A opinião

A história é sobre turistas. Retirantes da própria vida. Dos outros e de si mesmo. Chega uma hora na vida que precisa-se abstrair de tudo e seguir uma jornada interna de conhecimento. De si e dos outros. Mexe com o imaginário de todos quando se acampa num belo e prático parque no Chile. Vidas são conhecidas e compartilhadas. O filme é longo de duração, perde-se em vários momentos. A química entre os personagens principais (a de 37 anos e o de novo) é bem legal. Está na mostra latina. Equivocado. Deveria estar na do meio-ambiente, por causa da narrativa conduzida pelo tempo dos bichinhos do lugar, que deve ser paixão da diretora. É honesto. Filmado em camera digital, com um bom som ambiente. Cria uma vontade de viajar. Largar tudo e aproveitar um pouco mais a vida. Mas essa vontade todos nós já temos. Então só veja se houver tempo.

Ficha Técnica

Direção: Alicia Scherson
Roteiro: Alicia Scherson
Elenco: Aline Kuppenheim, Diego Noguera, Pablo Ausensi
Fotografia: Ricardo de Angelis
Montagem: Soledad Salfate
Música: Philippe Boisier
País: Chile
Ano: 2009

A Sinopse

Carla, 37 anos, é casada e talvez esteja grávida. No carro com o marido, rumo às férias de verão, ela conclui, no entanto, que está infeliz. Depois de uma briga, é abandonada por ele no caminho, e decide seguir a pé. Entrando no Parque Nacional del Sur, conhece Ulrik, norueguês de 20 anos que se torna seu companheiro de viagem. Perto das árvores e da natureza, Carla acredita que alcançará a paz desejada. Mas a companhia de dois adolescentes tagarelas e de um antigo astro de música pop, agora guarda florestal, sugerem que a vida na natureza não é muito diferente da vida na cidade.

A Diretora

Nasceu em 1974, no Chile. Após formar-se em biologia, estudou direção na EICTV de San Antonio de los Baños, Cuba, e fez mestrado em belas artes na Universidade de Illinois. Após uma série de curtas, dirigiu em 2005 seu primeiro longa-metragem, Play, vencedor do prêmio de Melhor Direção no Festival de Tribeca e do Prêmio Glauber Rocha no Festival de Montreal. Hoje dá aulas de cinema na Universidade do Chile. Este é seu segundo longa-metragem.

Top 7 Melhores Filmes do Chile

1 – Machuca (Andrés Wood) 2004
2 – A Criada (Sebastián Silva) 2009
3 – Rua Santa Fé (Carmen Castillo) 2007
4 – Táxi para Três (Orlando Lübbert) 2001
5 – Tony Manero (Pablo Larraín) 2008
6 – Na Cama (Matías Bize) 2005
7 – Fuga (Pablo Larraín) 2006

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados