Por Francisco Carbone

Tive a mesma impressão que com ‘Entre Nós’, veria uma bomba que estava escondida e ainda mudaram o nome pra disfarçar (o filme originalmente se chamaria ‘A Montanha’). Mas até que o bicho não é tão feio assim, e por mais que os problemas sejam evidentes, há uma obvia intenção de acertar e fazer bem feito. O filme é um tipico filme de guerra como tantos que já vimos, de produção bem cara (todo rodado durante um inverno na Itália e com elenco internacional), tecnicamente é um filme com cuidado e até um certo requinte, de direção de arte principalmente. O problema é o roteiro que ou está jogando na mesmice segura, ou tenta alçar voo numa onda meio ‘Alem da Linha Vermelha’, do Terrence Malick. Aí não dá… todas as cenas onde Daniel de Oliveira narra suas cartas ao pai e seus questionamentos causam ligeira vergonha. Mas se a intenção era entreter e fazer um passatempo palatável para o grande público, o filme acerta e ganha pontos. Tão difícil vermos produções dedicadas e bonitas assim; acho que vale dar uma chance a essa estrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados