A opinião

É um filme extremamente sensível. Que leva às lágrimas o mais cético dos homens. É longo. São duas horas e quarenta e cinco minutos. Mas não se vê passar o tempo. É bem feito, bem dirigido, pelo próprio ator (o professor). Aborda a vida de um menino que para todos é diferente por não se encaixar na dita ‘normalidade’. Quando alguém consegue despertá-lo, intensificando o seu talento, cresce o querer dele de se fazer notar pela própria diferença. O comum já não é mais tão importante. O menino, excelente interpretação, inclui-se na sociedade, transformando a visão e a percepção dos outros sobre si mesmos e do querer objetivado do personagem. O professor vê além, uma das suas sensibilidades. A paciência de mostrar que cada um tem o seu tempo de aprender e de captar o seu redor. Vale muito a pena ser visto e revisto. Recomendo muito. Por onde passa, arrebata choros e prêmios. Um dos melhores filmes que revi neste Festival.

Ficha Técnica

Direção:Aamir Khan
Roteiro:Amole Gupte
Elenco: Aamir Khan, Darsheel Safary, Tanay Cheda
Fotografia:Setu
Montagem:Deepa Bhatia
Música:Shankar Ehsaan Loy
País:Índia
Ano:2007

A Sinopse

Ishaan tem oito anos, é cheio de imaginação e gosta muito de desenhar e brincar. Solitário, tem como amigos os cães e os peixes do aquário. Suas brincadeiras passam por poças d’água e pipas. Ele não presta nenhuma atenção nas aulas e, antes de ser reprovado por preguiça e rebeldia, seus pais o transferem para uma escola interna. Num primeiro momento, o garoto se sente abandonado e sofre com a separação. Mas o professor de arte Nikumbh percebe a existência de um problema e, na busca da solução, devolve a alegria e a auto-confiança de Ishaan. O filme foi aclamado pelo público na Mostra Geração 2008.

O Diretor

Nasceu em 1965, na Índia. Começou sua carreira no cinema como ator mirim em 1973. Seu primeiro papel de protagonista adulto veio com Qayamat Se Qayamat Tak (1988), de Mansoor Khan. Um dos mais conhecidos e requisitados atores de Bollywood, interpretou o papel principal em Lagaan (2001), de Ashutosh Gowariker, indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Esta é sua estréia na direção de longas-metragens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados