LA VÉNUS À LA FOURRURE (VENUS IN FUR)

A trama gira em torno de Vanda (Emmanuelle Seigner) é uma atriz que luta para convencer o diretor Thomas (Mathieu Amalric) de que ela é a pessoa certa para interpretar a protagonista de sua mais nova peça, inspirada em obra de Sacher Masoch. 

Por Fabricio Duque

“La Vênus À La  Fourrure” ou “Venus in Fur”, é o novo filme do diretor polonês Roman Polanski. Como sempre usando o sarcástico característico do liminar entre sutileza e deboche. Baseia-se no livro homônimo e isto é só o começo da viagem narrativa que o diretor faz, abordando sadomasoquismo (comédia – diferenciando-se da Professora de Piano). A coletiva de imprensa foi disputada a dedo, até porque como todo mundo sabe, Polanski não aparece muito em público. O filme estimula o riso pela piada sofisticada, respeitando a inteligência do espectador ao mesclar o clássico, a desestruturação da percepção plastificada e as novidades contemporâneas do comportamento social dentro de um mesmo caldeirão, gerando a naturalidade cotidiana. Acontece, todo ele, em um teatro, mostrando a rua apenas nos créditos iniciais e na última cena. Os atores estão fantásticos (mais ela do que ele, na verdade, já que só há dois atores, conjugando monólogos interativos e individualizados. Se é bom? Bem, como dizem aqui, é o cinema de Polanski. Claro que vale à pena. Trocando em miúdos, é um filme de diálogos verborrágicos, com iluminação do próprio cenário e música quase imperceptível (excelente) de Alexandre Desplat. 
O Diretor. Roman Rajmund Polański (Paris, 18 de agosto de 1933) é um cineasta franco – polonês. Iniciou sua carreira na Polônia, e depois se tornou um cineasta de sucesso e prestígio na carreira, foi premiado com a Palma de Ouro do Festival de Cannes e com o Oscar de melhor diretor, ambos por seu filme O Pianista, de 2002, que tem como plano de fundo o Gueto de Varsóvia, lugar que esteve na infância, como judeu durante a Segunda Guerra Mundial. Um dos melhores diretores de cinema contemporâneo. Também é conhecido por suas polêmicas, turbulenta na vida pessoal e controversa. Em 1969, a sua grávida esposa, Sharon Tate, foi assassinada pela Família Manson. Em 1977, foi condenado por relação sexual com menor, posteriormente fugiu dos Estados Unidos e está atualmente (desde 26 de setembro de 2009) sob prisão na Suíça, dependendo do processo de extradição.
Filmografia

2012 A Therapy (short) 
2011 Deus da Carnificina 
2010 O Escritor Fantasma 
2009 GREED, a New Fragrance by Francesco Vezzoli (short) 
2007 Cada Um com Seu Cinema (segment “Cinéma Erotique”) 
2005 Oliver Twist 
2002 O Pianista 
1999 O Último Portal 
1994 A Morte e a Donzela 
1993 The King of Ads (documentary) 
1992 Lua de Fel 
1988 Busca Frenética 
1986 Piratas 
1979 Tess – Uma Lição de Vida 
1976 O Inquilino 
1974 Chinatown 
1972 Que? 
1972 Week-end de um Campeão (documentary) 
1971 Macbeth 
1968 O Bebê de Rosemary 
1967 A Dança dos Vampiros 
1966 Armadilha do Destino 
1965 Repulsa ao Sexo 
1964 Les plus belles escroqueries du monde (segment “La Rivière de Diamants”) 
1962 A Faca na Água 
1962 Ssaki (short) 
1961 Le gros et le maigre (short) 
1959 Gdy spadaja anioly (short) 
1959 Lampa (short) 
1958 Dwaj ludzie z szafa (short) 
1957 Morderstwo (short) 
1957 Rozbijemy zabawe (short) 
1957 Usmiech zebiczny (short) 
1955 Rower (short) 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados