“Prá lá de batido”

A opinião (por Marise Carpenter)

Ganhador dos prêmios de melhor ator, atriz e direção no Festival de Sundance de 2011, o filme é tão forte quanto o caminhar de um dinossauro. A história é aquela do tipo que começa com personagens degenerados e termina com os mesmos personagens regenerados, para o bem ou para o mal. Mas o filme não é americano. É inglês. Pouca diferença faz. Os passos são os mesmos. O segredo do filme está em mostrar com convincente força um tema prá lá de batido, principalmente prá eles. Ah, e ainda tem a questão religiosa que está por trás dos conflitos dos personagens. Prá lá de batido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados