Uma Verdadeira Obra Prima Do Mais Nobre Sentimento
Por Cristiano Ayres
O filme A Delicadeza do Amor tem como protagonista a atriz francesa Audrey Tatou, sempre muito bem e abrilhantando toda produção que participa com seu carisma e talento, neste filme ela não faz diferente. A história começa de maneira simples e sem grandes pretensões. Audrey é Nathalie, uma jovem que vive feliz ao lado de seu amado. Todo ano comemoram seu aniversário de namoro no mesmo café onde se conheceram. Eles formam um casal feliz com toda a plenitude que um amor verdadeiro pode oferecer, com direito ao típico almoço de família e cobranças, por um herdeiro, feitas por parte dos pais da moça. A vida segue seu curso normal, no entanto um inesperado acontecimento altera a vida de Nathalie: ao sair para fazer cooper o namorado morre em um acidente. A partir de então, a jovem fica bem atordoada e sem perspectiva de vida, cuja única alternativa é direcionar sua energia para o trabalho, se isolando do mundo e não dando margem para nenhuma possibilidade de relacionamento, inviabilizando qualquer tipo de proximidade, principalmente as investidas de seu chefe. Em um dado momento ao se deparar com um colega de trabalho que vai a sua sala, o sueco Markus, que faz parte do grupo que ela coordena, inesperadamente Nathalie lhe dá um beijo como se tomasse um copo d’água. Este fato desperta o interesse do colega, meio desajeitado e esquisito, sendo o ponto de partida para o início de uma nova vida para ambos. Eles resolvem se entregar a esta paixão. Uma das cenas mais bonitas se passa na casa da avó de Nathalie quando eles chegam sob uma forte chuva, tendo o carinho e a aprovação da doce velhinha. Outro ponto importante é a trilha sonora do filme que é realmente muito boa. Audrey Tatou já provou que é uma excelente atriz no divertido “O Fabuloso Destino de Amelie Poulan” e no soturno “Coisas belas e sujas”, mas neste longa ela comprova seu talento dando vida a esta mulher que após levar um golpe da vida consegue redescobrir o amor dando uma chance a si mesma com um brinde à felicidade. O longa é uma verdadeira obra prima que reverencia o mais nobre dos sentimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados