Vertentes do Cinema no Globo de Ouro 2018

Por Fabricio Duque


A septuagésima quinta edição do Globo de Ouro 2018, que comemora bodas de brilhante, divulgou seus indicados na manhã do dia 11 de dezembro de 2017 no Beverly Hilton Hotel pelos apresentadores Alfred Woodard, Garrett Hedlund, Kristen Bell e Sharon Stone, e com a presidente da Hollywood Foreign Press Association, Meher Tatna, e o vice presidente executivo, Barry Adelman.

A edição que completa setenta e cinco anos entregará o Cecil B. deMille Award, prêmio do HFPA Board of Directors, a Oprah Winfrey, atriz, apresentadora e produtora pelo conjunto da obra, que já concorreu pelo filme “A Cor Púrpura”, de Steven Spielberg. Alguns prêmios anteriores foram: Meryl Streep (2017), Denzel Washington (2016), George Clooney (2015), Woody Allen (2014), Jodie Foster (2013), Morgan Freeman (2012), Robert De Niro (2011), Martin Scorsese (2010), Steven Spielberg (2009), Warren Beatty (2007), Anthony Hopkins (2006), Robin Williams (2005), Michael Douglas (2004), Gene Hackman(2003), Harrison Ford (2002), Al Pacino (2001), and Barbra Streisand (2000).

O comediante Seth Adam Meyers, do Saturday Night Live por doze anos, e roteirista do Tonight Show, será o apresentador, a host, que conduzirá a cerimônia. Hoje apresenta seu próprio Talk show “Late Night with Seth Meyers” substituindo seu amigo Jimmy Fallon que, por sua vez, substituiu o Tonight show With Jay Leno. “Com sua natural veia cômica e uma charmosa habilidade à audiência, Seth nos ajudará a cuidar da tradição de celebração de reconhecer o melhor da televisão e do filme no festa do ano”, disse Meher Tatna. As edições anteriores foram apresentadas por Tina Fey e Amy Poehler, Ricky Gervais e Jimmy Fallon.

A cerimônia de premiação acontecerá Hoje, dia 07 de janeiro de 2018, direto de Los Angeles, e será transmitido ao vivo pelo canal por assinatura TNT, a partir das 22 horas.

O Vertentes do Cinema fará a cobertura ao vivo. Fique conosco!


The Red Carpet

GLOBO DE OURO 2018 começando seu tapete vermelho no canal E!. A cor que todos estão usando é o preto para divulgar o movimento de luta sobre a igualdade das mulheres, que precisa de “representação igualitária no trabalho”, que precisa rebelar-se contra o “assédio sexual”, que sofre com a violência doméstica e que precisa encontrar a voz (até agora com discursos de Debra Messing e Meryl Streep). A ação foi organizada pelo Time’s Up, entidade liderada por mulheres em Hollywood que luta contra assédio e desigualdade de gênero. Nós do Vertentes do Cinema também estamos de preto hoje.


A Cerimônia de Premiação

Seth Meyers in the house como the host. Feliz Ano Novo, Hollywood! A maconha finalmente permitida. A mesma estrutura Stand Up Comedy, com piadas, zoações com seus filmes e picardias com Donald Trump (única pessoa vaiada no próprio velório) e Hillary Clinton (como empresa). Nenhuma celebridade é salva e poupada. Faz piada com o ator de “Corra!”. Oh Meu Deus, aqui é uma armadilha! (por estar em maioria branca). E com Meryl Streep e sua coleção de indicações. Oprah você nunca será Presidente porque você não tem o que precisa. E Tom Hanks, nunca Vice-Presidente. Bate-bola de piadas com a plateia, que interage no show, buscando tratar o racismo com humor. “O pêssego de “Me Chame Pelo Seu Nome” é estragado”, disse Amy Poehler.

Kirk Douglas é homenageado por sua carreira, principalmente por lutar pelo fim da Lista Negra e pela obstinação de dar crédito por “Spartacus”.

Reese Witherspoon (que ficou “presa em um camarim de maquiagem”) é quem faz a apresentação de homenagem a Oprah Winfrey, que recebe o prêmio Cecil B. deMille. “Obrigada por nos enxergar e por suas poderosas contribuições. Você mudou nossas vidas”. “O que a Oprah tem que é tão extraordinário?”. Sim, Oprah é a mulher mais importante dos Estados Unidos. “Por ir além da definição de excelência”.

Discurso de Oprah Winfrey

“Anne Bancroft Sidney Poitier ganhou o Oscar mudou minha vida e a história, por “Uma Voz nas Sombras”, de Ralph Nelson”, “A imprensa está em um cerco hoje em dia”, “precisa ter responsabilidade para mostrar a verdade”, “tentando viver esses tempos complicados”, “dizer a sua verdade é a ferramenta mais poderosa que nós temos”, “todos nós aqui seremos lembrados pela história que vivemos”, “hoje eu quero dedicar minha atenção a todas as mulheres que sofreram anos de abuso”. A homenageada conta a história de uma mulher que lutou contra os abusos. “Time is Up”. “Todo homem que decide escutar é importante”. “A habilidade de manter a esperança por um dia melhor”, sobre as mulheres que viveram coisas horríveis.


Os Indicados
Cinema

(os vencedores estarão marcados com o negrito vermelho)


Melhor Filme – Drama (apresentada por Barbra Streisand, que recebeu o prêmio de melhor diretor há 34 anos por “Yentl”, “precisamos de mais mulheres diretoras e mais mulheres indicadas”, “time is up”, “e contra a pequenez que envenenou nossa indústria”, fazendo um filme descobrimos verdades sobre nós mesmos e sobre os outros”)

“Me chame pelo seu nome” (apresentado pela atriz Dakota Johnson, de “Cinquenta Tons de Cinza”)
“The Post: A guerra secreta” (apresentado pela atriz Sarah Paulson, que está no filme)
“Dunkirk” (apresentado por Hugh Grant)
“A forma da água” (apresentado por Victoria Spencer, que está no filme)
“Três anúncios para um crime” (apresentado pela atriz Salma Hayek, “foi a hora da mãe dizer Time is Up”)


Melhor Filme – Comédia e musical (apresentado pelos atores Michael Keaton e Alicia Vikander)

“Artista do Desastre” (apresentado pelo ator Seth Rogen, que está no filme, que disse que “se você ligasse para o telefone divulgado, você falaria direto com o diretor – um filme tão ruim que era tão bom”)
“Corra!” (apresentado por Halle Berry)
“Eu, Tonya” (apresentado por Allison Janney)
“Lady Bird: É Hora de Voar” (apresentado pela própria diretora Greta Gerwig, que é casada com o diretor Noah Baumbach) (“eu só tenho oito segundos para falar”, “obrigado a minha mãe e o pessoal de Sacramento, na Califórnia, que me deu asas para voar”)
“O Rei do Show” (apresentado por Zac Efron, um dos atores do filme)


Melhor atriz de filme – Drama (apresentado pelas atrizes Angelina Jolie e Isabelle Huppert)

Frances McDormand, “Três Anúncios Para um Crime” (“eles elegeram uma presidente mulher”, “obrigado a Fox para que o público encontrasse seu público”, “eu não jogo Baseball, mas consegui jogar Coquetel Molotov pela janela”, “as mulheres não estão aqui pela comida, mas pelo trabalho”)
Jessica Chastain, “A Grande Jogada”
Meryl Streep, “The Post: A Guerra Secreta”
Michelle Williams, “All the Money in the World”
Sally Hawkins, “A Forma da Água”


Melhor atriz de filme – Comédia ou musical (apresentado pelos atores Jessica Chastain e Chris Hensworth)

Emma Stone, “A Guerra dos Sexos”
Helen Mirren, “The Leisure Seeker”
Judi Dench, “Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha”
Margot Robbie, “I, Tonya”
Saoirse Ronan, “Lady Bird: É Hora de Voar”


Melhor diretor (apresentado pela atriz Natalie Portman e pelo diretor Ron Howard)

Christopher Nolan, “Dunkirk”
Guillermo del Toro, “A Forma da Água” (“desde criança fui salvo pelos monstros”, durante 25 anos criei contos muitos esquisitos com luz e sombras”, e essas histórias salvaram minha vida”, “eu levei 25 anos, me dê mais um minutinho, abaixa a música”, “meus monstros agradecem e devem estar em algum lugar olhando por nós”)
Martin McDonagh, “Três Anúncios Para um Crime”
Ridley Scott, “All the Money in the World”
Steven Spielberg, “The Post: A Guerra Secreta”


Melhor ator coadjuvante de filme (apresentado por Hellen Mirren e por Viola Davis)

Armie Hammer, “Me Chame pelo Seu Nome”
Christopher Plummer, “All the Money in the World”
Richard Jenkins, “A Forma da Água”
Sam Rockwell, “Três Anúncios Para um Crime”(“é tão bom estar em um filme que as pessoas assistem”, “estou tremendo aqui”, “todos os atores sabem que dizer as melhores palavras são uma benção”, “é um tema universal, que a gente se identifica”)
Willem Dafoe, “Projeto Flórida”


Melhor roteiro de filme (apresentado por Catherine Zeta-Jones e Kirk Douglas)

“A Forma da Água”, Guillermo del Toro
“A Grande Jogada”, Aaron Sorkin
“Lady Bird: É Hora de Voar”, Greta Gerwig
“The Post: A Guerra Secreta”, Liz Hannah, Josh Singer
“Três Anúncios Para um Crime”, Martin McDonagh


Melhor ator de filme – Drama (apresentado pelas atrizes de “Thelma e Louise”, Geena Davis e Susan Sarandon)

Daniel Day-Lewis, “Trama Fantasma”
Denzel Washington, “Roman J. Israel, Esq.”
Gary Oldman, “O Destino de uma Nação” (“eu estive cercado com o melhor que existe”, “obrigado por suportar aqueles charutos mal cheirosos”, “minha mulher dizia ia dormir com Churchill e acordava com Gary, é muito melhor que o contrário”, “obrigado a Winston Churchill”)
Timothée Chalamet, “Me Chame pelo Seu Nome”
Tom Hanks, “The Post: A Guerra Secreta”


Melhor ator – Musical ou comédia (apresentado pelas atrizes Emma Stone e Shriley Maclane)

Ansel Elgort, “Em Ritmo de Fuga”
Daniel Kaluuya, “Corra!”
Hugh Jackman, “O Rei do Show”
James Franco, “Artista do Desastre” (James agradece a Tommy, que sobe no palco – “sobre o pior melhor filme de todos os tempos”)
Steve Carell, “A Guerra dos Sexos”


Melhor atriz coadjuvante de filme (apresentado por Aaron Johnson)

Allison Janney, “I, Tonya” (“eu não estaria aqui se não fosse por um grande roteiro”, “agradeço a você Margot por sua incrível interpretação de Tonya”, “agradeço a Tonya por deixar contar todas as facetas de sua vida”, “sobre pessoas à margem”)
Hong Chau, “Pequena Grande Vida”
Laurie Metcalf, “Lady Bird: É Hora de Voar”
Mary J. Blige, “Mudbound”
Octavia Spencer, “A Forma da Água”


Melhor animação (apresentado pelos comediantes do Saturday Night Live, Amy Poehler e Andy Samberg)

“Com Amor, Van Gogh”
“O Poderoso Chefinho”
“O Touro Ferdinando”
“The Breadwinner”
“Viva: A Vida é uma Festa” (“empoderar a contar a história com respeito que ela merece”, “agradecer ao povo do México por sua cultura do Dia dos Mortos”)


Melhor trilha sonora para filme (apresentado por Mariah Carey)

“A Forma da Água” – Alexandre Desplat (compositor francês que discursa com dificuldade em inglês)
“Dunkirk” – Hans Zimmer
“The Post: A Guerra Secreta” – Vários
“Trama Fantasma” – Jonny Greenwood
“Três Anúncios Para um Crime” – Carter Burwell


Melhor canção original para filme (apresentado por Kelly Clarkson e Keith Urban – este marido de Nicole Kidman)

“Home”, de “O Touro Ferdinando”
“Mighty River”, de “Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi”
“Remember me”, de “Viva – A vida é uma festa”
“The star”, de “A estrela de Belém”
“This is me”, de “O rei do show”


Melhor filme língua estrangeira (apresentado por Sarah Jessica Parker e Hugh Grant)

“Em Pedaços” (“como isso aconteceu?”, na plateia Thierry Frémaux – “que abriu as portas para o filme”, “estar aqui e ganhar é uma luz para o nosso filme”, “tomara que o público descubra sobre nosso filme”)
“First They Killed My Father: A Daughter of Cambodia Remembers”
“Nelyubov”
“The Square”
“Uma Mulher Fantástica”


Os Indicados
Televisão

(os vencedores estarão marcados com o negrito vermelho)


Melhor série de TV – Drama

“Game of Thrones”
“The Handmaid’s Tale” (“nós temos um elenco bem grande”, “obrigado a MGM que foi mais corajosa de que podemos esperar”)
“Stranger Things”
“The Crown”
“This Is Us”


Melhor ator em série limitada ou filme feito para TV

Robert De Niro, “O mago das mentiras”
Ewan McGregor, “Fargo”
Geoffrey Rush, “Genius”
Jude Law, “The Young Pope”
Kyle MacLachlan, “Twin Peaks”


Melhor filme para TV ou série limitada (apresentado pelos atores Emma Watson e Robert Pattinson)

“Big Little Lies” (“a vida que apresentamos ao mundo é diferente da que vivemos entre quatro paredes”)
“Fargo”
“Feud”
“The Sinner”
“Top of the Lake”


Melhor série – Musical ou comédia (elenco de Game of Thrones)

“Black-ish”
“Master of None”
“SMILF”
“The Marvelous Mrs. Maisel”
“Will & Grace”


Melhor ator de série de TV – Musical ou comédia (elenco de Game of Thrones)

Anthony Anderson, “Black-ish”
Aziz Ansari, “Master of None”
Eric McCormack, “Will & Grace”
Kevin Bacon, “I Love Dick”
William H. Macy, “Shameless”


Melhor ator de série de TV – Drama (apresentado pelos atores Garrett Hedlund e Carrie Washington)

Bob Odenkirk, “Better Call Saul”
Freddie Highmore, “The Good Doctor”
Jason Bateman, “Ozark”
Liev Schreiber, “Ray Donovan”
Sterling K. Brown, “This Is Us” (“obrigado por fazer um papel destinado a mim como negro”, “amanhã papai levará vocês `escola, eu prometo”)


Melhor atriz de série de TV – Drama (apresentado pela comediante Carrie Burner e a atriz Jennifer Aniston)

Caitriona Balfe, “Outlander”
Claire Foy, “The Crown”
Elisabeth Moss, “The Handmaid’s Tale” (“somos as pessoas que não estão no jornal”, fala sobre a tolerância e igualdade, “somos a história em impressão, nós escrevemos a própria história”)
Katherine Langford, “13 Reasons Why”
Maggie Gyllenhaal, “The Deuce”


Melhor atriz de minissérie ou filme feito para TV (apresentado pelo The Rock e pela Mulher-Maravilha)

Jessica Biel, “The Sinner”
Jessica Lange, “Feud”
Nicole Kidman, “Big Little Lies” (“somos mulheres poderosas”, “a personagem que representa é o centro de nossa história: o abuso”)
Reese Witherspoon, “Big Little Lies”
Susan Sarandon, “Feud”


Melhor atriz de série de TV – Musical ou comédia (apresentado pela comediante Carrie Burner e a atriz Jennifer Aniston)

Alison Brie, “GLOW”
Frankie Shaw, “SMILF”
Issa Rae, “Insecure”
Pamela Adlon, “Better Things”
Rachel Brosnahan, “The Marvelous Mrs. Maisel” (“eu vou ter que escrever muitos cartões de agradecimento porque não estou me lembrando”, “sobre uma mulher destemida e brilhante”


Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV (apresentado pelos atores Sharon Stone e J. K. Simmons)

Ann Dowd, “O Conto da Aia”
Chrissy Metz, “This Is Us”
Laura Dern, “Big Little Lies” (“nós fomos educadas a não contar – é a cultura do silêncio”, “temos que proteger essas pessoas e ensinar a nossos filhos que falar sobre tudo sem medo de represálias é a nova regra da sociedade”)
Michelle Pfeiffer, “O Mago das Mentiras”
Shailene Woodley, “Big Little Lies”


Melhor ator coadjuvante para série, minissérie ou filme feito para TV (apresentado pelos atores Christina Hendricks e Neil Patrick Harris)

Alexander Skarsgård, “Big Little Lies” (“obrigado Nicole por transformar isso como a melhor experiência de minha carreira”)
Alfred Molina, “Feud”
Christian Slater, “Mr. Robot: Sociedade Hacker”
David Harbour, “Stranger Things”
David Thewlis, “Fargo”

Críticas Relacionadas

Crítica + Trailer: Me Chame Pelo Seu Nome

A Parábola da Perda de Uma Inocência

Crítica: Dunkirk

A Ilusão da Guerra

Crítica: A Forma da Água

A Maestria de Uma Forma

Crítica: Três Anúncios Para Um Crime

A força e o domínio absoluto de Frances McDormand

Crítica: Eu, Tonya

Uma jornada que transforma dramas em glórias

Crítica: Lady Bird – A Hora de Voltar

Da impulsividade do voar ao querer da construção do ninho

Crítica: Artista do Desastre

Quem acredita, sempre alcança!

Crítica: O Rei do Show

A força da música de uma Broadway no Cinema

Crítica: Em Ritmo de Fuga

Quando La La Land se une a Velozes e Furiosos

Crítica: Viva – A Vida é Uma Festa

Um filme sobre viver as mortes

Crítica Séries: Feud: Bette e Joan

O Brilho de Duas Atrizes Encarnadas

Crítica Séries: The Sinner

A Liberdade de Um Passado Por Uma Brutal Epifania

Crítica: Top of The Lake: China Girl

Top of the Lake: China Girl: A Segunda Temporada Completa

Especial Artigo-Crítico: Game Of Thrones

Descubra aqui o porquê de GOT ser um sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados