idoru-posterA opinião

Hà uma estranheza técnica muito interessante. A camera não é convencional, usando a metalinguagem da imagem. São detalhes em nuances. O filme é um realismo fantástico, quando traz a vida um alguém cultuado. “Você é uma estrela. Estrelas nunca morrem”, diz-se. Há a metafora do renascimento. A edição é excelente com seus efeitos bem trabalhados. Possui a atmosfera de David Lynch e de Roberto Rodrigues. Será que Soledad existiu?

Ficha Técnica

Direção: João de Mendonça
País: Brasil / China
Ano: 2009

A Sinopse

Soledad Miranda fez sua fama na década de 1970 como estrela de filmes trash. Após falecer, se descobre presa dentro de um filme, onde se torna vítima dos jogos manipulatórios de seu autor, o personagem principal. O título do filme vem da palavra ídolo, quando pronunciada em japonês, ela vira idoru.

O Diretor

Nasceu em 1974, no Japão. Em 2002, formou-se em Arte na Universidade Goldsmith, em Londres. Desde então trabalha como diretor, produtor, roteirista e montador de campanhas publicitárias e videoclipes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados