Miguel Gonçalves Mendes, nasceu em Covilhã, Portugal, 2 de Setembro de 1978, é diretor de cinema. Formado em Cinema na Escola Superior de Teatro e Cinema em 2005, estudou também Relações Internacionais e História. Em 2002, realizou o documentário D. Nieves, premiado em festivais em Portugal. Seu segundo filme, Autografia, um retrato do pintor e poeta Mário Cesariny, venceu o Prêmio Melhor Documentário Português no DocLisboa de 2004. Ele apresenta, no Festival do Rio, o seu mais recente trabalho: o documentário “José & Pilar”.

VC: Você escolhe os filmes baseando-se na crítica?
MGM: De amigos. Mas tem críticas que se gostam, eu sei que eu não vou gostar. Em Portugal, a crítica é ou tudo é genial ou é tudo é péssimo. É bipolar.
VC: Como funciona a sua escolha: pelo todo ou prefere elementos cinematográficos (roteiro, fotografia etc.)?
MGM: O filme por um todo.
VC: Qual foi o último filme que assistiu no cinema?
MGM: “A Caixa”, do cara que fez “Donnie Darko”.
VC: OBRIGADO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados