Por mais de uma década a MFL evidencia a crescente produção alternativa do cinema brasileiro, feito na maioria das vezes sem patrocínios ou uso de verbas públicas. Nos últimos anos, o evento se transformou na maior mostra audiovisual do país e hoje exibe mais de 200 filmes por capitais como Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo, sem esquecer o circuito dos Cineclubes Livres.

A sessão de abertura no Rio de Janeiro contará com a projeção de seis curtas, sendo um deles em homenagem ao cineasta Luiz Paulino dos Santos.

Nascida no CCBB Rio em 2002, a Mostra do Filme Livre se tornou referência em festivais do gênero no Brasil, exibindo filmes com os mais variados temas, formatos e durações. Focada na produção independente, alternativa, autoral e inventiva, a maioria dos filmes é feita por conta própria, sem patrocínio ou uso de verbas públicas. Além dos filmes, a programação conta com a realização de debates e também do curso Cinema e Memória, com Hernani Heffner.

Curadoria de Gabriel Sanna, Diego Franco, Scheilla Franca, Christian Caselli, Guilherme Whitaker e Diego Franco.

 


Programação Completa no site oficial (link abaixo)

http://mostradofilmelivre.com/18/


Serviço

Mostra do Filme Livre 2018
Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro
De 21/03 à 15/04
Rua Primeiro de Março, 66 – Centro
CEP: 20010-000 / Rio de Janeiro (RJ)
(21) 3808-2020

Críticas Relacionadas

Crítica + Vídeo: Híbridos: Os Espíritos do Brasil

A maestria cadenciada do junto e misturado

Crítica: A Moça do Calendário

Um transporte à nostalgia de um cinema que fala e sente

Crítica: Eu Sou o Rio

A incrível Viagem do Ser

Crítica: Bandeira de Retalhos

Uma representação atual dos seres-sementes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados