voce-os-seus

Aguarde Em Breve a Crítica Completa!

Pílula-Crítica: “VOCÊ E OS SEUS”, de Hong Sang-Soo. É incrível como o diretor descobriu plenamente o segredo de fazer filmes perfeitos. Tudo em simplificar a complexidade da vida com excesso de simplicidade naturalista espontânea. Aqui é sobre o amor. Verdadeiro, puro e inocente pela metáfora de que buscamos as mesmas pessoas amadas do passado em iguais do presente. O amor para ele nada mais é que comer melancia refrescante na cama do quarto da própria casa e respeitar incondicionalmente a vontade do outro. Simples e perfeito.

Sinopse: O pintor Young-soo está com problemas em sua vida pessoal. Sua mãe está doente e ele ficou sabendo que Minjung, sua namorada, saiu para beber na companhia de um homem desconhecido. Quando ele a confronta, ela diz que quer dar um tempo. No dia seguinte, ele volta a procurá-la, mas não a encontra. Ele cruza então com várias mulheres com algum tipo de semelhança com Minjung. E todas elas estão a caminho de encontros amorosos. Será que essas várias versões de Minjung estão buscando nos solteiros da região alguém para substituir Young-soo? Novo filme do diretor Hong Sang-soo. Toronto 2016.

Críticas Relacionadas

Crítica: A Visitante Francesa

A Fértil Metalinguagem da Coréia do Sul

Crítica: HaHaHa

O Retrato de Mundos Particulares

Crítica: Our Sunhi

Uma arte como material bruto a ser lapidado pelos olhos e percepções dos espectadores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados