the-9-life-of-louis-drax

Por Marise Carpenter

O filme mostra as nove vidas de Louis Drax, o protagonista prodígio do filme “A nona vida de Louis Drax”, do diretor Alexandre Aja (de “Alta Tensão”, “Piranha 3D”), porque o pequeno não passa dos nove anos de vida por conta de muitos acidentes que lhe ocorrem a cada ano, e entre os anos também, sendo o nono, dito por Louis, como o definitivo, pois ele morreria e em sua imaginação de criança seus pais passariam a se amar de novo. Logo, no dia da comemoração de seu nono aniversário, Louis se acidenta, fica morto por duas horas, ressuscita e entra em coma. Aqui, o filme trabalha como se cada ano fosse uma vida que se tem, talvez querendo mostrar como a vida é fugaz, que nada é eterno, tudo pode acabar a qualquer momento até mesmo quando se é criança. Porém, a vida é contingência. O que nos acontece não é sorte nem azar, não é destino nem predestinação. Mas, não são contingências os acidentes que ocorrem na vida de Louis. Aqui eu paro, pois não posso contar. O filme abre possibilidades para diversos temas, mas não aprofunda nenhum. Tem a vertente do científico para tratar o tema do coma. A vertente do psicológico para tratar do comportamento social de Louis e para desvendar o mistério do que realmente aconteceu no nono acidente e nos outros. E a vertente do sobrenatural para tapar o buraco do que não se sabe sobre o que realmente acontece com pacientes em coma. O filme se resolve juntando o psicológico e o sobrenatural na construção das cenas que desvendam o mistério único de uma a uma vida de Louis. O tal que eu não posso contar. O clima de mistério permeia o filme do princípio ao fim, mas somente os assuntos pertinentes a um roteiro de ficção escrito para cinema que pode acontecer o que o roteirista quiser são solucionados. Os temas de maior profundidade que o roteirista foi cutucar sem se aprofundar não tem solução, criando, dessa forma, mistérios para nós espectadores. O filme termina e ficamos olhando para a tela tentando decifrar o que ele quis passar. Em relação aos quesitos técnica, direção, câmera, time, efeitos especiais, fotografia, o filme é impecável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados