passaros-semana

Na imagem, pássaros gritantes, feitos especialmente por Clara Moreira para serem transformados em quadros-troféus


A Premiação da VIII Semana dos Realizadores 2016

Responsável por abrir espaço ao cinema brasileiro contemporâneo, a Semana dos Realizadores anunciou nesta quarta-feira, dia 29/11, no Espaço Itaú de Cinema do Rio de Janeiro, os vencedores de sua Mostra Competitiva. “Estado Itinerante”, de Ana Carolina Soares, e “Elon Não Acredita na Morte”, de Ricardo Alves Jr, estiveram entre os filmes mais premiados.

Entre os diversos momentos marcantes da oitava edição do evento, tivemos a sessão de abertura com o filme “Martírio”, dirigido por Vincent Carelli e codirigido por Ernesto de Carvalho e Tita. O documentário sobre a trágica luta dos Guarani Kaiowá por suas terras e sua sobrevivência teve, inclusive, uma sessão extra, atendendo a pedidos do público.

Outro momento importante e necessário foi a sessão Por um cinema negro no feminino, que exibiu os filmes Kbela, de Yasmin Thayná, e Amor maldito, de Adélia Sampaio, duas gerações do cinema feito por mulheres negras no Brasil. Em seguida, como parte dos Debates Semana-Petrobras, as diretoras e a historiadora e pesquisadora Janaína Oliveira falaram sobre o tema com o público.

bressane-semanaAlém disso, Julio Bressane exibiu pela primeira vez no Rio de Janeiro seu longa mais recente, “Beduino”, protagonizado pelos atores Alessandra Negrini e Fernando Eiras.

Patrocinada pela Petrobras e Riofilme, a 8ª Semana d_s Realizador_s tem o prazer de anunciar os filmes vencedores da Mostra Competitiva, em que curtas, médias e longas-metragem competem em pé de igualdade e disputam as mesmas premiações. A Semana dos Realizadores manifesta também seu apoio à campanha #FicaSEC. A campanha busca reverter a decisão do Governo do Estado de transformar a SEC em uma subsecretaria vinculada a outra pasta, e ressalta a importância de contar com uma secretaria exclusiva de Cultura.


Os Vencedores da Semana dos Realizadores 2016

JÚRI OFICIAL
O júri oficial da 8ª Semana dos Realizadores foi formado por Amaranta César, diretora e curadora do CachoeiraDoc – Festival de Documentários de Cachoeira; Andrea Capella, artista visual e diretora de fotografia; e Julia Rebouças, curadora, pesquisadora e crítica de arte contemporânea. Este júri indicou cinco destaques entre os longas, curtas e médias-metragens em competição. Dois prêmios fixos – os de Melhor Filme e o Prêmio Especial do Júri, que são obrigatoriamente destinados a obras de formatos diferentes (um longa e um curta ou média-metragem). Os outros três prêmios foram indicados pelo júri de acordo com sua avaliação, destacando aspectos técnicos ou estéticos que se sobressaiam no conjunto das obras apresentadas.

Melhor Filme
“Em Estado itinerante, o fim da linha é o começo de um novo caminho coletivo, que articula uma vigorosa rede de relações, afetos e cuidados, forjando um novo sentido para a ideia de comunidade. O procedimento de fazer um filme-encontro- percurso e de promover uma experiência em que o cinema é um lugar de partilha é, em si, um contra-golpe, uma vez que torna visível outro sistema de relações sensíveis”

“Estado Itinerante”, dirigido por Ana Carolina Soares

Prêmio Especial do Júri
“Pela qualidade da narrativa, da mise-en- scéne e do elenco, reunidos em uma coesa composição formal. E pela atuação de Grace Passô”.

“Elon Não Acredita na Morte”, dirigido por Ricardo Alves Jr.

Prêmio Insurgência
“Pela necessária presença no cinema brasileiro da luta de classes, articulada às questões de gênero, a partir da perspectiva da periferia. E pela atuação de Talita Araujo”

“Filme de Aborto”, dirigido por Lincoln Péricles

Prêmio de Documentário
“Pela emergência, através de um encontro intenso entre realizadoras e personagem, de mulheres e culturas que resistem na iminência do desaparecimento”

“Abigail”, dirigido por Isabel Penoni e Valentina Homem.

Prêmio de Ficção
“Pela invenção de um mundo possível, num exercício de liberdade que revela potência poética e política”

“O Estranho Caso de Ezequiel”, dirigido por Guto Parente.

Menção Honrosa
“Pela reapropriação crítica e política das imagens do poder, articulada com um projeto insurgente de intervenção nas cidades”

“Nunca é Noite no Mapa”, dirigido por Ernesto de Carvalho.

*Os premiados foram agraciados com troféus-imagens originais da artista Clara Moreira e com os prêmios dos parceiros do festival. A Afinal Filmes concedeu apoio aos cinco filmes premiados pelo júri oficial. Os agraciados com os prêmios de Melhor Filme e Prêmio Especial do Júri ganharam um apoio de finalização de até 30 horas de serviço de correção de cor para uma nova produção. Os demais premiados receberam um vale de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para utilização em serviços de finalização na casa. “Elon Não Acredita na Morte”, longa indicado nas categorias principais, terá seleção automática para o Festival Cinematográfico Internacional del Uruguay e ganhará distribuição do Cine Tonalá em salas de cinema na Cidade do México, Tijuana e Bogotá.


JÚRI DE ESTUDANTES DE AUDIOVISUAL
Pela primeira vez, o festival contou com Júri de Estudantes de Audiovisual. Abrimos convocatória para que alunos de escolas diversas – universitárias ou não – se candidatassem a fazer parte de um grupo que assistiu, debateu e definiu os destaques da 8ª Semana de acordo com seu olhar. Foram escolhidos Ana Paula Vieira, estudante do 4º período de Cinema e Audiovisual na Universidade Federal do Ceará; Catarina Almeida, que cursa o 8º período de Cinema na Universidade Estácio de Sá; Lorran Dias, aluno do 8º período de Rádio e TV da Escola de Comunicação da UFRJ; e Lucas Reis, que está no 10º período de Cinema e Audiovisual da UFF.

Prêmio Especial do Júri de Estudantes
“Estado Itinerante”, dirigido por Ana Carolina Soares

Destaque em Experimentação da Imagem e Som
“As Ondas”, dirigido por Juliano Gomes e Léo Bittencourt

Destaque em Direção
“Elon Não Acredita na Morte”, dirigido por Ricardo Alves Jr


JÚRI EDT. – PRÊMIO RICARDO MIRANDA – MONTAGEM DE INVENÇÃO
Pelo terceiro ano consecutivo, a edt. – Associação de Profissionais de Edição Audiovisual do Rio de Janeiro- premiou a montagem de filmes da Semana dos Realizadores. O prêmio foi criado em 2014 em homenagem à Ricardo Miranda que, além de grande montador e professor, foi mestre de inúmeros profissionais que atualmente dão continuidade às suas ideias sobre montagem cinematográfica. Refletindo sobre essa etapa tão importante na construção dos filmes, a edt. teve nesse ano um juri composto por Natara Ney, Karen Akerman e Rodrigo Lima, que destacaram os seguintes filmes e suas propostas de montagem:

“Nunca é Noite no Mapa”, dirigido por Ernesto de Carvalho
“Interlúdio“, dirigido por Gabraz Sanna


PRÊMIO-AQUISIÇÃO CANAL CURTA!

“Nunca é Noite no Mapa”, dirigido por Ernesto de Carvalho

O ganhador do prêmio-aquisição, oferecido mais uma vez pelo Canal Curta!, irá passar na grade do canal e receber o valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) para filmes de até 24 minutos.


PRÊMIO-SELEÇÃO INDIELISBOA

“Nunca é Noite no Mapa”, dirigido por Ernesto de Carvalho

Críticas Relacionadas

Crítica + Vídeo Entrevista: O Estranho Caso de Ezequiel

Uma profecia fantástica que oferece a paz eterna a um amigo

Crítica + Entrevista: Elon Não Acredita Na Morte

Uma Teatral Construção Brecht Que Ultrapassa o Contemporâneo

Crítica + Entrevista + Vídeo: Interlúdio

Uma experiência espontânea underground naturalista e intimista

Crítica Curta-Metragem: Nunca é Noite no Mapa

O fim da privacidade é apenas o começo...

Crítica Curta-Metragem: Estado Itinerante

Um Estado em estado itinerante engessado na massificação dos preconceitos limitados

Crítica Curta-Metragem: Abigail

A Presença da entidade Abigail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados