Inverno 

Por Marise Carpenter

Filme forte que retrata a personagem encarando de frente a morte, mas
que nunca encarou a vida na sua mais bela essência: a demonstração de
afeto, as escolhas corajosas mesmo que tragam sofrimento mas que
libertem, a vontade de ser feliz e não apenas aceitar a vida e dizer
resignada que “essa é a minha vida”. Deixou todo o amor e todo o afeto
para os seus últimos 15 minutos de vida a espera de uma primavera que
chegou tarde demais. Alain Evrard e sua mãe têm um relacionamento repleto de rancor. Aos 48 anos, ele precisa voltar a morar com ela, o que reacende toda a fúria dos problemas passados. Alain descobre, então, que sua mãe está com uma doença terminal. Nos últimos meses da vida dela, é incerto se eles finalmente conseguirão caminhar para uma reconciliação. Festival de Locarno 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados