Caio Blat nasceu em São Paulo, 2 de junho de 1980, é ator. Sua estreia foi aos 11 anos e deu-se no seriado O Mundo da Lua, da TV Cultura, em 1991. Logo de cara, contracenou com Antônio Fagundes e Gianfrancesco Guarnieri. No cinema, fez “Proibido Proibir”, “As melhores coisas do mundo”, “Baixio das Bestas”, “Bezerra de Menezes”, “Histórias de amor duram apenas 90 minutos” e “Os Inquilinos”, entre outros. Está em “Bróder”, seu mais recente trabalho e o apresenta no Festival do Rio, filme ganhador do Festival de Gramado deste ano.

VC: Você escolhe os filmes baseando-se na crítica?
CB: Eu não vou dizer que me influencia, me influencia sim. Eu costumo ler varias criticas diferentes para tomar uma decisão. Eu tenho alguns cineastas que costumo acompanhar o trabalho, que independente da crítica, eu vou vê-los. A gente acaba descobrindo novas coisas pela crítica sim, pelo destaque que é feito. Não deixo de ver por causa de crítica negativa não.
VC: Como funciona a sua escolha: pelo todo ou prefere elementos cinematográficos (roteiro, fotografia etc.)?
CB: Diretor.
VC: Qual foi o último filme que assistiu no cinema?
CB: “5x Favela”
VC: OBRIGADO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados