“Bate e volta”

A opinião (por Marise Carpenter)

Pastor de ovelhas e de cabras num lugarzito no deserto do México entediado da vida de tanto passear com os animais, tem tempo de sobra para fantasiar seus desejos de outras vidas, encontra certo dia um chaveiro com um endereço de Oregon, EUA. Lá vai ele em busca desse lugar, cheio de esperanças em suas fantasias, sem imaginar que tudo não passaria de um bate e volta. Ingênuo, mas que com o calor da travessia clandestina pelo deserto já não chega tão cru do outro lado. Mas, sua esperança não amadurece e bate e volta. Filme muito bom para os mexicanos aprenderem que isso não dá certo. É bater e voltar. Ótimo filme para nós expectadores do Festival do Rio e para entrar em cartaz depois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados