Ficha Técnica

Direção e Roteiro: James Cameron
Elenco: Sam Worthington, Sigourney Weaver, Michelle Rodriguez, Zoe Saldana, Giovanni Ribisi, Joel Moore.
Produção: James Cameron, Jon Landau
Fotografia: Mauro Fiore
Trilha Sonora: James Horner
Duração: 162 min.
Distribuidora: Fox Film
Ano: 2009
País: EUA
COTAÇÃO: ENTRE O MUITO BOM E O BOM

A opinião

O diretor James Cameron, desde 1997, prepara a realização do seu novo filme “Avatar”. Estamos em 2009. Mais ou menos doze anos. Muito foi questionado, gerando opiniões contrárias, uns acreditando ser a revolução do cinema, outros constantando como uma pura bobagem. Ame ou odeie. Não se pode deixar de assistí-lo. Orçado, oficialmente, em 280 milhões de dólares (e extra-oficialmente em 500 milhões), o épico de ficção científica abordado no futuro.

Jake Sully (Sam Worthington) é um ex-militar paraplégico que é levado a outro planeta, Pandora, habitado pelo povo Na’vi, raça humanóide azul com língua e cultura próprias. É nesse lugar que ele lutará pela própria sobrevivência e pela vida dessas estranhas criaturas.

Cameron utilizou os recursos tecnológicos da produtora Weta Digital responsável pelo filme “O Senhor dos Anéis”, de Peter Jackson para criar um novo gênero de filme de ação. O fato de ser exibido em engenharia 3D é o grande trunfo do longa de de 162 minutos. A falta de percepção entre o real e os efeitos especiais é incrível. Há uma interatividade tão exacerbada, que o filme acontece e quando vê já acabou.

Rodrigo Fonseca do Jornal O Globo disse que é um faroeste futurista, um “Dança com lobos” azul. Pode ser, referências não faltam. E embates também não. Há o confronto entre ciência e ignorância. A luta pela natureza, pelo sagrado e pela proteção a descendência. A decisão entre o certo e ou errado. Entre o amor e o emprego.

Avatar é o mecanismo (o instrumento) para que humanos possam penetrar no mundo de Pandora. Esse instrumento é um alter-ego. Uma cópia azul de estatura alta, com orelhas e rabos grandes. O mundo dos Navi´s é excluídos de medos. A força de vontade e a coragem de cada um imperam. Quanto menos medo, mais importante se é. É um bom filme, porque inova e questiona uma nova mameira de se fazer cinema. O ponto desnecessário é, sem sombras de dúvida, a música de Leona Lewis no final. Muito clichê e brega. Indiscutivelmente, é um projeto que necessita ser visto. Obrigatório. Em 3D, lógico. Recomendo, mesmo achando mais um filme de ação.

O Diretor

James Francis Cameron (Kapuskasing, 16 de agosto de 1954) é um cineasta, produtor e roteirista canadense famoso mundialmente por introduzir mulheres como protagonistas nos seus filmes. Seus roteiros incluem Michael Biehn, Sigourney Weaver, Jenette Goldstein, Bill Paxton, Lance Henriksen e Arnold Schwarzenegger. Foi o primeiro cineasta a produzir e dirigir um filme com custo superior a 100 milhões de dólares em True Lies (1994) e mais tarde alcançou mais de 200 milhões de dólares em Titanic (1997). É bacharel em Física pela Universidade da Califórnia.
Cameron, considerado um dos maiores cineastas a trabalhar com efeitos especiais, dirigiu clássicos da Ficção Científica como Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final e Aliens: O Resgate.
Atualmente James Cameron está produzindo um filme de ficção científica chamado AVATAR que tem potencial para se tornar um mito cinematográfico, como Star Wars e Matrix. É considerado um dos 3 melhores cineastas em atividade, ao lado de Steven Spielberg e Peter Jackson.

Filmografia

1981 – Piranha 2: Assassinas Voadoras
1984 – O Exterminador do Futuro
1986 – Aliens: O Resgate
1989 – O Segredo do Abismo
1991 – O Exterminador do Futuro 2
1994 – True Lies
1997 – Titanic
2009 – Avatar em 3-D
2011 – Battle Angel em 3-D (em pré-produção)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados