Questão de Imagem

Por Fabricio Duque
Resenha escrita em 10/04/2005

O filme de Agnès Jaoui é uma ótima recompensa para aqueles que gostam da sétima arte. Com Marilou Berry e Jean-Pierre Bacri, faz com que participamos da sinopse, que é uma professora de canto descobre que uma de suas alunas é filha de um poderoso editor e decide aproximar-se dele para ajudar seu maridor escritor. O filme é francês, claro, com quase duas horas, mas uma delícia de se ver. O filme é quase todo em close, ágil, verborrágico. O texto é sarcástico, sem que a ironia torne-se clichê ou apelativa. No universo de uma garota de 20 e poucos anos, que sofre com o excesso de peso, o pai pode ser uma figura que mais prejudica do que ajuda. Escritor de sucesso, Étienne, pai de Lolita, é um homem egoísta, que sustenta a filha e não acredita que a jovem tenha maturidade para aceitar os desafios que o tempo e as circunstâncias colocarão em sua vida. Com dificuldades de se encaixar nos padrões de beleza, a garota tenta se concentrar na música e nas aulas de canto. Professora de canto de Lolita, Sylvia, é outra pessoa infeliz. Além de não acreditar em seu próprio talento e no potencial da aluna, ela ainda sofre com o insucesso de Pierre, o marido, um escritor fracassado. Juntos, estes quatro personagens têm a chance de trocar experiências e reencontrar valores perdidos ao longo de suas trajetórias devido à insatisfação e adversidades que tornaram o mundo um lugar amargo para se viver. O longa francês Questão de Imagem foi premiado no Festival de Cannes e ainda recebeu duas indicações ao César, considerado o prêmio mais importante de seu país. A diretora é a mesma de O Gosto dos Outros (2000), indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro.

Encontro com a Diretora Agnès Jaoui 
no Cinema do Maison De France

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados