Ouça o Programa


Leia o Programa

Quentin Tarantino nasceu em 27 de março de 1963. Com seus 48 anos, alcançou o sucesso de forma rápida no início da década de 1990. Ele trouxe novidade ao padrão de filmes americanos. Os seus roteiros não são lineares e exagera no uso da violência. Tarantino é o mais famoso dos jovens diretores por trás da revolução de filmes independentes dos anos 90, tornando-se conhecido pela sua verborragia, seu conhecimento enciclopédico de filmes, tanto populares, quanto os considerados “cinema de arte”. Seus pais são descendentes de italianos, irlandeses e de índios. Em 1971, ele e sua família foram para Los Angeles. Lá, começou a trabalhar como balconista, e escreveu o seu primeiro roteiro aos 22 anos. Seus primeiros roteiros vendidos, “Amor à Queima Roupa” e “Assassinos por Natureza”, fizeram com que ele saísse do anonimato. Tarantino foi incentivado a dirigir um filme. Foi por causa da conversa com Lawrence Bender que o seu primeiro longa-metragem aconteceu.

O filme “Cães de Aluguel”, de 1992, que obteve um sucesso arrebatador tanto no gênero Cult quanto gênero comercial. O filme é extremamente estiloso e violento, características que definiram o tom de seus filmes seguintes. Tarantino foi abordado por Hollywood e recebeu inúmeras propostas para dirigir vários projetos, incluindo “Velocidade Máxima” e “MIB – Homens de Preto”. Ele não aceitou e se recolheu em Amsterdã para que pudesse trabalhar no roteiro do filme “Pulp Fiction – Tempo de Violência”, longa-metragem que venceu a Palma de Ouro do Festival de Cannes de 1994, disputando com “Sexo Mentiras e Videotipes”, de Steven Soderbergh. O cineasta imprime em suas obras um roteiro complexo, personagens verborrágicos, tendo a história dividida em atos e recheada de referências pop. Não podemos esquecer dos constantes espirros de sangue que atingem a tela da câmera. Tarantino foi o responsável por reacender a carreira de John Travolta. Participou como ator do filme “Um Drink no Inferno”, de Robert Rodrigues, o início de uma grande parceria.

O filme seguinte de Tarantino foi “Jackie Brown”, 1997, uma homenagem ao gênero “blaxploitation”, que é um movimento cinematográfico em que eram protagonizados e realizados por atores e diretores negros e tinham como publico alvo, principalmente, os negros norte-americanos. Em seguida, decidiu produzir o filme “Bastardos Inglórios”, porém resolveu esperar para que ele colocasse em prática o projeto “Kill Bill”, lançado em duas partes, escalou a atriz Uma Thurman, que já tinha trabalhado com ele em “Tempo de Violência”, e que tem como temática a vingança. Foi filmado com influência filmes chineses de artes marciais, filmes japoneses, filmes de faroeste e filmes de terror italiano. Em 2004, Tarantino voltou a Cannes no papel de presidente do júri. Kill Bill não estava concorrendo, mas foi exibido na noite de encerramento, na sua versão original, com mais de três horas de duração. O vencedor de Melhor Filme foi Fahrenheit 9/11, de Michael Moore, mesmo com a insistência de Tarantino de que o prêmio deveria ir para o filme Oldboy. Em 2005, o cineasta anunciou outro projeto chamado “Grind House”, divididos em dois filmes “Prova de Morte”, por Tarantino e “Planeta Terror” por Robert Rodriguez.

Tarantino é conhecido por gostar de cereais matinais, que aparecem constantemente em seus filmes, por ter fixação em pés femininos e por utilizar câmeras em lugares inusitados, como o interior do porta-mala de um carro. Seu último filme foi “Bastardos Inglórios” uma comédia crítica e debochada, estrelado por Brad Pitt, conta a história de dois planos para assassinar os líderes políticos da Alemanha nazista, um planejado por uma jovem francesa judia proprietária de cinema, e o outro por um grupo de soldados judeus aliados liderados por um tenente. Um sucesso de bilheteria, incluindo indicações aos principais festivais de cinema.

O programa convidou Raphael Camacho, crítico do portal Plus TV, e Octavio Caruso, do site cinema.com.br para bater um papo sobre o diretor.


Dicas para não sair de casa

Da semana destaca três filmes do diretor Quentin Tarantino
Todos os filmes comentados, você encontra na Locadora Cavideo, localizada na Cobal do Humaita.

Uma dica para não sair de casa é assistir o filme “Cães de Aluguel”, o primeiro filme do diretor Quentin Tarantino. É um marco que revoluciona a narrativa, retratando os eventos anteriores e posteriores à um malogrado roubo de diamantes por cinco homens que tratam uns aos outros com nomes de cores. A revista Empire escolheu o filme como abre aspas “O Maior Filme Independente de Todos os Tempos” fecha aspas. Imperdível.

A outra dica é o longa-metragem “Pulp Fiction – Tempo de Violência”, que narra três histórias diferentes, todas entrelaçadas, um gângster que chefia dois assassinos, um pugilista pago para perder uma luta e um casal assaltando um restaurante, na cidade de Los Angeles dos anos 90. Um tempo considerável do filme é destinado a conversas e monólogos que revelam as perspectivas de vida e o senso de humor das personagens. Obrigatório.

A última dica é conferir “Assassinos por Natureza”, de 1994, que tem o roteiro de Tarantino e direção de Oliver Stone, tendo no elenco Woody Harrelson e Juliette Lewis. O filme retrata a violência que existe na sociedade contemporânea, do século XX, que se estende até hoje. Incrível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados