexy… Guillaume entende que é urgente mudar tudo. E ele resolve ir longe, bem longe, sob o olhar estupefato e impotente de quem o cerca.

13 – Rodin, de Jacques Doillon Com Vincent Lindon, Izia Higelin, Séverine Caneele 2017– Drama – 1h 59min Distribuição no Brasil: Mares Filmes
Sinopse: Em Paris de 1880, Auguste Rodin finalmente recebe, aos 40 anos, sua primeira encomenda do Estado: A Porta do Inferno, obra composta de figuras que farão sua glória, como O Beijo e O Pensador. Ele divide sua vida com Rose, sua eterna companheira, quando conhece a jovem Camille Claudel, sua aluna mais talentosa, que rapidamente torna-se sua assistente e, em seguida, sua amante. Dez anos de paixão, mas também dez anos de admiração e cumplicidade compartilhada. Após a dissolução, Rodin continua a trabalhar com determinação. Ele deve encarar a rejeição e o entusiasmo que a sensualidade da sua escultura provoca e assina com seu Balzac, rejeitado enquanto vivo, ponto de partida incontestável da escultura moderna.

14 – Tal Mãe, tal Filha (Telle mère, telle fille), de Noémie Saglio Com Juliette Binoche, Camille Cottin, Lambert Wilson 2017 – Comédia – 1h 34min Distribuição no Brasil: California Filmes Sinopse: Inseparáveis. Avril e sua mãe Mado não podiam ser mais diferentes. Avril, 30 anos, é casada, assalariada e organizada, ao contrário da mãe, eterna adolescente despreocupada e louca que vive sustentada pela filha desde seu divórcio. Mas quando as duas mulheres se veem grávidas ao mesmo tempo e sob o mesmo teto, o embate é inevitável. Pois se Mado, em plena crise juvenil não está pronta para ser avó, Avril tem muita dificuldade em imaginar sua mãe… uma mãe!

15 – Tour de France (Tour de France), de Rachid DjaïdanI Com Gérard Depardieu, Sadek e Louise Grinberg 2016 – Comédia dramática – 1h35min Distribuição no Brasil: Bonfilm
Sinopse: Far‟Hook é um jovem rapper de vinte anos que é forçado a deixar Paris por um tempo. Seu produtor, então, recomenda que o jovem artista passe um tempo com seu pai, Serge, um homem decidido a seguir os passos de Joseph Vernet, um famoso pintor francês. Logo, o rapper se junta a Serge e a jornada dos dois criará uma amizade improvável entre dois homens extremamente distintos.

16 – Na Vertical (Rester Vertical), de Alain Guiraudie Com Damien Bonnard, India Hair, Christian Bouillette 2016 – Drama – 1h 40min Distribuição no Brasil: Zeta Filmes
Sinopse: Leo está à procura de um lobo. Durante uma caminhada no sul da França conhece Marie, uma pastora de espírito livre e dinâmico. Nove meses depois, nasce o filho dos dois. Sofrendo de depressão pós-parto e sem fé em Leo, que vai e vem sem aviso, Marie os abandona. Leo encontra-se sozinho, com um bebê para cuidar. Através de uma série de encontros inesperados e incomuns, o filme apresenta várias camadas subjetivas que nos apresentam a natureza, o sexo, o onírico, a velhice, a morte, a complexidade da vida. Leo vai fazer o que for preciso para se manter de pé.

17 – A Viagem de Fanny (Le Voyage de Fanny), de Lola Doillon Com Cécile de France, Léonie Souchaud, Fantine Harduin 2016- Aventura/Drama – 1h 34min – Versão dublada Distribuição no Brasil: Mares Filmes
Sinopse Com seus 12 anos, Fanny é cabeça dura! Mas é, sobretudo, uma jovem corajosa que, escondida num lar distante de seus pais, cuida das duas irmãs mais novas. Tendo que fugir precipitadamente, Fanny se coloca à frente de um grupo de 8 crianças e inicia uma perigosa viagem através da França ocupada para chegar à fronteira suíça. Entre medos, gargalhadas e encontros inesperados, o grupinho aprende o que é independência e descobre o valor da solidariedade e da amizade…

18 – A Vida de uma Mulher (Une vie), de Stéphane Brizé Com Judith Chemla, Jean-Pierre Darroussin e Yolande Moreau 2016 – Drama – 1h59min Distribuição no Brasil: Mares Filmes Sinopse: Jeanne volta para casa após completar os estudos e passa a ajudar os zelosos pais nas tarefas do campo. Certo dia o visconde Julien de Lamare aparece nas redondezas e logo conquista o coração da jovem, que, encantada, com ele se casa e vai morar. Conforme o tempo avança Julien se mostra infiel, avarento e nada companheiro, o que vai minando a alegria de viver da antes esperançosa Jeanne.

19 – CLÁSSICO DO FESTIVAL
Duas Garotas Românticas (Les Demoiselles de Rochefort), de Jacques Demy e Agnès Varda Com Catherine Deneuve, Françoise Dorléac e Danielle Darrieux 1967 – Comédia musical – 2h04min Sinopse: Delphine e Solange são duas irmãs de 25 anos que vivem em Rochefort, na França. Delphine é professora de dança, enquanto Solange ensina piano. Ambas sonham em encontrar um grande amor, assim como os rapazes que chegam à cidade e passam a frequentar o bar da família.


Os Filmes da Realidade Virtual

‘Best of’ dos filmes independentes franceses
Curadoria: Michel Reilhac

I, PHILLIP
De Pierre Zandrowicz
Com Hélène Kuhn, Doug Rand, Nathan Rippy, Dounia Sichov
Escrito por Pierre Zandrowicz e Rémi Giordano
Produção: ARTE France, Fatcat Films, Saint-George.
Animação live action – 2016– 14min
Sinopse: Em 2005, David Hanson, um jovem engenheiro de robótica revela seu primeiro androide com forma humana, “Phil”, que é a cópia perfeita do famoso autor de ficção científica Philip K. Dick. Em poucas semanas, Phil se torna famoso na internet e no círculo de fãs do autor. O robô acaba apresentando diversas de conferências ao redor do mundo. No fim deste mesmo ano, a cabeça do androide desaparece durante um voo da America West Arilines entre Dallas e Las Vegas. Por meio das memórias do androide e do autor, o filme oferece uma interpretação da vida de Phil.

NOTES ON BLINDNESS
De Peter Middleton e James Spinney
Voz em francês: Lambert Wilson
Produção : Archer’s Mark
2016 – 6 capítulos de 3-4min
Sinopse: Em 1983, após anos de uma doença progressiva e dias antes de seu filho nascer, o escritor e teólogo John Hull ficou completamente cego. Consciente de que iria destruir sua vida se não entendesse a cegueira, Hull começou a fazer um diário gravado com fitas-cassete, em que descrevia a dolorosa, mas também libertadora jornada até as profundidas de sua alma; demostrando que as deficiências físicas e obstáculos da vida podem trazer experiências enriquecedoras se forem enfrentadas.

VIENS!
De Michel Reilhac
Tecnologia criativa: Carl Guyenette
2016– 12min
Sinopse: Três mulheres e quatro homens nus, surgidos de lugar nenhum num fundo branco, no espaço ensolarado de um cômodo iluminado fora do tempo. Eles se encontram, se tocam, compartilham a energia e se transformam espiritualmente. Eles fusionam com o mundo.

S.E.N.S
De Charles Ayats, Armand Lemarchand e Marc-Antoine Mathieu
Tecnologia criativa: UBMTH
Produção: Red Corner & ARTE France
2016– Jogo de aventuras – 30min
Sinopse: Sens é uma experiência interativa de realidade virtual na qual o espectador se dirige através de um cenário linear em preto e branco. É preciso selecionar direções, objetos e placas de direção para evoluir nesse jogo. As linhas puras e o fato de ser bicolor tornam essa experiência bem mística e relaxante, mas com toques angustiantes quando o personagem cai. Bonito, solene e elegante, Sens é uma experiência interessante a ter em realidade virtual.

Seleção do Festival
SERGEANT JAMES
De Alexandre Perez
Com Elliot Daurat, Eléonore Joncquez
Produzido por Floréal Films
Ficção – 2017 – 7min
Sinopse: É a hora de dormir de Léo, um menino de sete anos. Quando sua mãe apaga as luzes, o pequeno menino pensa que pode existir algo embaixo da sua cama. É apenas a imaginação inofensiva de um menino, ou algo mais assustador?
Trailer https://www.youtube.com/watch?v=igEfVMU3-ZQ

KINOSCOPE
De Philippe A. Colin, Clement Leotard
Produzido por Ex Nihilo, Novelab, La Cinémathèque Française, Google Artes & Culture
Narração de Dean Tavoularis
Animação – 2016 – 9 min
Sinopse: De Méliès e Chaplin a Kubrick e Tarantino, Kinoscope é uma viagem pelas principais cenas que o cinema já capturou. A história é narrada pela famosa e lendária voz de Hollywood, o diretor de arte, Dean Tavoularis, que trabalhou em vários sucessos de bilheteria, como a série de filmes de “O Poderoso Chefão”, “Apocalipse Now”, “Um Golpe Muito Louco”, “O Fundo do Coração” e “Bonny e Clyde – Uma Rajada de Balas”.

ON SET – SLACK BAY
De Fouzi Louahem
Produzido por Arte GEIE, Les Editions Du Bout Des Doigts, CNC
Documentário imersivo
2015 – 27 min
Sinopse: On set – Slack Bay é um documentário de realidade virtual que explora o mundo do set de filmagens Slack Bay. Trata-se do primeiro média-metragem francês a oferecer experiência em 360º. O espectador pode seguir as trocas entre o diretor Bruno Dumont, os atores e a equipe, além de ter a experiência rara e inédita de ver o que acontece entre as câmeras e os atores. Ao longo do documentário, Bruno Dumont compartilha sua visão do set de filmagens, sua compreensão da realidade virtual, assim como as portas que isso abre, principalmente no meio cinematográfico, e suas limitações.

OUT OF THE BLUE
De Sophie Ansel
Produzido por Pelagic Life, Oculus e Reelfx
Com Judith Castro Lucero, Yerick Vallesillo Castro
Documentário imersivo
2017 – 10 min
Sinopse: Out of the Blue conta a história inspiradora do legado de uma criança em Cabo Pulmo, uma pequena cidade do México. A área que uma vez foi descrita por Jacques Cousteau como “o aquário do mundo”, passou por anos de pesca intensa, matando assim seus recifes e deixando seus habitantes à beira da extinção. Para reconstruir esses recifes, as famílias dos pescadores escolhem tomar uma decisão drástica e revolucionária: sacrificar sua única fonte de alimento e renda, proibindo a pesca naquelas águas para que a vida marinha se restaure e volte a viver naquela região. A área renasce, e o Parque Marinho de Cabo Pulmo torna-se destino turístico mundial.

Críticas Relacionadas

Crítica: Frantz

A Cinefilia Clássica de François Ozon que nunca erra de tom e de cor

Crítica: Na Vertical

O novo filme do diretor francês Alain Guiraudie

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados